O que são prioridades financeiras? Saiba como estabelecê-las

A definição de prioridades financeiras é fundamental para uma vida próspera e organizada. Isso porque o segredo para o sucesso não está no quanto você ganha, mas em como você lida com o dinheiro.

No entanto, a rotina atarefada, a pressão pelo sucesso profissional e até mesmo a falta de conhecimento fazem com que o planejamento financeiro seja negligenciado por muitas pessoas. Quando isso acontece, os impactos negativos logo são percebidos.

Pensando nisso, preparamos este post que ajudará a entender o que são prioridades financeiras e, claro, como defini-las. Confira!

O que são prioridades financeiras?

As prioridades financeiras são aquelas despesas e gastos que devem ser colocados em primeiro lugar em um planejamento orçamentário, seja ele pessoal ou empresarial. Ou seja, aquilo que é mais importante e, por isso, exige mais de sua atenção.

Por mais próspera que suas finanças sejam, nem sempre é possível ter tudo o que se deseja. Com isso, torna-se essencial definir prioridades e entender o que é dispensável na jornada rumo à estabilidade financeira.

Por esse motivo, toda pessoa deve se dedicar a essa análise e definir, dentro de sua realidade, quais aspectos e gastos deverão ser destacados e priorizados em seu planejamento.

Como as prioridades financeiras contribuem com a saúde das finanças?

Talvez já tenha acontecido com você de chegar na metade do mês o dinheiro com o dinheiro curto e ainda restar algumas contas para pagar, ou, quem sabe, não foi possível comprar tudo aquilo que você tinha planejado. Aí vem a pergunta: para onde foi o salário?

Muita gente vive essa realidade todos os meses e, geralmente, isso acontece porque não são definidas as prioridades financeiras. Com esse comportamento damos preferência para aquilo que poderia ficar em segundo plano e acabamos negligenciando o que deveria ser priorizado.

Quando essa prática se torna constante, existe um risco muito grande de endividamento. Contas básicas podem ser deixadas para trás ou, pela falta de planejamento, fazemos parcelas e mais parcelas, utilizamos o cartão de crédito sem nenhum critério, entre outras ações que comprometem a saúde financeira.

Ao estabelecer as prioridades, a realidade é invertida. Conseguimos ter uma visão muito clara daquilo que precisa ser feito agora e do que pode esperar um pouco. Planejamos melhor as nossas aquisições, os custos e gastos mensais e, dessa forma, evitamos o endividamento.

Portanto, saber priorizar na hora de usar o dinheiro é uma forma estratégica de garantir que as suas finanças estejam sempre em ordem. As prioridades são grandes aliadas do planejamento porque ajudam a definir uma ordem lógica e mais adequada para nossas aplicações, eliminando a necessidade de entrar em dívidas para ter aquilo que desejamos.

Prioridades financeiras, objetivos, necessidades e desejos: quais são as diferenças?

Alcançar o sucesso financeiro depende muito mais de boas práticas do que da quantidade de dinheiro disponível. Afinal, algumas pessoas ganham muito, mas não conseguem controlar seu nível de endividamento e consomem sem qualquer critério.

Então responda: como você toma suas decisões de consumo? Elas são baseadas em prioridades, objetivos, necessidades ou desejos? Para responder a essa questão, é importante entender as diferenças existentes entre esses conceitos. Confira!

Prioridades financeiras

As prioridades financeiras, como vimos, são aqueles gastos que devem ser colocados em primeiro lugar em seu planejamento. Em geral, elas estão relacionadas à sobrevivência, como o pagamento das contas de água e luz.

Objetivos financeiros

Os objetivos financeiros são aqueles que ajudam a dar um propósito à vida, mantendo-o motivado a poupar dinheiro e realizar seus sonhos. Portanto, eles são norteadores do consumo e contribuem para a conquista de uma boa qualidade de vida.

Necessidades financeiras

As necessidades financeiras estão relacionadas, principalmente, com despesas que contribuem para um futuro mais tranquilo. Ou seja, depois de quitar suas prioridades e poupar para realizar seus objetivos financeiros, é interessante pensar nas suas necessidades de longo prazo.

Desejos financeiros

Por fim, os desejos financeiros são aqueles gastos mais supérfluos. Em resumo, um desejo é algo que você quer, mas nem sempre precisa ou é urgente. Um bom exemplo seria a troca do aparelho celular.

Como estabelecer suas prioridades financeiras?

Agora que você já entendeu o que são prioridades financeiras, é hora de aprender a defini-las. É importante lembrar que essa definição varia de pessoa para pessoa, mas o processo é basicamente o mesmo. Para ajudar nessa tarefa, selecionamos algumas dicas valiosas. Acompanhe!

Saiba diferenciar o que é urgente do que é importante

Muitas pessoas até entendem que é necessário definir prioridades, mas saber como defini-las nem sempre é fácil. Para isso, o primeiro passo é diferenciar o que é urgente daquilo que é realmente importante.

Na prática, urgente é aquilo que deve ser resolvido em um curto prazo, pois pode gerar ainda mais problemas. Por outro lado, importante é aquilo que pode prejudicar seus objetivos ou até mesmo representar uma oportunidade que não pode ser perdida.

Pague todas as suas dívidas

Outra estratégia essencial para quem precisa estabelecer prioridades é a quitação de todas as suas dívidas. Afinal, a existência de débitos prejudica suas finanças, afeta seu relacionamento no mercado, impede a formação de uma reserva de emergência e gera desmotivação e preocupação.

Por isso, faça um inventário de seus débitos, comece a negociar com os credores e se esforce para manter tudo organizado. Depois disso, você verá como é muito mais fácil planejar suas finanças e se manter firme na direção de suas metas.

Faça uma lista com seus objetivos financeiros

Um passo fundamental para traçar suas prioridades financeiras é conhecer bem seus objetivos. Ou seja, entender e definir tudo aquilo que você deseja conquistar ao longo da vida.

Vale a pena lembrar que o planejamento de objetivos financeiros é uma tarefa que requer dedicação. A busca por uma meta não pode colocar outras áreas em risco e deve levar em consideração todo o contexto. A compra de um carro, por exemplo, traz consigo despesas extras com impostos e manutenção.

Além disso, é importante que sua lista tenha objetivos que façam sentido para a sua vida e não apenas para reforçar uma imagem ou status social. O dinheiro e os bens que ele proporciona não podem ser mais importantes do que tranquilidade e qualidade de vida.

Elimine gastos desnecessários

Se pararmos para analisar nossos gastos, é fácil concluir que compramos muito mais do que realmente deveríamos. A verdade é que nem sempre precisamos, mas o desejo e a falta de controle nos levam a consumir.

Obviamente, quando falamos em prioridades, esse tipo de comportamento não pode existir. “Querer não é poder” e você precisa se educar para cortar despesas desnecessárias de seu orçamento.

O ato de comprar pode trazer um prazer momentâneo, mas tem o potencial de prejudicar seus objetivos e tornar sua jornada rumo à independência financeira muito mais longa e complicada. Por isso, tome as rédeas da situação.

Controle a ansiedade

A ansiedade é uma vilã que pode fazer com que você acumule gastos desnecessários. Muitas vezes ela leva às compras impulsivas, sem qualquer tipo de planejamento. Para algumas pessoas, a ansiedade é aliviada pelo próprio consumismo. Há também os casos daqueles que sentem dificuldade para esperar o tempo programado para adquirir algo.

Sendo assim, é muito importante observar o seu próprio comportamento e verificar se a ansiedade não está no controle da situação, pois deveria ser o contrário. Você é quem deve controlar os impulsos ansiosos para que as suas emoções e o estado psicológico não assumam as rédeas da vida financeira.

Crie hábitos financeiros saudáveis

Existem diversos hábitos financeiros saudáveis que você pode incorporar em seus comportamentos. Um deles é dar preferência para as compras à vista. Evite as parcelas para que você faça aquisições de acordo com aquilo que é possível no momento.

Também é interessante buscar mais uma fonte de renda, ainda que seja um complemento pequeno. Ela pode ajudar a pagar algumas contas ou ser um valor interessante para investir.

Prefira serviços com um valor mais baixo. Procure lojas e estabelecimentos que trabalhem com preços justos. Evite viver no limite da sua renda.

Algumas pessoas querem se mostrar em uma classe social acima da qual ocupam e gastam com produtos muito caros, adotando um padrão de vida alto demais. Isso pode comprometer de forma significativa as suas finanças.

É interessante contar com menos do que você realmente ganha. Assim, em vez de faltar dinheiro no mês, na verdade vai sobrar.

Pense no futuro

O que você espera para o futuro? Uma aposentadoria tranquila e feliz? Então é preciso começar a investir nessa ideia desde agora.

Pensando na preservação de capital, é válido dizer que suas ações no presente é que garantirão um futuro financeiramente estável. Sendo assim, planeje, estude e saiba trabalhar com o dinheiro. Faça uma previdência privada, economize e faça bons investimentos.

Faça investimentos inteligentes

Infelizmente o hábito de investir não faz parte da cultura dos brasileiros. Ele ainda é visto como algo supérfluo ou limitado para poucos, mas deveria ser encarado como uma das prioridades financeiras.

Isso porque ao fazer investimentos mantemos o dinheiro aplicado em produtos que fazem com que o patrimônio cresça. Dessa forma, podemos planejar ações futuras por meio de projeções dos valores que estão investidos, para que eles sejam utilizados para um determinado fim, que pode ser pré-determinado.

Investir com estratégia pode gerar oportunidades e garantir um bom futuro promissor. No entanto, isso exigirá que você se eduque e aprenda sobre investimento sustentável.

Comece definindo seu perfil de investidor e traçando um planejamento. Lembre-se de que é possível contar com o auxílio de profissionais, principalmente se você não sentir muita segurança para tomar decisões ou não dominar bem esse universo.

O essencial é entender que investimentos exigem estudo, paciência e muita dedicação. No entanto, os frutos desses esforços compensam e são uma das formas mais eficazes de alcançar uma vida tranquila e financeiramente estável.

Aprendeu como definir prioridades financeiras? As dicas e informações apresentadas são fundamentais para quem se preocupa com o assunto e deseja ter uma vida mais organizada e tranquila. Lembre-se de que saber o que deseja é o primeiro passo para se conquistar o sucesso!

Ajude outras pessoas a estabilizarem suas vidas financeiras também. Compartilhe estas informações nas redes sociais com seus amigos e contatos!

Receba conteúdos exclusivos no seu e-mail

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.