O que é a Câmara de Ações? | Blog ATIVA Investimentos
Educação Financeira Investimentos

O que é a Câmara de Ações?

Ao comprar ações ou títulos, qual é a função das câmaras de custódia ou clearing houses? Elas são câmaras de compensação, de liquidação e de custódia que prestam serviços para garantir que os ativos sejam entregues aos compradores e que os recursos financeiros das negociações cheguem aos vendedores.

Conheça melhor neste artigo a Câmara de Ações (antiga CBLC), um departamento da BM&FBOVESPA, responsável pela custódia das ações e outros títulos privados no mercado financeiro brasileiro.

 

 

Conceito

A Câmara de Ações e Renda Fixa Privada – antiga Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (CBLC), foi criada pela Bovespa em 1997 como uma Sociedade Anônima, por meio de uma cisão patrimonial da Bovespa.

A CBLC é uma empresa com fins lucrativos, registrada sob a forma de sociedade anônima, responsável pela custódia das ações e outros títulos privados no mercado financeiro brasileiro.

 

Fusão

Após a fusão que ocorreu entre a Bovespa e a BVM&F em 2008, a nova Bolsa agora chamada de BVM&FBovespa é responsável pela administração de quatro câmaras de liquidação (Clearing House).

 

Como funciona a Câmara de Ações?

A câmara de ações é responsável pela liquidação de operações de todo o mercado brasileiro de ações. Possui uma estrutura de clearing para atividades relacionadas à compensação, liquidação, custódia e controle de risco para os mercados à vista, a termo e de opções.

As negociações de ações são registradas na CBLC, vinculada à BM&FBovespa. As compras e as vendas de títulos públicos federais são operadas no Sistema Especial de Liquidação e de Custódia (Selic). Já grande parte dos títulos privados de renda fixa é registrada na Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos (Cetip).

 

Tipos de clearing houses:

Ações – realiza o registro, a compensação, a liquidação e o gerenciamento de risco de operações com ações, derivativos de ações e títulos de dívida corporativa.

Derivativos – responsável pela liquidação dos negócios realizados em mercados futuros e de commodities (petróleo, alimentos, etc).

Câmbio – atua no mercado brasileiro interbancário de dólar à vista.

Ativos – atua em títulos públicos federais emitidos pelo governo brasileiro.

 

Os custodiados são divididos em três categorias:

Próprios: liquidam exclusivamente seus negócios. São centralizadores. A carteira pode ser de seus clientes, de uma empresa, ou de fundos de investimentos.

Plenos: além de operações próprias, as realizadas por outras corretoras e ainda os investidores qualificados como fundos de pensão, fundos de investimento e clubes de investimento.

Específicos: liquidam no mercado de renda fixa privada (debêntures).

 

Sem risco

É sempre importante conhecer, estudar e pesquisar a corretora que você deseja realizar esse tipo de movimentação.

Com mais de 30 anos no mercado financeiro, a ATIVA Investimentos é fiscalizada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e pelo Banco Central do Brasil (BCB), além de os ativos custodiados nas câmaras de compensação e de liquidação estarem no nome do investidor.

Restou alguma dúvida ou quer nos contar suas impressões? Procure a ATIVA. Nossos analistas estão prontos para tirar suas dúvidas!

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0
Você deve gostar também
Entenda o que define o grau de investimento de um país ou empresa
Viagem internacional: o passo a passo para sair do país pela 1ª vez
Foi demitido? Saiba como organizar suas finanças após a demissão

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web