• Pesquisar
day trade

Day Trade: saiba como comprar e vender ativos no mesmo dia

Day Trade, ou Day Trading, é um tipo de negociação que visa a obtenção de lucros a partir da oscilação de preço dos ativos ao longo de um mesmo dia. A expressão pode ser traduzida livremente para o português como “negociação do dia”.

Diferentemente do que muitos pensam, não é necessário ter grandes quantias de dinheiro à disposição para realizar este tipo de operação.

Quem quer se tornar Day Trader (um especulador que acompanha o mercado e realiza as operações) precisa entender como funcionam as aplicações de renda variável, conhecer os tipos de análise, ter uma estratégia inteligente de investimentos e manter o controle emocional.

A seguir, apresentamos um guia de como operar nesse mercado. Além de entender como funciona o Day Trade, você vai descobrir o que é a Análise Técnica e a Análise Fundamentalista, as vantagens e desvantagens desse tipo de operação e outros aspectos relevantes.

Continue a leitura e confira!

Como funciona o Day Trade?

Até pouco tempo atrás, apenas profissionais especializados operavam como Day Trader. Porém, com a disseminação das informações e o acesso a várias tecnologias, qualquer pessoa com interesse e disciplina pode ganhar dinheiro desta forma.

Se você ainda não sabe como o Day Trade funciona na prática, vamos a um exemplo. Se uma pessoa compra ações da Petrobras (PETR4) às 11h30 por R$ 20,00 e vende à tarde por R$ 23,00, ela terá lucrado R$ 3,00 por ativo e feito um Day Trade.

Essa operação é muito buscada por investidores pela agilidade e também pelo potencial de alavancagem. Confira a seguir o que esse termo significa!

Alavancagem: entenda o seu conceito e a sua aplicação prática

Quando se fala em Day Trade, é importante também entender o conceito de outro termo técnico muito comum no mercado financeiro: alavancagem.

Na Ativa Investimentos, a alavancagem é chamada de Limite Ativa. Com esse recurso, é possível usar seu patrimônio para operar um volume (até) 20 vezes maior, sem custos adicionais.

Trata-se de uma funcionalidade que ajuda o investidor a fazer operações com valores superiores ao que ele têm na conta. A ideia é maximizar a rentabilidade por meio de uma estratégia que considera o uso de um limite de crédito. Isso significa que o investidor pode movimentar a conta com um valor superior ao que ele possui de fato, oportunizando um ganho financeiro mais alto.

Vamos a outro exemplo prático. Suponha que com R$ 250,00 usando o Limite Ativa, um investidor pode comprar um lote padrão com 100 ações da Petrobras. Assim, às 10h20 ele compra um lote de PETR4 por R$ 24,00. Um pouco mais tarde, às 15h30, vende por R$ 25,50. Dessa maneira, ele encerra o dia com R$ 400, ou seja, R$ 150 a mais do que tinha de manhã, um crescimento de 60% do patrimônio.

Vale lembrar que o lote padrão diz respeito a quantidade mínima de ações de uma determinada empresa. Por isso, em algumas situações, o investidor só consegue adquirir ações se comprar a quantidade mínima do lote padrão.

Para lucrar com um Day Trade, o investidor precisa comprar os ativos (como ações em queda) e vendê-los quando estiverem em alta. Existem diversas maneiras de detectar esses momentos e entender melhor a movimentação da Bolsa. Para isso, é preciso estudar duas principais escolas de pensamento sobre o mercado financeiro: a Análise Técnica e a Análise Fundamentalista.

Veja no infográfico a seguir como é a rotina de um Trader.

day trade

Análise Técnica e Análise Fundamentalista

Conforme explicamos anteriormente, existem duas principais escolas: a técnica e a fundamentalista. Enquanto a primeira se concentra no estudo do mercado, a segunda se baseia nos princípios econômicos de oferta e demanda. Ambas permitem ajudar a entender as variações de preços.

Apesar de as duas análises buscarem o mesmo objetivo — que é identificar em qual sentido os preços devem oscilar — elas têm caminhos bem distintos.

Enquanto a Análise Técnica visa a valorização do ativo, a Análise Fundamentalista procura entender o porquê de tal valorização acontecer. Além disso, a Análise de Fundamentos observa os fatores contábeis da empresa, tais como riscos de mercado e gestão. Mesmo existindo diferenças significativas entre as duas escolas, muitos Traders utilizam ambas em suas operações.

Independentemente da estratégia utilizada pelo investidor, para aproveitar o benefício da alavancagem, é imprescindível ter um bom gerenciamento de riscos. Nesse sentido, é necessário que você estabeleça quanto dinheiro vai alocar, quanto quer ganhar e quais são os limites de perda.

Para ajudar nesse gerenciamento de riscos, é importante conhecer a lógica e o conceito do Stop Loss. Esse parâmetro oferece mais segurança e proteção ao capital investido.

Como utilizar o Stop Loss no Day Trade?

Stop Loss é uma expressão que, traduzida para o português, significa algo como “parar de perder”. No mercado de ações, ela é uma ordem automática de venda que o investidor pode programar com a sua corretora ao investir em ações. Trata-se de um recurso muito interessante para a mitigação de riscos, já que é uma reação para movimentos de perda.

Assim, podemos entender o Stop Loss como um sistema de controle de perdas e ganhos. Ele opera como uma garantia de que as perdas podem ser paralisadas em determinado momento. Isso traz mais segurança para que o investidor não sofra com grandes perdas financeiras.

A utilização do Stop Loss é muito simples. Na etapa de cadastramento da ordem no Home Broker, que é a melhor plataforma para negociação dos ativos, basta informar o valor de disparo e o preço limite.

Assim, quando o valor da ação chega em seu limite mínimo (perda), o Home Broker emite uma ordem automática de venda. Dessa forma, o ativo é repassado pelo melhor preço disponível e sua posição é encerrada.

Quais são as vantagens e desvantagens do Day Trade?

Quando se trata de mercado de Renda Variávelquanto maior a chance de ganhos, maior a chance de perdas. Então, vamos entender os prós e contras do Day Trade!

Vantagens do Day Trade

Como o Day Trade se baseia em operações de curto prazo, você não se expõe aos riscos do noticiário com o pregão fechado. Assim, fica reduzido o risco de um prejuízo maior — como pode acontecer com o Swing Trade (negociação de ativos na Bolsa com base em tendências de mercado).

Além disso, você pode investir utilizando alavancagem, conforme explicamos anteriormente.

Desvantagens do Day Trade

A primeira desvantagem a se considerar é a necessidade de dedicação em tempo integral. Ou seja, o investidor precisa ficar em frente ao computador para acompanhar o pregão e verificar o que é oportunidade ou ameaça.

Outra desvantagem é a necessidade de estudo e prática, além do controle emocional para lidar com as perdas, uma vez que você está lidando com riscos.

Quem pode ser Day Trader e quais são os custos?

Qualquer pessoa com acesso à internet e uma conta em uma corretora de investimentos está apta a fazer Day Trade. Portanto, é preciso que você esteja ciente de que, para ter sucesso, é preciso atenção total durante o dia. Afinal, estamos falando de um mercado em que muitos profissionais vivem desses investimentos.

Outra recomendação é sobre o dinheiro investido: nunca use o dinheiro que você precisa para sobreviver, incluindo sua reserva de emergência. Isso pode fazer com que você aja impulsivamente na hora de comprar ou vender ações.

Quando falamos de custos, é importante entender quem cobra o quê. A única taxa cobrada pela corretora é a de corretagem, que é o valor cobrado pela intermediação entre investidor e a Bolsa de Valores, a B3. Os emolumentos e a liquidação são taxas cobradas pela B3, independentemente de qual seja a corretora.

É importante entender como são tributadas as operações de Day Trade, que ocorre em duas fases. Na primeira, quando há lucro em cada operação, o Trader paga 1% de imposto, que é retido na fonte.

Já a segunda tributação ocorre no fim do mês, quando o lucro líquido total obtido com essas operações é apurado. Nesse momento, 20% do valor é retido para o Imposto de Renda, ou seja, declara-se a rentabilidade mais tarde. Essa tributação é recolhida por meio de um documento — o DARF, da Receita Federal.

Vale observar que há também cobrança de Imposto sobre Serviços (ISS) em cima da taxa de corretagem da corretora. A porcentagem do tributo varia conforme o estado e seu valor é de, no máximo, 5% da taxa de corretagem.

Como escolher a melhor plataforma de negociação?

O Home Broker é uma ferramenta que permite que os investidores realizem operações de compra e venda de ações ou de outros ativos da Renda Variável por conta própria, de forma simples, rápida e de qualquer lugar do mundo.

O mercado oferece várias opções de plataformas de negociação. Por isso, é comum que os investidores tenham dúvida na hora de fazer a escolha. A seguir, confira algumas das principais características que devem ser analisadas durante a escolha:

  • confiabilidade da corretora;
  • custos de corretagem;
  • conteúdo e informações que são disponibilizadas para o investidor;
  • agilidade;
  • design;
  • suporte técnico/atendimento online.

Como ganhar dinheiro como Trader?

Se você já sabe que deseja começar a operar como Trader, o primeiro passo é abrir uma conta em uma corretora, como a Ativa Investimentos. Em seguida, é hora de acompanhar o mercado e as ações em tempo real. Na próxima etapa, é preciso depositar o valor a ser investido.

Depois, é só abrir o Home Broker, conectar a Sala ao Vivo da Ativa Investimentos no YouTube para ver as indicações e dicas e começar a operar.

Como você pôde ver, as operações de Day Trade podem ser muito interessantes para o investidor. Entretanto, todo o processo exige conhecimento sobre o mercado e habilidade para lidar com situações de stress. Portanto, o apoio de corretoras especializadas faz toda a diferença no processo, garantindo maior segurança e confiabilidade nas operações.

Você gostou deste artigo sobre Day Trade? Então, aprofunde o seu conhecimento sobre o assunto, entenda como é a vida de Trader e descubra como manter o controle emocional para operar!

Deixe seu comentário

1 comentário