Onde investir no 2º semestre de 2017? | Blog ATIVA Investimentos
Educação Financeira

Onde investir no 2º semestre de 2017?

Instabilidade no cenário político, delações e Operação Lava-Jato a pleno vapor, incerteza sobre a aprovação das reformas trabalhista e previdenciária estão deixando o Brasil em dúvida em relação às projeções de crescimento para o ano. Existe um temor de que o país continue em recessão econômica.

Na economia, temos uma inflação cada vez mais reduzida, baixando as perspectivas de juros, que já atingiram 7,0% para o final deste ano segundo a pesquisa Focus. Os investidores aguardam ansiosamente a definição das eleições no ano que vem, que tende a ser bastante imprevisível.

 

Segundo semestre

Os economistas acreditam que a economia deve ganhar fôlego neste segundo semestre quando a queda da taxa básica de juros deve ter efeito mais concreto na economia e o mercado de trabalho deve dar sinais de melhora.

Nos próximos meses, também há expectativa que o governo aprove a reforma da Previdência, considerada fundamental para colocar as contas públicas em ordem, o que vai ajudar na melhora da confiança dos agentes econômicos.

Diante desse cenário, você deve estar pensando em como seria a melhor forma de proteger seu patrimônio. Quer saber qual é o melhor tipo de investimento para o segundo semestre de 2017? Leia neste artigo quais são as apostas dos especialistas da ATIVA Investimentos e as previsões para a segunda metade do ano.

 

Renda Variável

Mesmo com um cenário de certa incerteza, as aplicações em Renda Variável são atrativas para os investidores mais ousados, com boas oportunidades. É essencial, portanto, fazer um planejamento e ficar atento ao mercado para aplicar nas empresas e ações certas.

Os investimentos de maior risco devem apresentar melhores ganhos para os próximos meses. Nossos analistas destacam que ações, alguns tipos de commodities e o câmbio devem ser boas opções.

Para quem deseja investir em ações, nossos analistas indicam combinar alternativas com um pouco mais de risco, como Petrobras e Gerdau, com ações consideradas defensivas, como Klabin, Raia Drogasil e Itaú Unibanco.

Para saber mais sobre finanças e investimentos, nos acompanhe nas redes sociais! Mas, se ainda tiver algum questionamento sobre esse assunto, conta para gente nos comentários.

 

Renda Fixa

Para obter rendimentos mais altos, o investidor deverá buscar um grau maior de risco. Por conta das cinco quedas consecutivas da taxa básica de juros (Selic), os ganhos das carteiras de investimento que priorizam títulos públicos e debêntures de primeira linha devem ser menores do que nos últimos 12 meses.

Investir em fundos de renda fixa apresentam algumas vantagens:

  • Rentabilidade superior à da poupança;
  • Maior segurança (o governo, via de regra, cumpre suas obrigações);
  • Possibilidade de capital inicial menor (boa opção para pequenos empreendedores e pessoas físicas em geral);
  • Oportunidade de diversificação;
  • Gestão profissional e interesse em comum (os fundos são administrados por profissionais competentes que têm o mesmo interesse que os investidores: a melhor rentabilidade);
  • Facilidade de investir.

 

Para saber mais sobre finanças e investimentos, nos acompanhe nas redes sociais! Mas, se ainda tiver algum questionamento sobre esse assunto, conta para gente nos comentários.

Você deve gostar também
Como avaliar as melhores empresas da Bolsa para investir o seu dinheiro?
Sou um investidor arrojado, onde posso investir?
Passo a passo: saiba como conquistar a estabilidade financeira familiar

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.