Entenda como funcionam as taxas e tributações no Day Trade Entenda como funcionam as taxas e tributações no Day Trade
Educação Financeira

Entenda como funcionam as taxas e tributações no Day Trade

Operar no Day Trade tem suas vantagens, como poder negociar com até 10 vezes o valor do capital para investimentos (alavancagem) e conseguir comprar e vender uma mesma ação em muitas ocasiões durante o dia. Desse modo, é possível obter retornos sobre ela repetidas vezes.

Todavia, nem todos os investidores que realizam operações na bolsa de valores no curtíssimo prazo conhecem todas as taxas que incidem sobre essas transações. Pensando nisso, montamos um pequeno guia com as principais, mas, antes, é importante entender melhor o que é o Day Trade e como conseguir lucro com ele.:

O que é Day Trade?

Day Trade (Dia de Negócios) corresponde às operações de vendas e compras dos mesmos ativos realizadas em um mesmo dia dentro da bolsa de valores, no qual a quantidade transacionada tenha sido liquidada parcialmente ou totalmente.

Por exemplo, se você adquire uma ação às 11h e a vende às 13h, você realizou uma operação de Day Trade.

Como obter lucro comprando e vendendo uma ação em um dia?

O lucro pode vir de duas maneiras: ganhando na valorização da ação, ou seja, comprando-a a um preço baixo e vendendo-a a um preço maior, ou na desvalorização da ação. Isso significa vender uma mesma ação a um preço e comprá-la mais tarde a um valor menor do que o inicial, ficando com a diferença.

Vale destacar que a alavancagem no Day Trade é de até 10 vezes. Por exemplo, com um valor de R$ 10.000,00 é possível negociar na bolsa com até R$ 100.000,00. Isso se dá por conta do seu sistema de transações, embora seja necessário alocar essa quantia inicial na corretora para a chamada Margem de Garantia.

É possível realizar compras de ações no Day Trade sem necessariamente desembolsar um valor. Por exemplo, se você investir R$ 1.000,00 em ações e vendê-las horas depois a R$ 1.200,00, apenas a diferença é creditada na sua conta.

Quais as principais taxas cobradas por esse tipo de operação?

Taxa de corretagem

A taxa de corretagem é cobrada pela corretora de investimentos que intermedia as transações entre o investidor e a bolsa de valores. Ela pode ocorrer das seguintes formas:

  • taxa de corretagem fixa: a corretora estabelece um valor fixo por operação independentemente da quantidade ou do volume financeiro negociado. Resumindo, se você adquirir um lote com 10 ações ou um de 10.000 ações em uma operação, o valor a ser pago por essa transação à corretora será o mesmo;
  • taxa de corretagem variável: a corretora cobrará um percentual em cima do volume negociado, podendo diminuir à medida que a quantia investida aumenta. Geralmente, esse tipo de cobrança ocorre em casos em que os investidores solicitam às corretoras para que realizem as transações de compra e venda de ativos por eles;
  • taxa de corretagem por porcentagem mais um valor fixo: esse tipo ocorre quando há cobrança de uma taxa e uma porcentagem em cima do volume negociado, podendo variar conforme o montante. Pode ser cobrada em casos em que o investidor opta por fazer operações por telefone e não por Home Broker.

Há ainda situações em que o investidor opera com lotes fracionados de ações, os quais podem ter tarifas de corretagens menores.

Taxa de custódia

Essa taxa é cobrada mensalmente para cobrir custos operacionais da corretagem junto à Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (CBLC). É aplicada em cima do valor geral da carteira de investimentos para que ela seja mantida.

Seu valor varia para carteiras com ações em custódia e para as sem movimentação. Ela também pode ser diferente conforme o tipo de investimento e a corretora, porém, quando o valor da carteira cresce, ela também costuma aumentar.

Há ainda a taxa sobre valor em custódia, que é cobrada em cima das posições em aberto no último dia útil do mês.

Emolumentos e liquidação

São taxas que recaem na venda e compra direta das ações, sendo cobrados pela BM&FBovespa por meio de um valor fixo para cada transação. Elas variam para pessoas físicas e fundos ou clubes de investimento.

Para saber quais as porcentagens cobradas, é preciso verificar a página da bolsa com as Tarifas de Ações e Fundos de Investimento.

Como é feita a tributação nesse tipo de negociação?

A tributação em cima das transações ocorre em duas fases. Na primeira, quando há lucro em cada operação, o trader deve pagar 1% de imposto, ou seja, ele é retido na fonte.

No fim do mês, se apura o lucro líquido total obtido com essas operações e retém-se 20% para o Imposto de Renda. Ou seja, declara-se a rentabilidade mais tarde. Esse valor é recolhido por meio de um documento — o DARF da Receita Federal.

Vale observar que há também cobrança de Imposto sobre Serviços (ISS) em cima da taxa de corretagem da corretora. A porcentagem do tributo varia conforme o Estado, geralmente chegando a até 5% do valor 

Para compreender se a compra e venda de ações no estilo Day Trade é a melhor opção para investir, é preciso calcular e entender bem as tarifas e tributações que incidem nesse tipo de operação para não perder dinheiro mesmo em transações positivas.

Com esse conhecimento, você poderá saber quando é o melhor momento para atuar com essa estratégia e se a quantia aplicada vale a pena, podendo ter um retorno satisfatório.

Ficou com alguma dúvida sobre Day Trade? Compartilhe conosco nos comentários para que possamos ajudar!

Share on Facebook0Share on Google+1Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn18

ASSINE A NOSSA NEWSLETTER!

Gostou do conteúdo? Assine a nossa news receba no seu e-mail e-books, palestras, dicas e artigos ;)

Você se inscreveu com sucesso! Cheque seu e-mail :D

ATIVA Investimentos
A ATIVA Investimentos é uma corretora com mais de 30 anos no mercado financeiro que sempre souber ver além oferecendo as melhores opções de investimentos para os seus clientes. Nossos Produtos: Renda Fixa, Fundos de Investimentos premiados, Tesouro Direto, Previdência Privada, Seguro de Vida resgatável, Câmbio de moedas, Ações e entre outros.
Você deve gostar também
CDI: o que é e por que se fala tanto nele?
Pagar à vista ou parcelar? Saiba qual opção escolher em cada situação
Por que o grau de investimento do Brasil é importante para o mercado internacional?

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web

ASSINE E RECEBA DICAS SOBRE RENDA FIXA E OUTROS INVESTIMENTOS

ASSINE E RECEBA DICAS SOBRE RENDA FIXA E OUTROS INVESTIMENTOS

Procurando dicas e materiais sobre Renda Fixa? Assine a nossa newsletter e receba tudo no seu e-mail. 

Recebemos a sua assinatura!