Travel Money X Câmbio de Moedas: Qual a melhor opção? | Blog ATIVA
Educação Financeira

Travel Money x câmbio de moedas: qual a melhor opção para o viajante?

Uma das dúvidas mais comuns antes de embarcar para uma viagem internacional é em relação ao dinheiro. Qual é o jeito mais vantajoso de levar? Devo ter um cartão Travel Money ou é melhor fazer o câmbio de moedas, trocando dinheiro físico?

São vários pontos a serem considerados, como taxa de conversão, segurança, disponibilidade do dinheiro, entre outros. Vamos às comparações? 

Transações

O câmbio de moedas nada mais é do que trocar reais por uma moeda estrangeira, como o dólar. Nesse caso você recebe dinheiro físico. Já o Travel Money é um cartão pré-pago em que você “carrega” um determinado valor em moeda estrangeira. Pode ser usado como cartão de débito ou ainda para sacar dinheiro em caixas eletrônicos.

Nos dois casos o pagamento que você faz pode ser tanto em dinheiro como por transação bancária. Essas transações podem ser realizadas em corretoras de investimento, casas de câmbio, agências de viagem e alguns bancos. 

A seguir mostramos como as taxas e a conversão desse dinheiro funcionam.

Taxas

Taxa de conversão

A taxa de conversão é a principal tarifa, pois representa a troca do dinheiro em si. Para calculá-la, você multiplica a quantidade desejada em moeda estrangeira pela cotação passada pela sua agência, corretora ou casa de câmbio.

Digamos que você queira comprar US$ 500 e cada dólar esteja valendo R$ 3. Você deve multiplicar os valores para saber o valor base que será pago em reais. Nesse caso, R$ 1.500,00.

Após esse cálculo inicial você poderá adicionar as demais taxas.

IOF

A segunda principal taxa para o câmbio de moedas ou Travel Money é o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras).

O IOF para o câmbio de moedas em espécie é de 1,10% sobre o valor total. Já para o Travel Money o imposto é de 6,38%. Esses valores são determinados pelo governo e não podem ser alterados pela instituição que presta o serviço a você.

Taxa de delivery

Pode haver uma taxa para entrega do cartão Travel Money ou do dinheiro em espécie na sua casa, caso você prefira essa opção.

Contudo, você não é obrigado a pagar nenhuma taxa indesejada. Quer um exemplo? Na ATIVA, você não paga taxa a partir de US$ 200 ou valores equivalentes em outras moedas. Ou seja, não é difícil economizar.

Segurança

Roubos e perda

Uma das grandes vantagens do cartão Travel Money é que ele combina praticidade e segurança. É uma solução extremamente fácil e conveniente no dia a dia, ao mesmo tempo em que deixa você despreocupado.

Em situações de perda ou roubo, por exemplo, o Travel Money é um cartão pessoal e intransferível, além de ser protegido por senha. Isso deixa você muito mais seguro.

Além disso, mesmo que você esteja em outro país, a corretora poderá enviar um novo cartão para você. Dessa forma, sua viagem dificilmente será prejudicada.

Disponibilidade do dinheiro

Por outro lado, em caso de emergência às vezes é mais fácil ter dinheiro físico em mãos. O mesmo vale quando você não sabe se haverá caixas eletrônicos ou máquinas que aceitem cartão de débito no aeroporto, rodoviária ou próximo à sua hospedagem.

Legislação

O limite de dinheiro em espécie para entrar e sair do Brasil sem a necessidade de declarar valores é de R$ 10 mil. Portanto, pode ser mais prático ter um Travel Money caso você pretenda transportar altos valores.

Como você viu, não há uma regra fixa. Tanto o Travel Money como o câmbio de moedas possuem suas próprias vantagens quando se trata de levar dinheiro ao exterior. Com base nas nossas dicas, você pode combinar as duas estratégias ou escolher aquela que mais se encaixa às suas necessidades.

Você gostou deste conteúdo sobre Travel Money e câmbio de moedas? Então, aproveite para seguir a ATIVA Investimentos nas redes sociais — no Facebook, no Twitter, no YouTube e no Google+.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn22
Você deve gostar também
Onde investir no 2º semestre de 2017?
Educação financeira: como envolver toda a família?
4 assuntos que todo investidor iniciante precisa aprender

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web