Como avaliar uma oportunidade de investimento utilizando benchmark Como avaliar uma oportunidade de investimento utilizando benchmark
Educação Financeira

Como avaliar uma oportunidade de investimento utilizando benchmark?

Qualquer pessoa que tente fazer um investimento no mercado financeiro se depara com a enorme complexidade desse setor. São estatísticas infindáveis, com variações constantes e aparentemente caóticas. Isso tudo pode dificultar o trabalho do investidor, já que nem sempre é fácil determinar o melhor momento ou local para aplicar seu dinheiro. Por isso, vários especialistas adotam métodos para estabelecer parâmetros de progresso. Entre eles, a adoção de um benchmark.

Esse método vem se provando muito eficiente, tanto para iniciantes quanto para os que já atuam há algum tempo. É uma das bases da maioria dos investimentos em longo prazo. Acompanhe a leitura e entenda como funciona.

Saiba o que é benchmark

Em português, significa “referência”. É um ponto usado como base para determinar uma média de desempenho de vários investimentos. No Brasil, os benchmarks mais usados são o CDI (Certificado de Depósito Interbancário) e o Ibovespa (Índice da Bolsa de Valores do Estado de São Paulo), respectivamente para renda fixa (poupança) e renda variável (investimento em ações). Mas cada investidor pode determinar sua própria referência, com base em sua experiência e no tipo de análise que adotar.

De forma geral, quando um investimento está abaixo dessa marca, ele está com rendimento precário. Se está próximo ou um pouco acima, apresenta bom rendimento. Caso ultrapasse muito, é considerado ótimo. Algumas carteiras de investimentos, por exemplo, têm como objetivo se manter acima de seus benchmarks.

Conheça o custo de oportunidade

Assim como o benchmark determina uma média a ser atingida, o custo de oportunidade determina o mínimo necessário para que um investimento valha a pena. De forma simplificada, custo de oportunidade é representado pelo rendimento já garantido no investimento atual, do qual se deve abrir mão a fim de investir em outro lugar.

Se um fundo de renda fixa garante uma taxa de 8% ao ano, é natural não trocar de investimento, a menos que o rendimento seja superior a esse valor.

Evite comparar tipos de investimento diferentes

Agora que você entende o conceito de benchmark, precisa aplicá-lo de forma eficiente. Lembra que mencionamos os dois marcadores mais usados no Brasil, o CDI e a Ibovespa? Cada um se refere a um tipo de investimento: renda fixa e renda variável. Como estes dois meios possuem fundamentos bem distintos, é preciso tomar cuidado para não misturá-los.

Benchmarks de renda fixa não se aplicam à renda variável e vice-versa. O mesmo vale para o período: um investimento que gera retorno no mesmo mês, ou no mesmo dia (day trading), não necessariamente traz rendimento em mais tempo.

Acompanhe o desempenho de tempos em tempos

A regra primordial do mercado financeiro é: não abandone seus investimentos. Uma vez determinado o seu benchmark, você pode investir com alguma base. Porém, o rendimento de determinadas aplicações pode variar, assim como seu ponto de referência.

Se algum fundo está entre os mais rentáveis hoje, pode não estar na semana que vem. Ou então ele pode ter caído, mas o seu marcador também caiu de forma proporcional. Por isso, marque sempre um período de reavaliação dos benchmarks e de seus investimentos relacionados.

Tem alguma dúvida sobre o uso do benchmark? Você já o usa em se dia a dia como investidor? Deixe seu comentário com sua dúvida ou com seu depoimento!

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0

ASSINE A NOSSA NEWSLETTER!

Gostou do conteúdo? Assine a nossa news receba no seu e-mail e-books, palestras, dicas e artigos ;)

Você se inscreveu com sucesso! Cheque seu e-mail :D

ATIVA Investimentos
A ATIVA Investimentos é uma corretora com mais de 30 anos no mercado financeiro que sempre souber ver além oferecendo as melhores opções de investimentos para os seus clientes. Nossos Produtos: Renda Fixa, Fundos de Investimentos premiados, Tesouro Direto, Previdência Privada, Seguro de Vida resgatável, Câmbio de moedas, Ações e entre outros.
Você deve gostar também
Entenda como funcionam as taxas e tributações no Day Trade
Monte uma planilha de gastos familiares em 4 passos
Travel Money x câmbio de moedas: qual a melhor opção para o viajante?

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web

ASSINE E RECEBA DICAS SOBRE RENDA FIXA E OUTROS INVESTIMENTOS

ASSINE E RECEBA DICAS SOBRE RENDA FIXA E OUTROS INVESTIMENTOS

Procurando dicas e materiais sobre Renda Fixa? Assine a nossa newsletter e receba tudo no seu e-mail. 

Recebemos a sua assinatura!