O que significa “Hedge” no mercado financeiro? | ATIVA Investimentos
Educação Financeira

O que significa “Hedge” no mercado financeiro?

Para quem já tem ou teve alguma experiência no mercado financeiro, principalmente em ações negociadas na Bolsa de Valores ou para se proteger de uma variação cambial, deve ter visto a palavra ‘hedge’ aparecer em algumas das aplicações ou transações.

Importante saber ao final do texto que, operações com esses tipos de proteção, o ideal é contar com auxílio de profissionais experientes em investimentos. Portanto, procure uma corretora e pesquise os preços.

Nesse artigo, vamos explicar um pouco mais sobre o termo e como é feita a operação de Hedge.

 

Significado

Podemos definir operação de hedge como uma transação compensatória que visa proteger o indivíduo ou a instituição contra prejuízos oriundos da oscilação de preços. O hedge é definido pelo preço estabelecido para o futuro com base nas cotações no momento do negócio. O hedge é a garantia de cotação a um preço pré-definido.

A palavra Hedge significa em português: proteção, cerca ou seguro. Imagine um produtor agrícola ou companhias exportadoras de commodities como a Petrobras e a Vale, por exemplo. Como o risco pelas oscilações do câmbio são inúmeras, elas precisam se proteger da possível queda dos preços, como cotação, vencimento, até mesmo motivos geológicos, entre outros. Por isso, assume essa “proteção” vendida no mercado futuro.

Ativos cuja volatilidade (oscilação de preço) é alta demandam hedge pois, tanto para compradores como para vendedores, esse instrumento financeiro traz maior previsibilidade aos agentes econômicos. Commodities agrícolas, ações negociadas na Bolsa de Valores, contratos cambiais e de juros são exemplos de ativos com alta volatilidade.

 

Na prática

Imagine que você queira comprar USD 30 mil e que o mercado futuro de dólar esteja cotado a R$ 3,00. Você não precisa depositar R$ 90 mil. Neste caso, você apenas se compromete a pagar a diferença do dólar na data de vencimento contra os R$ 3,00 contratados caso o dólar esteja abaixo de 3,00. Sua contraparte se compromete a pagar a mesma diferença caso o dólar esteja acima da cotação fechada no início, neste caso, R$ 3,00.

Para garantir que esse pagamento ocorra, a Bolsa onde esse contrato foi negociado exige das duas contrapartes um depósito chamado margem de garantia. Esse depósito é o equivalente numa aposta ao que se chama de “casar” a aposta. A Bolsa calcula uma probabilidade de oscilação no ativo.

 

Vai viajar? Faça um Hedge

Já pensou em viajar com o cartão de crédito protegido contra a flutuação do dólar? Caso você utilize o cartão para as suas compras e, como os gastos são atrelados ao dólar, sendo nos Estados Unidos, por exemplo, você poderá optar por essa proteção e investir no dólar comprando contratos futuro na Bolsa de Valores.

Ao retornar da viagem, você pode vender os dólares comprados e, com o equivalente em reais, pagar sua fatura.

Para não ficar inseguro com possíveis oscilações na Bolsa, conte com a ATIVA Investimentos! Ficou alguma dúvida sobre o Hedge? Então deixe o seu comentário que iremos ajudá-lo.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0
Você deve gostar também
Conheça 4 investimentos financeiros de longo prazo para iniciantes
Família aumentando? Saiba como planejar o orçamento doméstico!
Aposentadoria no Imposto de Renda: como declarar?

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web