• Pesquisar

Condições financeiras reafirmam perspectiva de corte de 75 pontos na Selic

Como o próprio título indica, no Palavra do Especialista de hoje, discutiremos como as condições financeiras caminharam desde a última reunião do Copom e qual sinal elas nos transmitem para a próxima decisão de juros.

Em função da crise econômica, o Banco Central do Brasil intensificou sua atenção sobre as condições financeiras, ao passo que, inclusive, divulgou a metodologia do seu Indicador de Condições Financeiras (ICF) em um Box do Relatório Trimestral de Inflação1.

Em posse desse material, nós da Ativa investimentos, reproduzimos o índice do BC a fim de entender como estariam as condições financeiras nesse momento pré-Copom e ao longo da crise.

Vale destacar que, na ata da última reunião do Copom, a autoridade cita2: “…como em outras crises internacionais, o aumento de aversão ao risco e a consequente realocação de ativos estão provocando substancial aperto nas condições financeiras.” 

Este movimento citado pelo Banco Central é observado no final do gráfico abaixo, onde, já em 2020 (findado em 18 de março), assistimos uma elevação sobremaneira do ICF, muito associado a elevação de risco, ao componente de moedas e mercados de capitais.

Contudo, desde a última reunião, mesmo com o câmbio tendo subido sobremaneira, o componente de moedas do indicador não conseguiu sobrepujar outros componentes, como o de riscos, que recuou muito desde então.

Assim, em valores de 27/04/2020, o ICF está em patamar abaixo daquele observado na quarta-feira (18/03), como podemos observar no gráfico abaixo. Ou seja, se a reunião do Copom fosse hoje, o ICF não seria impeditivo para cortes, até mesmo intensificação do pace de -50 bps observados em março.

Deste modo, mantemos nosso call de que a autoridade monetária deverá cortar a Selic em 0,75% na reunião do dia 6 de maio, principalmente, após a divulgação benigna do IPCA-15 de abril, mas isso é papo para outra coluna. Até a próxima!

Deixe seu comentário

Instagram has returned invalid data.