Existe quantia mínima para investir na bolsa de valores? | Blog ATIVA
Investimentos

Existe quantia mínima para investir na bolsa de valores?

Investir na bolsa de valores sempre gera uma grande expectativa no investidor, afinal, é nesse mar que nadam os maiores peixes do mercado financeiro. É comum que fiquemos empolgados com histórias apresentadas em filmes e livros, de investidores que aplicaram estratégias surpreendentes e multiplicaram seu patrimônio da noite para o dia.

Porém, no cenário real, o contexto é outro e logo surgem as dúvidas. A primeira delas é: qual a quantia mínima para começar a investir em ações? 

Investir na bolsa de valores: qual o valor mínimo?

Na teoria, nada impede que você compre uma única ação, ofertada a R$ 1,00, ou seja, não há valor mínimo para investir na bolsa de valores.

No entanto, as ações costumam ser vendidas em lotes padronizados de 100, 1.000 ou 100.000 unidades, seguindo as orientações da BM&FBovespa. Então, encontrar uma única ação disponível é algo muito raro.

Investidores iniciantes no mercado acionário costumam entrar nesse meio com quantias baixas, em torno de R$ 1.000,00, apenas para sentir como as coisas funcionam antes de embarcar com aportes mais significativos.

Porém, isso não é recomendado, pois ainda é preciso considerar os custos de operação e manutenção diante dos rendimentos de sua aplicação, como taxas de corretagem e administração. Nesse caso, podemos falar em um valor mínimo recomendado para investir na bolsa de valores, que estipulamos em R$ 5.000,00.

Digamos que você tenha investido o equivalente a R$ 3.000,00 em ações de uma determinada empresa e obteve um lucro de 3% numa operação de venda dessas ações, o que lhe rendeu R$ 90,00. No fim das contas, subtraindo os custos de corretagem e administração, o seu ganho representará uma quantia irrelevante (ou até um prejuízo).

Com R$ 5.000,00, obtendo os 3% de lucro em uma operação de venda, você conquista um rendimento de R$ 150,00, o que já é algo representativo após deduzir o custo operacional de sua conta de investimentos.

Agora, se você possui capital disponível e quer ter um pouco mais de segurança, vale investir cerca de R$ 15.000,00 em diferentes empresas componentes da bolsa de valores, ou seja, diversificar os investimentos. Assim, caso as ações de uma ou mais delas estejam em períodos de baixa, as demais que estão em boa performance compensam e protegem o seu investimento de um eventual prejuízo.

Investir na bolsa de valores: quem pode me ajudar?

As ações fazem parte do chamado mercado de renda variável, que significa que você não sabe quanto vai ganhar no final, podendo até mesmo perder. Então, toda ajuda nesse cenário de incertezas é válida.

É nesse momento que você pode contar com a sua corretora de valores. Em fundos de investimento, por exemplo, você põe o seu dinheiro sob a custódia de um gestor qualificado para tomar as decisões para os melhores investimentos, mas, quando você entra por sua conta no mercado acionário, a estratégia deve partir de você.

Comprar ou vender? Segurar e esperar o rendimento da ação? Segurar para ganhar na distribuição de lucros da empresa? Nós temos o papel de ajudá-lo na hora de formar a melhor estratégia para seus investimentos.

Investir na bolsa de valores demanda alguns cuidados, mas nada que não possa ser contornado com o auxílio da nossa assessoria. Se você não possui a quantia recomendada para começar os seus investimentos em ações, o melhor é procurar outras modalidades mais acessíveis, que possam funcionar como uma ponte até que você obtenha o melhor capital para aplicar na bolsa, como o CDB, LCI e LCA.

Que tal começar a investir em ações agora mesmo? Entre em contato conosco e bons investimentos! 

Share on Facebook348Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn24
Você deve gostar também
Conheça 5 plataformas de investimento profissionais para operar
Afinal, o que faz uma corretora de valores?
4 motivos para dar preferência aos fundos de índice

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web