Taxa Selic: O que significa e o que ela diz sobre a nossa economia? | Blog ATIVA
Investimentos

Taxa Selic: o que significa e o que ela diz sobre a nossa economia?

Em tempos de economia turbulenta, é comum as pessoas se interessarem mais pelos assuntos que afetam o seu bolso. A taxa Selic é um indicador econômico do qual os brasileiros ouvem falar bastante, mas são poucos os que sabem o que ela realmente é.

Usada como referência para a definição dos juros praticados no país, a Selic tem grande impacto sobre a economia brasileira. Continue lendo esse post e saiba o que é essa taxa, como ela é calculada e como ela impacta o seu dia a dia.

O que é a taxa Selic?

O Sistema Especial de Liquidação e Custódia, mais conhecido como taxa Selic, tem sua origem na dívida pública do Governo Federal. Como qualquer governo, o Brasil utiliza dívida como um dos meios de financiamento das suas atividades e a Selic é o sistema em que esses títulos de dívida negociam entre os participantes do mercado: as corretoras, as gestoras e primordialmente os bancos.

Desta forma, os bancos negociam entre si os títulos públicos que o Governo emitiu para conseguir financiamento. A média das taxas de juros aplicadas nessas transações interbancárias é a taxa Selic. 

Em outras palavras, a taxa Selic é a média dos juros pagos pelo governo brasileiro pelos empréstimos que ele toma junto ao mercado para financiar suas atividades. É a taxa básica de juros da nossa economia. Seu valor é ratificado pelo Comitê de Política Monetária (COPOM), órgão ligado ao Banco Central.

Qual é o impacto da Selic na economia?

A variação da taxa Selic impacta em diversas áreas da economia. Vamos conhecer as principais.

Taxas de juros

Como dissemos no início desse texto, a taxa Selic serve de referência para a definição dos juros praticados pelas instituições bancárias no país. Ou seja, quando a taxa Selic cai, a tendência é que os juros também sofram redução.

Por sua vez, os juros menores resultam em aumento do consumo, estimulam o desenvolvimento das empresas, geram mais empregos e expandem a economia.

Inflação

A taxa Selic também é utilizada como instrumento de controle da inflação, uma vez que o número tem influência na quantidade de dinheiro em circulação no mercado.

Taxas altas da Selic representam menos dinheiro disponível e, consequentemente, menor demanda por produtos e serviços. Esse cenário é favorável à queda da inflação.

Cotação do dólar

O aumento nos juros faz crescer a atratividade de alguns investimentos atrelados à Selic para os investidores estrangeiros. Isso aumenta a entrada e a circulação de moeda estrangeira na economia brasileira, causando uma desvalorização frente ao Real.

Qual é o impacto da taxa Selic no seu bolso?

Todas essas mudanças podem parecer muito distantes da realidade de um consumidor médio, mas é importante saber quais são os impactos que sentimos com a variação da taxa Selic.

Valor do crédito

Quando os juros sobem, ficam mais caros os financiamentos, os empréstimos, o cheque especial, o cartão de crédito e as compras a prazo. Por isso, muitas pessoas acabam tendo que reduzir seu consumo em tempos de taxa Selic elevada.

Investimentos

A variação da taxa Selic afeta diretamente os investimentos de renda fixa, que tanto se popularizaram no Brasil nos últimos anos. O rendimento das aplicações no Tesouro Direto, que são os títulos que o Tesouro Nacional emite para conseguir financiamento, está intimamente relacionado à taxa Selic.

Da mesma maneira, outros investimentos de renda fixa, como a poupança e o CDB (Certificado de Depósito Bancário) também tendem a acompanhar as mudanças da Selic.

Portanto, quanto maior o índice básico de juros, maiores serão os ganhos dos investidores que aplicaram em títulos atrelados à Selic. Por outro lado, cortes na taxa Selic — como o que ocorreu em janeiro, definindo-a em 13% ao ano — podem diminuir a atratividade desses investimentos.

Entender a taxa Selic é fundamental para ter um diagnóstico preciso dos rumos da economia brasileira e também para sermos capazes de fazer as melhores escolhas financeiras. Se você ainda tem alguma dúvida sobre o assunto, aproveite e deixe o seu comentário pra gente! 

Share on Facebook1Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0
Você deve gostar também
Acúmulo de patrimônio: 4 dicas para ter sucesso
Entenda por que você deve tirar o dinheiro da poupança agora
Saiba o que é CRA e CRI e descubra como investir

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web

%d blogueiros gostam disto: