As últimas dúvidas para quem ainda não enviou sua declaração | Blog ATIVA As últimas dúvidas para quem ainda não enviou sua declaração | Blog ATIVA
Educação Financeira

As últimas dúvidas para quem ainda não enviou sua declaração

Estamos na reta final do prazo de entrega da Declaração de Imposto de Renda 2017 e selecionamos aqui algumas das principais dúvidas dos contribuintes que ainda precisam acertas suas contas com o Leão. O prazo de entrega termina em 28 de abril. Neste ano, precisa declarar IR quem recebeu mais de 28.559,70 reais em 2016, em rendimentos tributáveis, como salários e aluguéis, entre outros.

Um dos principais receios do brasileiro quando o assunto Imposto de Renda vem à tona, é o tempo médio que se gasta para declarar à Receita. Parece complicado no primeiro momento, mas não é bem assim.

O mais difícil não é declarar o imposto. O mais complicado, no caso do contribuinte brasileiro, é reunir todos os documentos necessários. Após a documentação separada, a declaração é quase automática.

Para preencher a declaração, basta seguir o passo a passo do programa do IRPF e respeitar claramente o que está sendo pedido. Primeiro você deve informar no programa seus dados cadastrais, como é explicado de maneira didática no próprio site da Receita Federal.

Fui demitido, como declaro o FGTS?

O FGTS e o seguro-desemprego são rendimentos isentos e devem ser informados, na declaração do Imposto de Renda 2016, na ficha Rendimentos Isentos e Não Tributáveis.

O programa da declaração do Imposto de Renda abre um quadro auxiliar, que deve ser preenchido com informação de que a renda pertence ao titular ou ao dependente, além do nome e CPF ou CNPJ da fonte pagadora, além do valor do recebimento.

Nem sempre a compra e a venda de imóveis e carros são realizadas de uma só vez. Às vezes ocorrem financiamentos ou pagamentos parcelados – com um sinal, por exemplo – o que pode causar confusão na hora de fazer a declaração de imposto de renda.

Tenho um financiamento em curso. E agora?

A primeira coisa que o contribuinte deve ter em mente, antes de declarar, é que o valor a ser declarado em um determinado ano é aquele efetivamente gasto ou recebido com a compra ou venda de um bem, independentemente do preço total do bem.

Ou seja, o que você paga com os juros de um financiamento, com as reformas de um imóvel ou de um automóvel deve ser somado ao principal. O que a Receita quer verificar, nesse caso, é a sua capacidade de pagar por aquele bem.

De maneira geral, isso é bom para o contribuinte, porque na hora da venda, diminui a distância entre o valor do bem e o valor de venda, reduzindo o lucro e, com isso, o imposto de renda que incide sobre o ganho de capital.

Poupança

Você tem um saldo na poupança e não sabe como declarar no Imposto de Renda?

O primeiro passo é informar o saldo da caderneta na ficha de “Bens e Direitos”, já que o investimento é considerado um bem pela Receita Federal. Em seguida, será preciso declarar os rendimentos obtidos com o investimento na ficha de “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”.

Para declarar o saldo da poupança, abra a ficha de “Bens e Direitos” da declaração e selecione o código “41 – Caderneta de poupança”. No campo “Discriminação”, indique o nome e CNPJ da instituição financeira, o número da conta e, se ela for conjunta, o nome e o CPF do outro titular.

Caso você tenha ainda dúvidas sobre como declarar o seu Imposto de Renda, não deixe de consultar o e-book gratuito da ATIVA, com as principais dicas para você fazer sua declaração sem nenhuma dor de cabeça, clique aqui e confira!

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0

ASSINE A NOSSA NEWSLETTER!

Gostou do conteúdo? Assine a nossa news receba no seu e-mail e-books, palestras, dicas e artigos ;)

Você se inscreveu com sucesso! Cheque seu e-mail :D

ATIVA Investimentos
A ATIVA Investimentos é uma corretora com mais de 30 anos no mercado financeiro que sempre souber ver além oferecendo as melhores opções de investimentos para os seus clientes. Nossos Produtos: Renda Fixa, Fundos de Investimentos premiados, Tesouro Direto, Previdência Privada, Seguro de Vida resgatável, Câmbio de moedas, Ações e entre outros.
Você deve gostar também
Renda Variável: quais foram as aplicações de maior sucesso em 2016?
5 dicas para investir com pouco dinheiro nos fundos de investimento
Home Broker: saiba o que é e como funciona
2 Comentários
  • José Edvar Arcanjo
    24/04/2017 em 11:23
    Responder

    Qual o melhor investimento, com pouco recurso, para uma aplicaçao a longo prazo?

    • 24/04/2017 em 12:00
      Responder

      Oi José, tudo bem? Nossa assessoria vai entrar em contato com você para te auxiliar melhor 🙂

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web

ASSINE E RECEBA DICAS SOBRE RENDA FIXA E OUTROS INVESTIMENTOS

ASSINE E RECEBA DICAS SOBRE RENDA FIXA E OUTROS INVESTIMENTOS

Procurando dicas e materiais sobre Renda Fixa? Assine a nossa newsletter e receba tudo no seu e-mail. 

Recebemos a sua assinatura!