Figura Gráfica: aprenda o que são e como funcionam os Triângulos

Já não é mais segredo para nenhum investidor que a análise gráfica é uma forma de verificar a opinião do mercado diante de um ativo específico. Cada negociação feita deixa sua marca nos gráficos, não importa qual seja a escola de análise do investidor específico. Com isso, podemos ver como a maioria tem se portado diante daquele ativo.

Em um ativo com topos e fundos descendentes há 2 meses, por exemplo, mostra um pessimismo constante (e até crescente) por parte do mercado. Logo, por que seria uma boa ideia entrar comprando quando claramente o pessimismo ainda está em alta? Podemos esperar uma amenização deste sentimento para finalmente começar a pensar na compra.

Pensando na outra direção, um ativo com topos e fundos ascendentes há algumas semanas mostra um otimismo do mercado. Enquanto existir este otimismo, não há motivos de zerar a posição ou de pensar em uma operação vendida. Tudo isso podemos avaliar usando os gráficos.

Perceba que para tirarmos alguma conclusão, precisamos entender como os topos e fundos tem se comportado. Para que não haja dúvidas, um topo é a marcação da região máxima de um preço em um movimento enquanto um fundo é a marcação da região mínima de preço de um movimento. Aqui mora o ouro da análise gráfica: cada topo marcado é o mercado sinalizando que aquele preço estava caro (o preço chegou ali e passou a cair). No caso dos fundos, é o mercado sinalizando que estava barato (pois o preço voltou a subir).

A identificação de topos e fundos, então, nos permite observar possíveis oportunidades de compra e venda. Com o passar dos anos e o desenvolvimento da análise gráfica, vários padrões tem aparecido repetidamente nos gráficos e que geram quase sempre as mesmas conclusões. Para facilitar o trabalho, os grafistas começaram a dar nome a estes padrões de acordo com o que parecem visualmente, sempre conectando topos e fundos para identificação. Como exemplo, temos o famoso Ombro-Cabeça-Ombro, temos a xícara (Cup and Handle) e os triângulos.

Este último é o assunto deste artigo. Existem vários tipos de triângulos, então vamos diferenciá-los e entender quais que podem nos oferecer uma excelente oportunidade de lucro.

Triângulo Simétrico

Fonte: Ativa Investimentos

O triângulo simétrico ocorre quando conectamos os topos e fundos e temos a formação de um triângulo que apresenta o mesmo ângulo entre a linha que conecta os topos e a linha que conecta os fundos. Visualmente, temos topos descendentes e fundos ascendentes que se conectam em algum ponto no futuro. Pela descrição, por si só, já mostra que é um padrão de dúvida do mercado. Ao mesmo tempo em que vem praticando topos mais baixos, o mercado também vem praticando fundos mais altos, ou seja, não há tendência bem definida. Neste caso, não há uma oportunidade clara de lucro.

Triângulo Ascendente (de alta)

Como já diz em seu nome, o triângulo ascendente demonstra uma possível movimentação forte de alta através de sua formação. Sempre conectando os topos e fundos, temos visualmente os topos na mesma região de preço, ou seja, a linha que os conecta é completamente horizontal. Isso indica que aquela região de preço está sendo constantemente tratada como cara pelo mercado. Por outro lado, temos fundos ascendentes que conectados criam uma linha de tendência de alta que se conecta com a linha horizontal dos topos. Psicologicamente falando, temos um preço que está sendo considerado caro constantemente pelo mercado, enquanto que, ao mesmo tempo, temos um otimismo crescente sendo mostrado nos fundos, que indicam que o mercado está aceitando cada vez mais preços mais altos – fundos são marcações de preços baratos. Ou seja, a linha horizontal, marcada como cara, em algum momento será dada como barata, gerando o seu rompimento e uma movimentação de alta para o ativo.

Triângulo Descendente (de baixa)

Fonte: Ativa Investimentos

É a formação exatamente inversa do triângulo de alta. Neste caso, temos uma linha horizontal conectando os fundos e uma linha de tendência de baixa conectando os topos descendentes. Psicologicamente falando, o mercado mostra que está considerando caro preços cada vez mais baixos, em um movimento de pessimismo. A linha horizontal mostra uma constância na opinião de que está barato. A movimentação esperada é a de rompimento da linha horizontal, onde o mercado passa a considerar que aquele preço que estava antes barato – também está caro, criando mais baixas para o ativo. É uma oportunidade de operação vendida.

Posicionamento de stops

Neste caso, o stop ideal é o stop técnico – onde selecionamos graficamente onde cancelamos ou aceitamos a perda naquela operação. Posicionamos na região em que há o cancelamento do triângulo. Em um triângulo de alta, ele fica abaixo do fundo anterior. No triângulo de baixa, ele fica acima do topo anterior.

Alvos

Existe uma convenção em traçar o alvo do triângulo projetando o tamanho dele para a direção do movimento. No entanto, consideramos mais seguro buscar suportes e resistências onde há uma demonstração histórica de respeito àquela faixa de preço.

Conclusão

Os triângulos são excelentes oportunidades de lucro quando sabemos o que fazer. Espero que com esse artigo as suas chances melhorem! Lembre-se que estamos disponíveis para tirar dúvidas em nossos canais de contato, principalmente na Sala Ao Vivo.



Invista com Ativa!

É prático, rápido, seguro e não tem custo. Você pode acessar sua conta de onde quiser e ainda ter vantagens exclusivas.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.