• Pesquisar

Qual a posição atual dos agentes?

No Palavra do Especialista de hoje, discorreremos sobre a atual composição dos contratos em aberto disponibilizados pela B3 (a bolsa do Brasil). Especificamente, exploraremos como os principais players do mercado estão se posicionando para diminuir o risco e aumentar sua rentabilidade em tempos de Covid-19.

Sinteticamente, os contratos em aberto refletem a posição líquida dos agentes no período em observação, podendo ser entendido, em partes, como a estratégia líquida de um grupo de investidores.

Os players podem ser divididos entre: Bancos, Investidores institucionais nacionais (fundos e etc.), investidores não residentes, Banco Central (em um mercado específico) e os demais (cuja posição perante o mercado como um todo não é tão relevante).

Dentre os diversos contratos listados na bolsa, abordaremos os contratos de: (i) câmbio consolidado, no qual é somado o volume de contratos futuros, cupom cambial, mini de dólar (ponderado) e swap cambial; (ii) bolsa, que consolida o futuro de Ibovespa e proporcionalmente o mini de Ibovespa e; (iii) futuro de juros.

Atualmente, com base nas informações cedidas pela B3 do dia 08 de junho, podemos verificar como os principais players estão posicionados. Nos gráficos abaixo notamos que os bancos posicionaram-se liquidamente na bolsa comprando o câmbio e os juros, mas vendendo os índices de ações.

Por sua vez, os investidores não residentes, estão comprados em todos os ativos listados. Comprar os índices de bolsa pode significar uma boa perspectiva sobre o desempenho do país, mas também pode refletir o ambiente de grande liquidez vivido globalmente. Em linha com isso, comprar os juros sinaliza uma perspectiva de que a taxa irá subir, o que pode refletir um abrupto aquecimento da atividade ou uma piora sobremaneira do fiscal. No tocante ao câmbio, até pode ser que os investidores internacionais estejam apostando em uma elevação da moeda, mas grosso modo, por estarem expostos em dólar, trata-se de um hedge natural.

Não obstante, o destaque do posicionamento dos “fundos” é a venda nos juros. Nesse aspecto esse player vai contra todos os demais, estando sozinho nesse posicionamento frente aos outros agentes. Sob a perspectiva de que os juros irão cair no curto prazo, esse player tem fortes apostas de que ainda existe prêmio nos vértices janeiro 2021 e 2022. 

Por último, não é segredo nenhum que um dos papéis do BC é garantir que o mercado de câmbio funcione com normalidade, sem disfuncionalidades de liquidez, atuando especificamente no mercado de Swap, mercado no qual o Banco Central troca variação cambial sem precisar se desfazer das reservas, abrindo mão apenas de seus lucros.

Essa leitura é tão dinâmica quanto a mudança de perspectiva dos agentes, sendo fundamental uma análise da mesma diariamente. Um relatório amplamente detalhado de tais posições é divulgado pela Ativa Investimentos, antes que o mercado abra, facilitando o entendimento do comportamento do mesmo ao longo do dia. Conte com os melhores profissionais do mercado para atender a demanda de cada investidor de maneira particular.

Até semana que vem!

Por Étore Sanchez, economista-chefe da Ativa Investimentos, e Guilherme Sousa, economista da Ativa Investimentos.

Deixe seu comentário

Instagram has returned invalid data.