Como funciona o processo de aluguel de ações? | Blog ATIVA Como funciona o processo de aluguel de ações? | Blog ATIVA
Educação Financeira

Entenda de vez como funciona o processo de aluguel de ações

Você sabia que, do mesmo jeito que pode colocar seu apartamento para alugar, também é possível fazer o aluguel de ações? Essa prática consiste em emprestar as ações que você possui para outros investidores em troca de uma taxa. Mas como assim?

O processo é relativamente simples de entender. O proprietário da ação (conhecido no mercado como “doador”) empresta sua ação para outro investidor (o “tomador”). Esse empréstimo pode ter um prazo determinado. E, — por conta dele, o proprietário recebe o pagamento de uma taxa — como se fosse a cobrança de um aluguel.

Como qualquer tipo de investimento, o aluguel de ações também possui suas vantagens, seus riscos e suas peculiaridades. Continue acompanhando para entender melhor.

Para que serve o aluguel de ações?

Para o dono da ação, o objetivo é simples: ganhar dinheiro por meio da cobrança do aluguel. O que muita gente não é entende é o que o tomador faz com os papéis.

É o seguinte: depois de receber as ações, o tomador as vende no mercado e espera por uma queda da cotação. Quando os preços caem, ele recompra os papéis por um preço menor, lucrando nesse processo — e, claro, devolvendo as ações para o doador no prazo do vencimento.

Esse procedimento é conhecido como venda a descoberto e, ao contrário do que pode parecer, está totalmente dentro da lei.

Quais as vantagens do aluguel de ações?

Para o doador:

  • Renda extra proporcionada pelo rendimento do aluguel (especialmente válido para investidores que estão trabalhando com prazos longos);
  • O direito sobre os dividendos das ações continua valendo durante a vigência do contrato de aluguel.

Para o tomador:

  • Vender as ações no mercado à vista;
  • Utilizar as ações como cobertura no lançamento de opções de compra;
  • Utilizar as ações como garantia para operações nos mercados de liquidação futura;
  • Utilizar as ações na liquidação de operações realizadas no mercado à vista.

Quais os riscos do aluguel de ações?

Para o doador:

  • Quando você aluga suas ações, os riscos são mínimos, já que a CBLC (Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia) atua como reguladora da operação, garantindo os negócios.

Para o tomador:

  • O risco é a flutuação da ação durante o período de vigência do contrato. Ao pegar uma ação emprestada, a expectativa do tomador é que o preço caia (para poder recomprar pagando menos). No entanto, isso pode ou não acontecer.

Quais são outras informações importantes?

Prazo

É estipulado pelo investidor e tem o período mínimo de um dia. Em geral, não é comum alugar ações por períodos muito longos, como vários meses.

Liquidação financeira

Caso falte liquidez para a devolução do papel (ou seja, se o tomador não conseguir comprar a ação de volta), é realizada a liquidação financeira. Nesse caso, o doador recebe o valor das ações em dinheiro.

Taxas

Para o doador, os tributos sobre o aluguel de ações funcionam como a renda fixa, utilizando a mesma legislação.

Remuneração

Atualmente, a taxa de remuneração vem oscilando entre 2% e 5% ao ano, mas, em alguns casos, pode até ser maior.

Quais os direitos e os deveres das partes envolvidas?

Direitos do doador:

  • Recebimento de eventuais proventos concebidos pela empresa, como dividendos, juros desdobramentos etc.;
  • Recebimento da taxa de aluguel;
  • Taxa líquida de 0,05% ao ano da BM&FBovespa sobre o volume emprestado.

Deveres do doador:

  • Deve ficar de fora das assembleias da empresa;
  • Não pode negociar as ações emprestadas.

Direitos do tomador:

  • Vender as ações alugadas no momento que considerar mais adequado.

Deveres do tomador:

  • Fornecer garantias financeiras para a aprovação do empréstimo (100% do valor das ações, mais uma margem específica para cada ativo de acordo com a CBLC) e quaisquer outras garantias exigidas pela corretora;
  • Pagar a taxa de aluguel ao doador e os eventuais proventos e bonificações ofertados ao acionista;
  • Devolver as ações até o vencimento do contrato.

Como podemos perceber, o aluguel de ações é uma alternativa válida caso você não pretenda vender seus papéis no curto prazo, gerando uma fonte de renda extra. Para começar, basta contatar uma corretora, como a ATIVA Investimentos, e firmar um contrato.

Nele, deverão estar especificadas informações como: código do ativo, quantidade desejada para doar, taxa do aluguel, possibilidade ou não de renovação e prazo para devolução.

Quer receber nossas melhores dicas de investimentos direto no seu e-mail? Aproveite que você está por aqui e assine a nossa newsletter.

Share on Facebook268Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn1

ASSINE A NOSSA NEWSLETTER!

Gostou do conteúdo? Assine a nossa news receba no seu e-mail e-books, palestras, dicas e artigos ;)

Você se inscreveu com sucesso! Cheque seu e-mail :D

ATIVA Investimentos
A ATIVA Investimentos é uma corretora com mais de 30 anos no mercado financeiro que sempre souber ver além oferecendo as melhores opções de investimentos para os seus clientes. Nossos Produtos: Renda Fixa, Fundos de Investimentos premiados, Tesouro Direto, Previdência Privada, Seguro de Vida resgatável, Câmbio de moedas, Ações e entre outros.
Você deve gostar também
Como funciona o INSS?
Passo a passo: entenda como começar a investir em ações online
Saiba como organizar a sua viagem internacional

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web

ASSINE E RECEBA DICAS SOBRE RENDA FIXA E OUTROS INVESTIMENTOS

ASSINE E RECEBA DICAS SOBRE RENDA FIXA E OUTROS INVESTIMENTOS

Procurando dicas e materiais sobre Renda Fixa? Assine a nossa newsletter e receba tudo no seu e-mail. 

Recebemos a sua assinatura!