Poupança: vale a pena investir?

Você está na lista dos brasileiros que deixam o dinheiro na poupança? Se sim, cuidado, você pode estar perdendo a oportunidade de ganhar mais. Afinal, existem outros investimentos tão seguros e com mais rentabilidade, mas que não são tão conhecidos.

A poupança é um dos investimentos mais comuns entre os brasileiros. Entretanto, é um dos que oferecem menores retornos para os investidores. Afinal, além de apresentar uma taxa de rentabilidade menos atrativa, você ainda corre o risco de não receber nenhum retorno caso realize o saque antes da data de aniversário da aplicação.

Por esse motivo, preparamos este post para você entender por que investir na poupança não é interessante. Além disso, mostraremos algumas alternativas de investimentos seguros e que oferecem um retorno mais atrativo. Vamos lá?

Afinal, o que é a poupança?

A caderneta de poupança é uma conta que funciona como um investimento. É conhecida pela segurança, pela liquidez — que é a facilidade para sacar o dinheiro — e pelo acesso facilitado.

Foi criada em 1861 pelo imperador D. Pedro II, com o objetivo de captar os recursos da população de baixa renda. De lá para cá, as regras se modificaram, o que fez com que a poupança mudasse bastante.

Porém, apesar de todas as alterações observadas, ainda é um investimento pouco atrativo para quem está em busca de boas rentabilidades.

Como saber se vale a pena investir?

Antes de investir na poupança, você deve avaliar qual é o seu perfil de investidor, se é conservador, moderado ou agressivo. Além disso, é importante verificar alguns aspectos fundamentais da aplicação. Acompanhe!

Rentabilidade

Fazer o cálculo da rentabilidade de qualquer investimento é essencial para saber se vale a pena fazer aquela aplicação.

Ao investir na poupança, você está emprestando dinheiro para o banco emissor. Em troca, receberá uma taxa de rentabilidade, que varia de acordo com a Selic — taxa de juros básica da economia — e a Taxa Referencial (TR). O cálculo é feito da seguinte forma:

  • se a taxa Selic for menor ou igual a 8,5% ao ano, o rendimento da poupança será de 70% da Selic + TR.
  • se a taxa Selic for superior a 8,5% ao ano, o rendimento da poupança será de 0,5% ao mês + TR.

Por exemplo: se você colocar R$ 1.000 hoje na poupança, em um ano, você terá cerca de R$ 1.050. Porém, se investir o mesmo dinheiro em uma renda fixa com uma taxa atual de 108% CDI, já com desconto de imposto de renda, você receberá quase R$ 1.100.

Nesse caso, a diferença é de 50% entre o rendimento da poupança e o lucro obtido com uma aplicação de renda fixa com taxa de 108%.

Data de aniversário

Antes de investir o seu dinheiro na poupança verifique se você pretende resgatá-lo antes da data de aniversário do investimento, que só se concretiza uma vez por mês. Por exemplo: se você aplicou o seu dinheiro no dia 15 de dezembro, só obterá o rendimento se permanecer até 15 de janeiro. Se o resgate for feito no dia 14 de janeiro, você não receberá nenhum retorno.

Cabe destacar que vários investimentos disponíveis oferecem liquidez diária, ou seja, que têm rentabilidade todos os dias. Isso quer dizer que você está ganhando rendimentos em cima do valor investido diariamente. Se você retirar antes, ganha o valor que equivale ao tempo que os seus recursos ficaram aplicados.

Segurança

Quanto à segurança do seu investimento, tanto a poupança quanto vários outros investimentos em renda fixa — como LCI/LCA, CDB e Tesouro Direto — são garantidos pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito), que oferece um mecanismo de proteção aos investimentos. Portanto, são igualmente seguros e interessantes para garantir a sua saúde financeira.

Como a taxa Selic afeta a poupança?

O Sistema Especial de Liquidação e Custódia, mais conhecido como taxa Selic, é o índice básico de juros da economia brasileira.

A taxa Selic influencia não apenas o rendimento da poupança, mas também afeta as demais taxas de juros do país, sejam aplicadas a financiamentos, retorno de aplicações financeiras e empréstimos.

Atualmente, o Brasil tem uma das mais altas taxas Selic da história, chegando a 11,75% ao ano, conforme atualização do Comitê de Política Monetária (Copom) em 16 de março de 2022. Como a taxa está acima de 8,5%, o rendimento da poupança acompanha essa variação da taxa básica de juros.

Quais são as perspectivas para investir na poupança hoje?

O rendimento da poupança acompanha a taxa Selic, que pode mudar a cada 45 dias. O intervalo corresponde às reuniões do Copom, órgão do Banco Central que acompanha e traça estratégias para a política monetária nacional.

Apesar da taxa Selic praticada atualmente no país, a poupança é um tipo de investimento considerado tradicional e seguro, mas que oferece uma baixa rentabilidade, sendo os ganhos, muitas vezes, inferiores à inflação (com alta de 10,06% em 2021). Dessa forma, a depender do perfil de investidor, existem outras opções para aplicar capital e lucrar no mercado financeiro.

Para qual perfil de investidor esse tipo de investimento é adequado?

Geralmente, as pessoas que investem em poupança são aquelas que não têm muito conhecimento sobre o mercado financeiro. Isso porque existem várias opções de investimento, igualmente seguros e que oferecem rentabilidade maior. Acompanhe!

Tesouro Direto

Ao comprar um título do Tesouro Direto, o investidor empresta o seu dinheiro para o governo. Em troca, recebe um rendimento de acordo com a aplicação escolhida. É um investimento seguro com liquidez diária. Portanto, é uma opção mais atrativa que a poupança, principalmente para os investidores que têm grande aversão ao risco.

LCA/LCI

A LCA (Letra de Crédito do Agronegócio) e a LCI (Letra de Crédito Imobiliário) também são investimentos de renda fixa que oferecem rentabilidade maior que a poupança. A diferença entre elas está na finalidade do uso dos recursos.

Enquanto a LCA é utilizada para a captação de capital para a cadeia do agronegócio, a LCI está relacionada ao setor imobiliário. Além disso, são considerados investimentos seguros, garantidos pelo FGC e que têm isenção do Imposto de Renda.

CDB

Ao investir no CDB (Certificado de Depósito Bancário), você empresta recursos para os bancos realizarem o financiamento das suas atividades de crédito. Também é um investimento de renda fixa, com liquidez diária e que oferece um rendimento maior que a poupança.

Como você pode perceber, a poupança não é um investimento adequado para quem está em busca de rentabilidade e da sua independência financeira. Isso porque o seu rendimento é muito baixo e existem outras opções igualmente seguras e que oferecem um retorno mais atrativo.

LC

A LC, sigla para Letra de Câmbio, é um título nominativo comercializado para a captação de recursos, funcionando como um empréstimo que o trader faz a uma agência financeira para obter uma remuneração prefixada ou pós-fixada. 

Nesse sentido, ao aplicar em LC, o investidor empresta o dinheiro para a instituição financeira, que devolve o valor acrescido de juros após um determinando prazo. Esse tipo de investimento é considerado de baixo risco, sendo uma opção interessante para diversificar a carteira de investimentos.

FII

O FII, Fundo de Investimento Imobiliário, são recursos destinados à aplicação em empreendimentos do setor imobiliário. Por isso, o FII funciona como um condomínio fechado, dividido em cotas que estabelecem parcelas para a efetivação do patrimônio.

Assim como as Letras de Crédito Imobiliário e as Letras Hipotecárias, o FII é um investimento em títulos do mercado imobiliário, garantindo a aquisição de direitos sobre os imóveis.

Fundos de Investimentos

Outra opção que rende mais que a poupança são os Fundos de Investimentos. A aplicação requer a destinação de recursos para o Fundo, que deve ser administrado por uma empresa especializada para conseguir a melhor rentabilidade dos instrumentos financeiros.

Diferentemente do Fundo de Investimento Imobiliário, os Fundos de Investimentos constituem várias categorias e possibilidades de retorno, desde os Fundos de Renda Fixa até os Fundos de Ações, passando pelos Fundos Multimercados, os Fundos Cambiais e os Fundos de Dívidas. O importante é identificar o perfil do investidor e escolher as opções que mais contribuem para o objetivo do trader.

A Ativa é uma empresa de investimentos com mais de 35 anos de atuação no mercado, oferecendo o suporte de uma equipe técnica qualificada para ajudar os clientes a montar uma carteira diversificada e de acordo com o perfil do investidor.

Neste artigo, você observou se investir na poupança vale a pena atualmente, com a alta da taxa Selic e a recuperação da economia brasileira. No entanto, para aumentar a sua rentabilidade, é fundamental contar com o auxílio de profissionais especializados para conseguir uma carteira diversificada e otimizar as possibilidades de ganho.

Quer melhorar o retorno dos investimentos, mas não sabe por onde começar? Entre em contato com a Ativa e descubra todas as formas de ampliar o seu patrimônio!!

Para impulsionar os seus investimentos, assine nossa newsletter para mais conteúdos exclusivos

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.