• Pesquisar

Empreendedorismo Social: entenda como funciona

O empreendedorismo social está em alta, mas você sabe do que estamos falando? Ele é fruto do desejo de abrir um negócio que faça a diferença para a sociedade em que está inserido. E isso merece ser destacado, não é mesmo?

Apesar de o termo não ser recente, ainda há muitas dúvidas sobre as empresas inseridas nessa classificação. Pensando nisso, preparamos um conteúdo simples e direto, com as principais informações que você precisa ter sobre o tema. Confira!

Empreendedorismo social: o que é?

O empreendedorismo social está relacionado a negócios focados em oferecer serviços e produtos de impacto para a sociedade. Ou seja, são empresas com preocupação social e atuantes em diversos setores, como educação, saúde e meio ambiente.

A luta pela diversidade nas empresas, bem como o desenvolvimento sustentável, são algumas das pautas mais expressivas desses negócios. Eles estão se popularizando e, atualmente, podem ser encontrados em várias regiões do país.

Como o empreendedorismo social funciona?

Pode parecer utopia, mas o empreendedorismo social é possível. Esse modelo está focado em promover negócios que desejam transformar a sociedade, o que é uma demanda da sociedade contemporânea.

Aqui, o foco não é simplesmente obter bons lucros. Essas empresas se esforçam para minimizar problemas sociais e desenvolver diferentes áreas. Sendo assim, falamos de empresas estruturadas com uma ótica diferente.

Na prática, eles provam que, além de gerar renda, um negócio pode motivar e impactar positivamente a vida das pessoas. É assim que uma geração de empreendedores inovadores está crescendo: priorizando a transformação social e a sustentabilidade. Veja algumas de suas ações:

  • parcerias com cooperativas e comunidades locais;
  • aproximação de entidades filantrópicas;
  • identificação de problemas sociais existentes e intervenção inovadora;
  • foco em mudanças em longo prazo.

Qual a diferença do empreendedorismo social para o empreendedorismo clássico?

Sempre que falamos em empreendedorismo social, precisamos entender que a o foco dessas empresas é bem diferente dos modelos tradicionais. Muito mais do o lucro, elas se esforçam para transformar as comunidades em que estão inseridas.

Exatamente por isso, o faturamento é investido em ações que geram impactos positivos na sociedade, promovendo o bem-estar da população.

Mas como o empreendedorismo clássico se difere do social? Enquanto o primeiro realiza ações para levantar capital em datas sazonais, como o Natal, o segundo se preocupa com uma causa.

Explicando de uma outra forma, na prática, a empresa tradicional faz campanhas do agasalho e doa cobertores na época do frio. Já o negócio de impacto social treina e contrata moradores de rua e ainda doa parte da sua produção.

Sendo assim, o lucro acima de tudo não existe nesses negócios. Ele é alcançado, mas a prioridade é buscar soluções para problemas sociais. Trata-se de um propósito, de uma verdadeira missão que está acima do sucesso financeiro.

O que você achou do empreendedorismo social? Se você está em busca de orientações sobre como as empresas estão lidando com os contextos sociais essa é uma boa ideia. Afinal, aplicar seu dinheiro em negócios que contribuem para o bem-estar de todos é uma forma de dar ainda mais valor a ele. Lembre-se de que é possível unir os dois objetivos!

Gostou deste post? Assine a nossa newsletter e fique por dentro das novidades do blog!

Deixe seu comentário

Instagram has returned invalid data.