Investir em Bitcoin: entenda por onde começar!

Criptomoedas, ativos digitais e o seu principal expoente o Bitcoin, explodiram como um dos investimentos mais promissores ainda em 2008, ano marcado por um cenário de crise internacional e descrédito de instituições tradicionais como bancos, corretoras e órgãos do governo.

No entanto, apesar de não ser mais uma novidade, a empolgação ao redor do tema não diminuiu com o tempo. Não à toa, as buscas sobre como investir em bitcoin se mantêm entre os assuntos mais procurados dentro do universo da educação financeira e investimentos.

O objetivo deste artigo é apresentar como uma pessoa pode começar a investir em bitcoin. Para isso, vamos iniciar abordando o que é o bitcoin e quais as suas vantagens. Por fim, vamos conhecer também o conceito de criptomoedas e como começar a investir. Curioso? Então continue a leitura!

O que é bitcoin?

Criada por Satoshi Nakamoto (um personagem envolto em mistérios) o Bitcoin é a primeira moeda digital que funciona ininterruptamente desde 2008, por meio de uma rede global e descentralizada de registros possibilitada pelo uso de uma nova tecnologia chamada “Blockchain”.


Uma moeda que permite transacionar valores sem qualquer dependência de grandes bancos, corporações ou governos. O Bitcoin pode ser utilizado de diferentes formas, seja como meio de troca ou como investimentos. Dentre as vantagens do seu uso como moeda de troca podemos citar a privacidade e a transparência nas negociações.

Como nenhum Bitcoin pode ser confiscado, é possível enviá-lo para qualquer lugar, pagando taxas muito menores do que no sistema financeiro tradicional. Já como uma opção de investimento, o Bitcoin pode ser utilizado para diversificação da carteira em busca de maiores retornos.

Apesar de sua grande volatilidade, o potencial de aceitação e popularização da moeda no longo prazo a transforma “para alguns” um dos ativos mais promissores existentes no mercado.

Mas, afinal, o que são as criptomoedas?

Podemos definir uma criptomoeda como um ativo digital que pode ser usado da mesma forma como usamos as moedas convencionais (como o real, o dólar e o euro), servindo como meio de troca e reserva de valor.

Apesar das semelhanças com o dinheiro comum, tais moedas também possuem diferenças marcantes devido a sua natureza digital. A primeira delas é a forma de emissão, que diferente das moedas tradicionais, não é feita por nenhum governo.

A segunda maior diferença —que também é o cerne desse novo tipo de dinheiro digital — é a criptografia, que por meio do sistema de codificação garante a segurança das informações, dispensando a necessidade de autoridades governamentais centralizadas para a validação das transações.

Da mesma forma como existem termos do mercado de ações, que são próprios desse nicho, existem também alguns termos específicos relacionados ao setor das criptomoedas. Embora o Bitcoin seja a moeda mais conhecida e dona da maior capitalização (60%), existem muitas outras sendo emitidas até os dias de hoje, cada uma tentando resolver um problema ou entregar uma nova proposta de valor
 ( aqui, eu gostaria de ver alguns exemplos destas “proposta de valor” e “resolver um problema”, acho que ficaria bem rico.)

Tais moedas são conhecidas como “altcoins” e estão disponíveis para compra e negociação nas principais exchanges nacionais e internacionais. Alguns exemplos de altcoins mais famosas, detentoras de 35% de participação no mercado, são: ether, litecoin, binance coin, dogecoin, cardano, etc.

Apesar de ser um mercado cheio de opções, é preciso ficar atento para não passar por frustrações, pois muitas moedas falham em oferecer qualquer vantagem, recebendo por isso a classificação de “shitcoin” (termo pejorativo utilizado para identificar moedas a serem evitadas).

O que é preciso saber para começar a investir em bitcoin?

Para investir em Bitcoin e outras criptomoedas é preciso que você esteja atento a algumas características que esse ativo apresenta como o seu grande potencial de retorno e a alta volatilidade.

Como vimos, o Bitcoin tem um alto potencial de valorização por ser uma moeda de alcance global, detentora da maior parte do mercado. A segurança da sua tecnologia é reforçada pela entrada de players de peso como grandes fundos e investidores profissionais. Tudo isso, eleva a expectativa de que essa moeda seja cada vez mais incorporada ao dia das pessoas.

No entanto, é preciso avaliar se o seu perfil de investidor é compatível com esse tipo de ativo. Afinal, por mais que as expectativas sobre ele sejam enormes, as flutuações de curto prazo podem fazer com que muitos desistam no meio do caminho. Notícias como aumento de regulações e impedimento do uso da moeda em certos países por exemplo provocam quedas abruptas no preço, podendo levar muitos a desistência. Dessa forma, é preciso que haja consciência dessa realidade de mercado e capacidade de absorver tanto os ciclos de euforia como de pânico.

Como começar a investir em bitcoin?

Para começar a investir em Bitcoins e outras criptomoedas existem muitas alternativas como comprar cotas de fundos, adquirir diretamente as moedas disponíveis nas corretoras especializadas (exchanges), realizar a mineração de moedas ou até mesmo aceitá-las como forma de pagamento em transações comerciais.

Assim, você não precisa ser um Investidor qualificado para começar, pois tanto o racional (essa parte aqui eu não acho razoável, o racional não ‘e simples, mas, pode ser explicado, ou retirado)  por trás desse ativo como o seu operacional é muito simples de ser executado, bastando ter atenção e dedicação. Confira os 3 passos básicos a seguir.

1. Crie um plano de investimento

Investir em Bitcoin e demais criptomoedas exige estratégia e planejamento da mesma forma como ocorre em outros ativos. Por isso, é importante que você estude o ativo e defina o seu horizonte de investimento, ou seja, qual o período de tempo que se pretende permanecer posicionado no mercado. Depois de definir a sua estratégia, fica mais fácil determinar qual o momento certo de compra.

De maneira geral, se o objetivo é se posicionar para o longo prazo, o preço de entrada não fará muita diferença pois você deseja “entrar no jogo” visando ganhos em um horizonte de tempo maior. Porém, para operações de swing trade ou day trade (negociações semanais ou intra diárias), o momento certo da compra precisa ser estudado  e pode ser melhor definindo se utilizadas ferramentas de análise técnica e fundamentalista no processo.

2.Escolha uma exchange de confiança

Exchanges são corretoras especializadas na oferta de cripto ativos. No Brasil, já existem corretoras que te ajudam a comprar e negociar Bitcoin, outras moedas e outros ativos digitais como tokens.

Para escolher uma boa corretora é preciso avaliar qual o seu nível de segurança, a existência de autorização por parte das autoridades legais, o histórico de mercado, o seu grau de relevância para o mercado como a quantidade de clientes e volume de transações e o nível de qualidade do atendimento prestado.

Uma forma inteligente de verificar esses aspectos é buscar por publicações em sites, blogs ou fóruns especializados, observando as recomendações dos próprios usuários que compartilham a sua experiências. Se achar que for necessário, conte com o auxílio de profissionais e especialistas que poderão fornecer a proteção correta conforme o seu perfil e necessidade.

Como podemos observar, investir em Bitcoin e outras criptomoedas pode ser uma oportunidade de fazer o seu capital crescer, ao mesmo tempo em que goza de total liberdade para transferências e custódia do seu capital sem a interferência de alguma instituição financeira. No entanto, é preciso ter estômago para suportar a alta volatilidade que essa classe de ativos possui.

Por se tratar de um produto que ainda está em fase de consolidação e que por isso, ainda apresenta grandes riscos, o recomendado é que você não comprometa mais do 5% do seu capital total disponível, para esse tipo de ativo. Afinal, a máxima do mercado “retorno passado, não representa garantia de retornos futuros”, continua válida para todos os tipos de produtos, até mesmo os mais recentes.

O que achou deste artigo? Já conseguiu assimilar os conceitos e os passos fundamentais sobre como investir em bitcoin? Então, aproveite para se informar um pouco mais sobre as criptomoerdas e continuar a aprofundar os seus conhecimentos sobre o universo dos investimentos!

Invista com Ativa!

É prático, rápido, seguro e não tem custo. Você pode acessar sua conta de onde quiser e ainda ter vantagens exclusivas.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.