• Pesquisar
A young woman is surrounded by monitors & their reflections displaying scrolling text & data.

O caminho para se tornar um trader profissional: paciência e disciplina

Em 2020, temos visto um fenômeno histórico ocorrendo na Bolsa. Os primeiros três meses do ano registraram variações negativas no nosso índice, sendo em março um valor histórico: quase 30% de queda, tudo por conta dos efeitos do coronavírus no mundo.

Em um cenário repleto de caos, muitas instituições, empresas e investidores entraram em pânico e até quebraram, justamente por não estarem prontos para tomar decisões diante do caos ou não terem uma estratégia definida para o momento. Essas atitudes costumamos deixar prontas antes mesmo da crise acontecer em si.

Diferente das pessoas que entraram em pânico, existe alguns investidores que não se importaram com toda essa queda, justamente por não terem sido impactados totalmente. Não são pessoas capazes de prever o futuro ou com informação privilegiada. Estamos falando especialmente dos traders, aqueles que buscam o lucro com qualquer cenário da bolsa, indo na direção que o mercado está indo. Para eles, se a bolsa sobe, eles buscam lucros com compras. Se ela cai, eles buscam vendas a descoberto para lucrar.

O caminho para se tornar um trader profissional

Parece um tanto atrativo, não parece? Porém, ser trader não é nada simples, nem fácil. Exige um caminho a ser percorrido.

Primeiramente, devemos entender as diferenças entre investimento e especulação. O primeiro, pela definição do grande Benjamin Graham, significa “análise minuciosa do negócio que garante segurança do capital e uma remuneração apropriada”. O outro é toda operação que não atende os requisitos citados. Não encare especulação como algo ruim, mas é bom diferenciar quando se está investindo e quando se está especulando.

Investimentos x Especulação

Investimentos, em geral, são levados mais para longo prazo. Especulação, para curto prazo. Em outras palavras, quando reduzimos o tempo gráfico de análise, estamos encarando oscilações especulativas atreladas ao emocional dos investidores. Enquanto isso,prazos maiores indicam como a empresa tem performado como um todo ao longo do tempo. Para iniciar, existe um caminho mais simples, que não é fácil, que pode te trazer consistência como investidor.

  • Comece organizando-se financeiramente e planejando aportes. Construa patrimônio mês a mês, com disciplina, se um dia quiser buscar liberdade financeira;

  • Construa sua reserva de emergência. Quando os momentos sombrios chegarem (eles sempre chegam) você estará preparado;

  • Inicie a montagem da sua carteira pessoal, de acordo com seu perfil de risco. Aqui não há regra. Cada investidor decide o nível de risco que quer correr.

Conforme seu patrimônio de investimento cresce, você pode começar a utilizar uma parcela da sua carteira para especular e buscar ganhos ainda maiores. Logo, pode aproveitar momentos específicos, como irracionalidade na cotação de algum ativo, derivativos e até day trade, que é onde queremos chegar.

Com toda essa base construída, você consegue buscar lucros em ambas as direções na bolsa, sem colocar em risco todo o patrimônio que você fez. Com disciplina e, principalmente, gerenciamento de risco, você pode alcançar patamares ainda mais elevados de rentabilidade.

Emoção x técnica

Dizem que uma operação psicológica é 80% emocional e 20% técnica. Lembra que eu mencionei que quanto menor o tempo gráfico, mais atrelado era às emoções dos investidores? Por isso. Neste momento, o que eu fiz até aqui foi reduzir a parcela psicológica das suas futuras operações. Imagine quem opera sem um patrimônio por trás, tendo que pagar as contas de casa do mês seguinte com aquilo que ganha em bolsa? É um nível de risco superior, quem nem todos estão prontos.

As pessoas que correm esse tipo de risco são chamados traders profissionais. Eles:

  • são experientes;
  • tem autoconhecimento;
  • gerenciam seus riscos de maneira voraz;
  • priorizam a regra número 1: sobrevivência no mercado.

Muitos podem ter te dito que esse caminho é fácil, já que eles normalmente trabalham de casa, a hora que quiserem, quando quiserem. Porém, isso exige muito trabalho e controle psicológico.

O caminho que eu descrevi é o melhor possível para manter o lado emocional controlado. Muitos tentam te seduzir para uma vida fácil, em você alcança o patamar dessas pessoas em 2 meses. Um engenheiro no nosso país se forma em 5 anos. Um médico, em 6 anos. Um advogado, em 5 anos. Achar que se tornar um trader profissional é um caminho que se busca em 2 meses é um equívoco.

Estudo, trabalho e consistência são as peças chaves para isso. A partir daí, aquela parcela de risco citada na montagem da carteira pode se tornar cada vez maior. Por isso, conforme você se torna mais experiente e sabe ainda mais o que está fazendo, talvez se tornando até um trader profissional um dia. Tudo seguindo um plano objetivo.

Por Lucas Xavier, analista de Research da Ativa Investimentos

Deixe seu comentário

Instagram has returned invalid data.