Certificações financeiras: conheça as 7 principais do mercado

Nos últimos meses, houve um crescimento do interesse dos brasileiros em investimentos e, com isso, também cresceu a demanda por profissionais que consigam atender melhor esses investidores. Nesse contexto, as certificações financeiras são o caminho para quem quer atuar nessa área.

À primeira vista, as diferentes siglas dessas certificações podem parecer uma verdadeira sopa de letrinhas.

Nesse post, você vai entender melhor o significado das principais certificações, como elas funcionam, e como conquistá-las. Siga a leitura!

O que são certificações financeiras?

As certificações financeiras são comprovações emitidas para os aprovados em exames técnicos sobre questões de finanças, economia e investimentos.

Em geral, as provas são desafiadores e exigem muita dedicação dos candidatos. Se você tem interesse em trabalhar no mercado financeiro, elas são sua melhor oportunidade de acumular um conhecimento que será muito útil no no dia a dia de seu trabalho como analista.

Por que obter certificações financeiras?

Algumas profissões no mercado financeiro só podem ser exercidas por pessoas devidamente certificadas. É o caso das certificações CPA 20 e CPA 10, por exemplo, que são exigidas para profissionais de agências bancárias ou plataformas de atendimento.

Apesar de as certificações financeiras serem obrigatórias para todos os profissionais, elas servem como uma demonstração oficial sobre o conhecimento que alguém tem sobre o mercado financeiro.

7 certificações financeiras para ficar de olho

CPA-20

A Certificação Profissional Anbima – Série 20 é fornecida pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais e tem como foco profissionais de instituições financeiras.

A CPA-20 é voltada a profissionais que atuam na distribuição de produtos de investimento para clientes dos segmentos de varejo alta renda, private, corporate e investidores institucionais. O exame tem 60 questões e é necessário acertar mais do que 42 delas para receber a certificação.

CPA-10

Já a Certificação Profissional Anbima – Série 10 tem como foco as pessoas que trabalham na prospecção ou venda de produtos de investimento diretamente para os investidores.

É importante destacar que a CPA-20 já cobre as autorizações que a CPA-10 permite. Para ser certificado, o candidato deve acertar ao menos 70% das 50 questões da prova.

CEA

Mais específica do que as duas anteriores, a Certificação de Especialista em Investimentos emitida pela Anbima abrange todos os conteúdos e permissões da CPA-20 e CPA-10.

A CEA certifica profissionais que atuam como assessores dos gerentes de contas bancárias, podendo assim indicar produtos de investimentos para esses gerentes.

CGA

Ainda seguindo a linha de exames realizados pela Anbima, a Certificação de Gestores é indicada para profissionais que fazem gestão de recursos de terceiros de veículos de investimentos. Ou seja, seu foco é para aqueles que desejam ser um gestor de carteiras de ações ou de fundos de investimentos no mercado.

CNPI

O Certificado Nacional do Profissional de Investimentos, emitido pela Apimec, é obrigatório para quem quer ser Analista de Valores Mobiliários e, consequentemente, falar sobre a compra e venda de ativos. Ele é dividido em 3 categorias:

  • CNPI para analista fundamentalista
  • CNPI-T para analista técnico
  • CNPI-P para analista pleno (fundamentalista e técnico)

CFP®

O Certified Financial Planner é uma certificação americana que, no Brasil, é validada pela Planejar – Associação Brasileira de Planejadores Financeiros. Trata-se de um selo obrigatório para quem deseja trabalhar na área de private banking dos bancos filiados à Anbima.

O CFP é indicado para planejadores financeiros que desejam trabalhar como consultores. O programa é divido em três níveis:

  • conhecimento e compreensão dos conceitos e ferramentas básicas de análise de investimentos;
  • aplicação e análise voltados para avaliação de ativos;
  • e síntese e avaliação das necessidades do cliente e pontos importantes na gestão de carteiras.

Certificações de Agentes Autônomos

Fechamos a lista com as certificações para quem deseja trabalhar como agente autônomo de investimentos.

Certificado da Associação Nacional das Corretoras de Valores, Câmbio e Mercadorias (ANCORD)

O exame da Ancord é realizado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e avalia a qualificação técnica do candidato. São 80 questões e a aprovação consiste em acertar mais do que 70% das questões, com 50% de acerto em cada um dos módulos.

Certificado do Programa de Qualificação Operacional da BM&FBOVESPA (PQO)

O PQO é uma certificação fornecida pela Bolsa de Valores brasileira – a B3 – e a prova é aplicada pela Ancord. Ter a certificação PQO válida é um requisito para atuar de forma legal nos mercados administrados pela B3. Ele certifica profissionais em diferentes áreas como Operações, Compliance, Risco, Comercial, Back Office, Liquidação, Custódia e Cadastro.

Ficou com dúvida com alguma das certificações listadas? É só escrever para a gente na caixa de comentários abaixo. E se você deseja conhecer as vagas do #TimeAtiva é só clicar aqui. Até a próxima!

Powered by Rock Convert

Invista com a gente!

É prático, rápido, seguro e não tem custo. Você pode acessar sua conta de onde quiser e ainda ter vantagens exclusivas.

ABRA SUA CONTA
Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.