Investimento sustentável: entenda sobre essa forma de investir

Você provavelmente tem ouvido mais sobre investimento sustentável do que nos últimos anos. E, se as coisas seguirem o rumo atual, você ouvirá cada vez mais no futuro. Em 2012, cerca de 7 em cada 10 pessoas afirmavam que preferiam comprar de empresas sustentáveis. Já em 2019, esse número subiu para quase 9 em cada 10 brasileiros.

A preocupação do investimento sustentável no mercado financeiro, no entanto, é mais antiga do que parece. Em 2005 foi criado na B3 um índice que avalia as empresas por sua sustentabilidade.

Quanto aos investimentos, houve um grande crescimento de investimentos voltados ao ESG. De acordo com a MorningStar, em 2019 haviam 303 fundos sustentáveis nos Estados Unidos. No final de 2014, a quantidade de fundos desse tipo era de apenas 111.

No Brasil, também houve um grande crescimento no interesse pela sustentabilidade. Segundo outro artigo da MorningStar, investimentos ESG já compõem mais de 44% dos ativos na B3. A quantidade de dinheiro alocado nesse tipo de investimento aumentou de US$ 22,9 trilhões para US$ 40,5 trilhões.

Quer saber por que essa preocupação é tão importante e como ela pode afetar o seu dinheiro? Então, siga com a leitura!

O que é um investimento sustentável e por que as empresas olham para isso?

Um investimento sustentável é uma aplicação feita em uma empresa que apresenta bons resultados nos índices de sustentabilidade. Um desses índices é o ISE (que você conhecerá com mais detalhes a seguir).

O conceito de sustentabilidade está comumente ligado ao impacto ambiental. No entanto, essa não é a única preocupação de um investimento sustentável — embora seja uma das principais.

A sustentabilidade de uma empresa é medida, sim, pelo seu impacto ambiental, mas também pelo cumprimento de suas responsabilidades sociais e sua governança corporativa. As empresas olham para a questão de sustentabilidade por conta de 4 principais fatores. São eles:

  • risco regulatório (as práticas sustentáveis são uma forma de cumprir as determinações da CVM);
  • risco físico (riscos climáticos, falta de água etc.);
  • demanda (os consumidores e investidores se preocupam mais com produtos sustentáveis);
  • acesso a capital (práticas sustentáveis minimizam riscos e atraem mais investidores).

O que é ISE – Índice de Sustentabilidade Empresarial?

Saber o que é um investimento sustentável na teoria é apenas uma parte da sua preocupação. A outra deve ser entender como identificar uma dessas aplicações.

É para isso que serve o ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial). O ISG é um tipo de índice composto por papéis de empresas comprometidas com questões ambientais, sociais e de governança, as chamadas questões ESG.

Para os investidores, olhar empresas que estão preocupadas com questões ESG é muito vantajoso. Trata-se de boas ações para comprar, já que as empresas desses papéis cumprem com requisitos mínimos de boa gestão ambiental e social.

O perigo do Greenwashing

Um dos principais riscos de quem busca fazer um investimento sustentável é o chamado greenwashing. O termo em inglês é usado para indicar ações de marketing usadas para encobrir práticas danosas.

O principal risco do greenwashing acontece quando as empresas usam do marketing verde para se promover divulgando uma responsabilidade socioambiental quando não adotam políticas realmente sustentáveis.

Além disso, a maquiagem produzida por essas empresas pode encobrir práticas que continuaram sendo executadas e ainda ampliadas com o crescimento da empresa.

Por isso, é essencial acompanhar mais de perto as empresas nas quais investimos. Não basta, por exemplo, acompanhar apenas os dados financeiros para tomar uma decisão de investimento.

Se o foco é realizar uma aplicação sustentável, então o investidor deve entender a operação das empresas em que investe. Assim, ele consegue enxergar além das ações de greenwashing e compreender quais são os negócios verdadeiramente focados em sustentabilidade.

Qual é a importância de buscar investimentos sustentáveis?

Se você ainda não sabe se deve ou não se preocupar com a sustentabilidade na hora de investir, existem alguns argumentos que podem ajudar na sua decisão.

Primeiramente, é importante compreender quais são as consequências das empresas que não adotam práticas sustentáveis.

As boas ações de governança, responsabilidade social e ambiental ajudam companhias com mais chances de sucesso a longo prazo. Ou seja: quanto mais sustentáveis, maiores as probabilidades de valorização no futuro.

Não é à toa, por exemplo, que a MSCI acredita que os índices ESG serão mais importantes que os tradicionais.

É fácil entender o porquê disso quando olhamos um exemplo real dessa questão. No dia 24 de janeiro de 2019, a ação ordinária da Vale custava R$56,15. Um dia depois aconteceu o lamentável rompimento da barragem em Brumadinho. As ações da empresa, então, caíram para R$41,59 no dia 8 de fevereiro. Uma queda de mais de 25%.

Isso, claro, falando apenas em termos da Bolsa. A Vale ainda teve de pagar uma multa de R$105 milhões, fora as indenizações aos familiares e o dano causado à imagem da empresa.

Em segundo lugar, as empresas que não se adaptam a medidas sustentáveis estão destinadas a ficar para trás. Isso porque a demanda dos consumidores e investidores é muito forte.

Como vimos antes, 9 em cada 10 consumidores brasileiros preferem comprar de produtos sustentáveis, mesmo que sejam mais caros.

Com os investidores, o movimento também é bem claro. Em 2019, um relatório da ONU mostrou US$86 trilhões aplicados em ativos sustentáveis. O valor é o dobro do que havia 5 anos antes. Há, portanto, um grande crescimento nos investimentos sustentáveis.

Como o mercado financeiro impacta a sustentabilidade?

Anteriormente explicamos como preferir ativos ESG é importante para o investidor, já que os investimentos se valorização a longo prazo. Entretanto, transformações no mercado financeiro também geram reflexos na sustentabilidade e meio ambiente.

Conforme o relatório do The Global Risks Report 2020 do Fórum Econômico Mundial, as principais ameaças para economia mundial são:

  • eventos climáticos extremos;
  • falha do Governo e das empresas para se adaptarem às mudanças climáticas;
  • desastres ambientais;
  • colapso do ecossistema;
  • perda da biodiversidade.

Se mais investidores, pessoas e entidades governamentais passarem a investir em ESG, menor a probabilidade de que os riscos listados acima ocorram. Com isso, as empresas do Brasil e do mundo conseguirão se desenvolver saudavelmente.

Como aplicar em empresas sustentáveis?

Se você quer realizar um investimento sustentável no Brasil, precisa entender onde encontrar essas aplicações.

Uma boa maneira é procurar por carteiras recomendadas que sejam focadas em investimento em desenvolvimento sustentável. Uma carteira verde terá ações de empresas com compromisso ambiental, social e de governança.

Um exemplo é a Carteira ESG, da Ativa Investimentos. O foco dela é aplicar em empresas comprometidas com boas práticas ambientais, sociais e corporativas.

Outra maneira é buscar um Fundo de Investimento sustentável, focado em algum Índice ESG. Como não dá para aplicar diretamente no índice, é preciso buscar por Fundos que reproduzam a carteira. No entanto, para poder fazer um investimento sustentável sozinho, você precisará aprender como escolher uma empresa para investir. Isso é, aliás, um conhecimento necessário para executar qualquer estratégia.

Quais são algumas alternativas de investimentos sustentáveis?

Neste tópico trazemos alguns exemplos de ativos que são considerados sustentáveis. Saiba que isso não é uma recomendação de investimento ou compra, mas sim apenas listas investimentos que são ESG.

Fundos Sustentáveis

A seguir estão exemplos de Fundos sustentáveis que têm 3 ou mais estrelas no Morningstar Rating. Essa é uma classificação que compara o desempenho histórico de um Fundo com base no seu retorno e risco. Além disso, eles também receberam 3 ou mais pontos na classificação de sustentabilidade pela Morningstar:

  • Abradinvest Golden Share BDR Nível I FIA;
  • CSHG Allocation Velt 90 FIC FIA;
  • Bogari Value FIC FIA;
  • Constellation 60 FIC FIA;
  • Constellation FIC FIA;
  • Atmos Ações FIC FIA;
  • IP Participações BDR Nível I FIC FIA;
  • Bresser Ações FIC FIA;
  • IP Participações IPG BDR Nível I FIC FIA;
  • TNA Estratégico FIA;
  • Velt Ações FIC FIA;
  • Sharp Equity Value Feeder FIC FIA;
  • Alocc Ações FIC FIA;
  • BTG Absoluto Institucional FIC FIA;
  • TNA FIC FIA;
  • Vinci Mosaico 2 FIA.

ETFs

Exchange Traded Funds (ETFs) são investimentos atrelados a determinados índices. Vejas alguns exemplos dos ETFs voltados aos ESG e os respectivos índices que eles são atrelados:

  • ECOO11 — Índice de Carbono Eficiente (ICO2);
  • GOVE11 — Índice de Governança Corporativa Trade (IGCT);
  • ISUS11 — Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE).

Ações

O investidor também pode adquirir os ativos de empresas que tomam medidas ESG. Elas podem ser encontradas no Índice S&P/B3 Brasil ESG, que mede a performance de títulos que cumprem critérios de sustentabilidade. Entretanto, o indexador exclui empresas que não aderem ao Pacto Global ou fazem parte de certos setores (como armas e tabaco).

Muitas empresas que tomam medidas sustentáveis não estarão listadas no S&P/B3 Brasil ESG ou outros índices. Nesse caso, é recomendável pesquisar as medidas sustentáveis tomadas pelas empresas antes de investir.

Títulos Verdes

Também conhecidos como Green Bonds, são títulos de dívida emitidos por empresas com o objetivo de captar recursos para projetos sustentáveis. Eles podem ser usados para prevenção e controle de poluição, energia renovável, transporte limpo, adaptação às mudanças climáticas, entre outros.

A destinação do dinheiro arrecadado é o único fator que classifica um título como verde. Por isso, diferentes tipos de papéis podem ser classificados como títulos verdes:

  • Debênture;
  • Letra Financeira;
  • Debênture Incentivada de Infraestrutura;
  • Certificados de Recebível Imobiliário (CRI);
  • Certificados de Recebível do Agronegócio (CRA);
  • Cotas de Fundo de Investimentos em Direito Creditório (FIDC).

Atualmente, realizar investimento sustentável é essencial para garantir o sucesso dos seus investimentos e das empresas em geral. Além disso, essa medida contribuirá para que as gerações futuras tenham

Que tal conhecer algumas recomendações de investimentos antes de decidir suas escolhas? Entenda como funcionam as carteiras recomendadas da Ativa Investimentos!

Deseja receber nossos conteúdos no seu e-mail?

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.