• Pesquisar

Confira os principais aspectos a se interpretar na agenda macroeconômica

Um bom investidor é, antes de tudo, uma pessoa muito bem informada e estudada. Além de aprender sobre os mais diversos aspectos do mercado financeiro, ele também precisa estudar sobre economia. Isso é necessário para que o investidor possa acompanhar a agenda macroeconômica do país.

Nos últimos anos, a Bolsa de Valores viu uma enxurrada de novos investidores. Em abril de 2020, o número de brasileiros na Bolsa chegou a 2,24 milhões. No entanto, nem todos eles terão sucesso em suas aplicações, já que não é todo mundo que acompanha a agenda macroeconômica do país.

É necessário acompanhar as notícias de economia nacional e internacional, pois elas indicam as condições de investimento no país. Por isso, entender de economia macroeconômica ajuda o investidor a enxergar melhores oportunidades no mercado, criar estratégias de defesa e aumentar o nível de previsibilidade na sua estratégia. Quer saber mais sobre o assunto? Então, siga com a leitura!

O que é e por que acompanhar a agenda macroeconômica?

A economia pode ser dividida em duas esferas de atuação. A primeira delas é a microeconomia, que versa sobre as decisões individuais que cada pessoa (ou empresa) faz com seus próprios recursos.

Já a segunda esfera é a macroeconomia. Ela fala sobre o contexto nacional e o resultado de todas as ações individuais feitas no país.

Normalmente, a macroeconomia é o objeto de estudo e alvo das ações da política econômica de um governo. Por isso, o Governo Federal — por meio do Ministério da Economia — estabelece uma política monetária, fiscal e econômica para alcançar o cenário que julga como o melhor possível.

Onde acompanhar o estado macroeconômico? 

Existem duas formas bem simples de acompanhar a agenda macroeconômica do país. As duas com a Ativa Investimentos!

A primeira delas é pelo Call Matinal — um resumo das principais notícias do dia e da agenda econômica do país. Já a segunda é pelas análises que publicamos frequentemente nas redes sociais (Facebook, Instagram e YouTube).

Quais variáveis econômicas é importante acompanhar?

A agenda macroeconômica conta com uma série de variáveis importantes para o investidor acompanhar. Confira as principais a seguir!

  • Inflação: tem a ver com o aumento ou perda de valor da moeda nacional;
  • desemprego: mede a quantidade de pessoas desempregadas, o que impacta o PIB, nível de consumo e mais;
  • taxa de juros: um importante elemento da política monetária. Impacta o rendimento de investimentos, mas também o nível de consumo e inflação;
  • consumo: o nível de consumo da população pode ser um dos potenciadores do aquecimento da economia. Além disso, ajuda a aumentar ou reduzir a inflação;
  • PIB: é o Produto Interno Bruto. A métrica mede o total produzido economicamente dentro do país.

Também é necessário acompanhar agenda macroeconômica global?

Sim, definitivamente. Isso porque a economia mundial é interligada. Um impacto em um país pode reverberar na Bolsa de Valores de outro dependendo da sua relação ou nível de influência.

Aqui no Brasil, é essencial acompanhar, por exemplo, as variáveis econômicas da China e dos EUA. Isso porque ambos os países têm forte ligação comercial com o nosso, e seus resultados impactam diretamente nossas empresas.

Outro mercado essencial para acompanhar é a União Europeia, cuja importância afeta o mundo inteiro. Basta ver o impacto da votação do Brexit em 2016, por exemplo.

O Oriente Médio também é um mercado importante a analisar, especialmente por conta do impacto do petróleo na nossa economia.

Qual é a aplicação dessas variáveis nos meus investimentos?

As variáveis da agenda macroeconômica têm impacto direto nos seus investimentos, quer você perceba isso ou não. Um exemplo simples de entender é a inflação. Sempre que ela sobe, o poder de consumo do Real diminui. Assim, é necessário que sua carteira supere a inflação e tenha um ganho real.

Outro exemplo comum é a taxa Selic. Alguns investimentos são afetados pelas suas oscilações, especialmente os pós-fixados. Por isso, as reuniões do Copom (Conselho de Política Monetária) são muito importantes para o investidor.

Agora você já sabe qual é a importância de acompanhar frequentemente a agenda macroeconômica do país. Afinal, ela influencia diretamente o resultado de todos os seus investimentos.

Você costuma acompanhar o noticiário econômico? Se sim, conte pra gente em um comentário abaixo qual é o seu meio favorito de informação!

Powered by Rock Convert
Deixe seu comentário

Instagram has returned empty data. Please check your username/hashtag.