• Pesquisar
Cropped shot of an affectionate young couple using a laptop while doing their budget paperwork in their kitchen at home

Saiba quais são os investimentos que têm garantia do FGC

Se você tem pesquisado boas opções para investir seu dinheiro, já deve ter ouvido falar sobre a garantia do FGC como um dos pontos positivos de certos investimentos.

Talvez você não saiba exatamente o que é essa tal garantia do FGC e nem mesmo quais aplicações a possuem. No entanto, há algo que podemos dizer com certeza: você já conta, hoje, com a proteção do Fundo Garantidor de Créditos.

Não sabia? Ficou curioso em saber mais? Então, siga com a leitura para entender o que é FGC e decidir melhor onde investir o seu dinheiro!

O que é o FGC e como funciona a sua garantia?

FGC é uma sigla para Fundo Garantidor de Créditos. É uma associação civil brasileira sem fins lucrativos criada em 1995 com o objetivo de oferecer maior estabilidade ao sistema financeiro brasileiro.

O que o FGC faz é bem simples de entender. Basicamente, todo banco no Brasil precisa depositar uma pequena porcentagem das suas movimentações financeiras na conta do Fundo.

Esse dinheiro, então, fica guardado para ser usado caso algum banco brasileiro entre em falência e não consiga cumprir com os seus compromissos.

A ideia é que o FGC possa ser vantajoso ao constituir uma rede de segurança para os pequenos investidores. Ou seja, para pessoas que têm trabalhos, salários e não podem se dar ao luxo de arriscar todas as suas economias no mercado financeiro.

Como não há investimento 100% seguro (nenhum é!), a garantia oferecida pelo FGC é uma camada extra de segurança para aplicações destinadas a pequenos investidores. Caso algo dê erradoé possível recuperar o dinheiro investido.

Isso permite às pessoas colocar o patrimônio no mercado financeiro, ganhando rentabilidade. Os bancos, por sua vez, gerenciam maiores valores e podem realizar operações mais vantajosas. Na prática, todos ganham com a presença da garantia do FGC.

Em termos mais práticos, a garantia do FGC funciona como um reembolso que é pago ao investidor sempre que for necessário.

Há um pequeno processo burocrático entre o pedido de reembolso e o pagamento feito pelo Fundo, mas isso costuma ser rápido. Levando os casos anteriores em consideração, o tempo médio para o FGC pagar os investidores é de três meses.

Existe valor máximo garantido pelo FGC?

Apesar de muito ampla, a garantia do FGC não é onipotente. Portanto, existe um limite máximo que é garantido pela entidade.

Segundo as regras do Fundo, modificadas em 2017, o limite da garantia oferecida é de R$ 250 mil por CPF e banco emissor, mesmo que seja conjunta.

Por exemplo: caso você tenha uma conta conjunta com um cônjuge e tenha investido R$ 280 mil, o FGC cobriria apenas R$ 250 mil desse valor.

Além disso, existe um limite pessoal de R$ 1 milhão durante 4 anos por cada CPF ou CNPJ. Ou seja, durante um período de 4 anos, o máximo que você pode receber de reembolso acumulado do FGC é R$ 1 milhão.

Qualquer outro valor acima disso fica sem a proteção do Fundo Garantidor de Créditos. No entanto, já é raro que um banco precise do resgate do FGC. E é ainda mais raro que mais de um precise do apoio em um intervalo tão pequeno de tempo.

Quais são os investimentos que têm garantia do FGC no Brasil?

Agora que já entendemos o que é a garantia do FGC e como ela funciona, é hora de falarmos sobre quais aplicações financeiras contam com essa camada de segurança.

Todos os investimentos protegidos pelo Fundo Garantidor de Créditos são de Renda Fixa. No entanto, há uma ausência notável no grupo.

Veja a seguir uma lista com todos os investimentos protegidos pelo FGC!

Conta-Corrente e Poupança

Você se lembra que dissemos no começo do artigo que você poderia até não saber o que é o FGC, mas estava protegido por ele nesse momento? Então! Se você tem conta em banco e algum dinheiro nela, já usufrui da garantia do Fundo.

Isso porque todos os depósitos em Conta-Corrente (mesmo não rendendo juros) ou Conta Poupança contam com a proteção do FGC nos termos citados anteriormente.

CDB e RDB

Os Certificados de Depósito Bancário (CDB) e Recibos de Depósito Bancário (RDB) também têm garantia do Fundo Garantidor de Créditos. Essa proteção os torna mais atraentes para o pequeno investidor.

Isso é especialmente válido para o CDB, que é uma das aplicações de Renda Fixa mais comuns do mercado financeiro.

LCI e LCA

As Letras de Crédito do Agronegócio e Letras de Crédito Imobiliário são outras aplicações de Renda Fixa que também são protegidas pela garantia do FGC.

Vale lembrar que esse é mais um argumento interessante para as aplicações, uma vez que elas já contam com isenção no Imposto de Renda.

Outros investimentos

Além das aplicações já citadas, ainda existem outras um pouco menos comuns que também são protegidas pelo FGC:

  • Letras de Câmbio;
  • Letras Hipotecárias;
  • Operações compromissadas com objeto títulos após 2012.

E quais são os investimentos sem garantia no país?

Você provavelmente notou que todas as aplicações citadas na lista acima são de Renda Fixa. No entanto, deve ter notado a ausência de certo tesouro entre os protegidos.

Isso mesmo: o Tesouro Direto não conta com proteção do Fundo Garantidor de Créditos. Isso acontece porque o FGC existe para cobrir os investimentos feitos em instituições privadas.

Afinal, a entidade é uma associação civil (e não governamental) cujos fundos são oriundos dos depósitos feitos por seus membros.

No entanto, isso não significa que os títulos públicos tenham menos proteção e, por isso, talvez seja a hora de fazer o resgate do Tesouro Direto.

Na verdade, o Tesouro Direto é provavelmente a aplicação financeira mais segura de todas, uma vez que a sua garantia é o Tesouro Nacional.

Somente em cenários altamente improváveis (envolvendo a queda do Estado, por exemplo) é que o Tesouro Nacional seria incapaz de pagar pelos títulos.

Outra aplicação de Renda Fixa fora da lista são as debêntures. Elas não são protegidas pelo FGC, pois são emitidas por empresas, e não bancos. Ou seja, não fazem parte do Fundo.

Além disso, vale mencionar que os cotistas de Fundos de Investimento, como Fundos Multimercados, Imobiliários e outros, não contam com proteção do FGC. Embora as aplicações do Fundo em si tenham essa proteção.

Isto é, o seu dinheiro investido em uma cota do Fundo não está garantido. Mas o patrimônio que o Fundo investiu em CDBs, LCIs ou LCAs conta com a proteção normal do FGC.

Para concluir

Isso é tudo que há para saber sobre a garantia do FGC. Foi muita coisa para aprender, mas agora você já pode realizar investimentos de maneira mais segura e tomar as melhores decisões.

E aí, já escolheu onde investir o seu dinheiro? Então, entre em contato com a gente e saiba como a Ativa Investimentos pode ajudar a cuidar do seu patrimônio!

Deixe seu comentário

Instagram has returned invalid data.