Como funciona o INSS, da Previdência Social?
Educação Financeira

Como funciona o INSS?

Muita gente se pergunta para onde vai o dinheiro que aparece descontado todos os meses no contracheque. Uma daquelas siglas é a do INSS – Instituto Nacional do Seguro Social (órgão do Ministério da Previdência Social) – que é responsável pelo pagamento das aposentadorias e demais benefícios dos contribuintes.

A principal vantagem da contribuição para o INSS é garantir o recebimento de um benefício mensal durante a aposentadoria. Outra vantagem é que o trabalhador que contribui para a Previdência tem direito de receber auxílio-doença em caso de afastamento do serviço por motivo de saúde.

 

Diferenças entre INSS e FGTS

Muita gente confunde a contribuição do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) e a do INSS, já que ambos são descontados diretamente da folha de pagamento. Mas são coisas bem diferentes.

O FGTS é revertido em favor do trabalhador em caso de demissão sem justa causa ou em situações como aquisição de casa própria, calamidade pública decretada no município onde reside, e na aposentadoria. Em 2017, o Governo Federal permitiu ainda o saque de contas inativas com data anterior a dezembro de 2015.

Já o INSS é um valor que garante o sistema de aposentadorias e pensões da Previdência Social. O empregado poderá acessar o INSS quando estiver afastado temporariamente por Auxílio Doença, Auxílio Reclusão, Licença Maternidade e Afastamento por Acidente de Trabalho.

 

Em caso de acidente ou doença, como devo proceder?

O auxílio-doença é um benefício cedido ao segurado do INSS que sofre de alguma doença ou acidente que o torne temporariamente incapaz para trabalhar. É preciso imprimir o requerimento no site da Previdência e levá-lo ao INSS no dia da perícia, com carimbo e assinatura da empresa do trabalhador.

Qualquer pessoa que contribua para a Previdência Social e que permaneça afastada por mais de 15 dias por motivo de doença ou acidente, ainda que não relacionados à atividade profissional, tem direito ao auxílio. É preciso ter contribuído para o INSS por pelo menos 12 meses e ter a incapacidade comprovada com uma perícia. O valor do benefício é de 91% do salário.

O desconto mensal do INSS pode parecer muito alto em relação aos benefícios garantidos, mas ter um trabalho informal e perder o direito a qualquer benefício pode não ser muito interessante. O auxílio-doença, por exemplo, é algo que somente a Previdência Social oferece ao trabalhador.

 

Previdência Privada

Nem sempre a aposentadoria por meio da Previdência Social é suficiente para manter os gastos fixos do trabalhador. É por isso que muita gente investe na Previdência Privada. Sua principal função é a de garantir ao contratante uma renda ao fim do período de contribuição.

Também chamado de Previdência Complementar, vale lembrar que esse plano consiste em uma aposentadoria que não tem nenhum vínculo com o INSS. Sua comercialização é feita através de planos individuais ou empresariais. Na ATIVA, é possível encontrar a melhor maneira para você investir.

 

Aqui no Blog, já falamos muitas vezes do tema. Neste artigo, você encontra as 6 respostas mais frequentes de dúvidas sobre Previdência Privada.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0
Você deve gostar também
Invalidez parcial e total: entenda quais são as diferenças
Vale a pena investir em Private Equity?
O que é a BM&FBovespa?

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web

%d blogueiros gostam disto: