• Pesquisar

Termos do mercado de ações: aprenda a desvendá-los

Você está familiarizado com os principais termos do mercado de ações? Se você pretende investir na Bolsa de Valores, precisa se acostumar com o vocabulário do segmento. Afinal, compreender o “economês” é necessário para poder se comunicar bem no setor.

Às vezes, pode parecer que os jargões e termos usados no mercado de ações são criados para dificultar a vida dos iniciantes. Por isso, e com o número de investidores crescendo (já são 2,24 milhões na Bolsa), a necessidade de explicar certos conceitos cresceu.

Como nosso objetivo é simplificar o mercado para você, resolvemos montar esse pequeno glossário. Você pode salvar este artigo nos seus favoritos e consultá-lo sempre que precisar.

Se você tem dúvidas em relação a alguns dos termos utilizados no mercado de ações, siga com a leitura para esclarecê-las!

O que significam os termos do mercado de ações?

A seguir, listamos alguns dos principais termos do mercado de ações para que você possa iniciar nesse segmento. Confira!

After Market

É um curto período fora do horário da Bolsa de Valores para fazer negócios. É normalmente usado para ativos do mercado à vista ou do mercado futuro (somente para commodities nesse caso).

Alavancagem

Estratégia em que o investidor opera com um valor maior do que possui de patrimônio para tentar aumentar o retorno das suas operações.

Análise técnica e fundamentalista

São dois tipos de análises para determinar quais ativos comprar ou vender. A técnica consiste na análise de gráficos para encontrar padrões de subida ou descida. Já a fundamentalista consiste na avaliação da empresa e seu mercado para entender se o valor dela é justo.

Ativos em Carteira ou Ativos em Custódia

São os bens, ações, direitos ou valores de posse de uma pessoa ou empresa. Elas podem estar na carteira de investimentos ou sob custódia (momentaneamente com aquela pessoa, mas devem ser devolvidos).

Bear Market

Momento do mercado em que os investidores esperam queda dos preços. Quando acontece o contrário, no entanto, o termo usado é de Bull Market.

Beta

Mede a relação de volatilidade de um papel quando comparado ao Índice Bovespa. Significa, portanto, que uma ação é mais ou menos volátil que a média do mercado.

Blue Chip

Termo dado para as ações de empresas de grande porte negociadas no mercado e, portanto, que têm maior consistência no retorno desses papéis.

Circuit Breaker

É um mecanismo da Bolsa para interromper o pregão quando há muita volatilidade no mercado.

Commodities

São mercadorias com nenhuma ou pouca industrialização negociadas na Bolsa. Por exemplo, minérios (aço, ferro) ou produtos agrícolas (soja, feijão, café).

Cotação

É o preço atual de um ativo.

Day Trade

Estratégia que consiste na compra e venda de um mesmo ativo.

Disclosure

Quando uma empresa divulga informações para acionistas ou investidores em geral.

Dividendos

Distribuição de parte dos lucros de uma empresa para os seus acionistas e que não possuem um período fixo determinado para que ocorra.

Gap

Diferença na cotação de uma ação quando ela abre o pregão acima da máxima ou abaixo da mínima do pregão anterior.

Grupamento (Inplit) e Desdobramento (Split)

São duas estratégias com objetivo de alterar o preço unitário das ações da empresa sem mudar o capital social. Inplit é quando diminui o número de papéis e encarece o valor das ações. Já Split, portanto, é quando aumenta o número de ações e deixa o seu valor unitário mais barato.

Home Broker

Sistema digital de uma corretora de valores que permite que o investidor emita ordens de compra ou venda de ações na Bolsa.

Liquidez

Capacidade de um ativo de ser transformado em dinheiro. Quanto maior, mais fácil é resgatar o investimento.

Long & Short

Estratégia que consiste em operar comprado e operar vendido ao mesmo tempo. De forma simples, é alugar uma ação, vendê-la e, com o dinheiro, comprar outra. Então esperar esse papel valorizar, vendê-lo e recomprar a ação alugada para devolvê-la.

Lote padrão

É a quantidade mínima de ações negociada em cada ordem de compra e venda na Bolsa. Geralmente é de 100 ações.

Marcação a Mercado

É um termo usado para atualizar um ativo para o seu valor mais recente no mercado.

Margem de garantia

É um depósito (em valor ou ativos) exigido por corretoras para certos tipos de operações. Normalmente são exigidos para estratégias de alavancagem.

Mercado de Opções

É um ambiente da Bolsa em que se negociam Opções. Elas são direitos de comprar ou vender determinado ativo por um preço específico.

Mercado Fracionário

É um ambiente da Bolsa em que o investidor pode comprar uma fração de um lote. Portanto, pode comprar 1/100 de um lote padrão, o que seria uma única ação.

Mercado Futuro

Mercado em que são negociados contratos de compra e venda de ativos por um preço específico e em data futura.

Mercado Primário e Secundário

Mercado Primário é quando a empresa lança suas ações originalmente e o investidor compra diretamente dela. Já o Secundário é quando os papéis são negociados entre investidores.

Pregão

É o nome dado para a sessão de negociação de ativos na Bolsa.

Small Chips

São as ações de empresas com baixo valor de mercado e baixo volume de negócios, mas alto potencial de valorização.

Stop Loss e Stop Gain

São gatilhos usados para programar um valor de venda automática de uma ação. Quando ela se desvaloriza ou valoriza e atinge esses pontos, a ordem de venda é emitida.

Swing Trade

É uma estratégia de venda em que as ações são compradas e vendidas em intervalos de poucos dias.

Quais são as siglas e abreviações mais utilizadas no mercado de ações?

Além desses termos utilizados no mercado de ações, existem certas siglas e abreviações que precisamos ter em mente. Confira quais!

COPOM

É o Comitê de Política Monetária do Banco Central. Tem a função de definir a Taxa Selic Meta.

CVM

É a Comissão de Valores Mobiliários. É o órgão responsável por regular o mercado de capitais.

FED

É o Federal Reserve Bank, o Banco Central dos EUA.

IPO

Processo em que uma empresa faz sua oferta pública de ações no Mercado Primário pela primeira vez e entra na Bolsa de Valores.

ITR

É o Formulário de Informações Trimestrais. É um relatório com os dados contábeis trimestrais da empresa.

VAR

Significa Value at Risk. É uma métrica da chance de perda de um investimento em vários cenários.

A importância da educação financeira

Viu como os principais termos usados no mercado de ações não são impossíveis de serem compreendidos? Basta um pouco de pesquisa para poder aprender o que cada jargão ou nomenclatura significa.

Ao entender cada um desses termos, você pode se manter atualizado e fazer melhores leituras da situação econômica. Assim, consegue identificar boas empresas nas quais investir e aumentar a suas chances de sucesso.

Só para lembrar, este é o glossário de termos do mercado de ações. No entanto, o mercado financeiro tem muitos outros jargões, siglas e nomenclaturas para descobrir e dominar.

Se você quer aprender mais sobre o tema, saiba que nós podemos ajudar. Conheça agora mesmo o Glossário Financeiro completo que a Ativa Investimentos montou!

Powered by Rock Convert
Deixe seu comentário

1 comentário
Instagram has returned empty data. Please check your username/hashtag.