2024 vai ser o ano do Pix (de novo!)

O Pix, sistema de pagamento instantâneo lançado pelo Banco Central do Brasil, segue se destacando como uma verdadeira revolução no cenário financeiro do país. Desde o seu lançamento, o Pix experimentou um impressionante boom, transformando a maneira como os brasileiros lidam com suas transações diárias.

Suas principais características são a rapidez nas transações e a praticidade, permitindo que os usuários realizem pagamentos e transferências em questão de segundos, a qualquer hora do dia, inclusive nos fins de semana e feriados, além de dispensarem a necessidade de informar longas sequências de números de conta e agência. Basta um código QR ou a inserção de chaves como e-mail, CPF, ou número de celular para realizar a transação, tornando o processo mais intuitivo e eficiente.

O Pix também tem impactado positivamente os negócios e o comércio. Empresas e comerciantes passaram a adotar amplamente o Pix como uma forma de pagamento, proporcionando aos clientes uma alternativa mais ágil e segura.

O boom do Pix no Brasil reflete não apenas a sua eficiência técnica, mas também a prontidão dos brasileiros em adotar novas tecnologias que simplificam e agilizam suas transações financeiras. O futuro do sistema financeiro no país está, sem dúvida, sendo moldado por esse fenômeno que veio para ficar, trazendo consigo uma era de pagamentos instantâneos e descomplicados. E em 2024 o Pix vai seguir evoluindo e otimizando. Neste #AtivaTrends, você confere as novidades do sistema (que promete ainda mais!).

Aceita Pix?

Em 2023, o Pix consolidou sua presença de forma impressionante, movimentando mais de R$ 15 trilhões, o que representa um notável aumento de 40% em relação ao ano anterior. Essa cifra por si só já é surpreendente, ultrapassando até mesmo o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil em 2022, que encerrou o ano em R$ 9,9 trilhões.

Atualmente, o Pix conta com uma base robusta de mais de 158 milhões de contas cadastradas, sendo a grande maioria, 144 milhões, referente a pessoas físicas. Esse feito é particularmente impressionante em um país com uma população de cerca de 200 milhões de habitantes.

A rápida adoção do Pix é evidente quando observamos que suas transações superaram todas as outras modalidades de pagamento, consolidando-se como o meio de pagamento mais utilizado em todo o país já em 2022. Esse fenômeno não apenas destaca a rápida aceitação da população, mas também sublinha a eficácia e praticidade do sistema digital, que se tornou uma peça fundamental no cenário financeiro nacional. O Pix não é apenas uma opção de pagamento, mas uma força impulsionadora que está redefinindo a dinâmica das transações financeiras no Brasil.

Parcelas no Pix

O Banco Central preparou algumas inovações para 2024, visando a expansão ainda maior do sistema. Além do recém-introduzido “BolePIX”, as duas principais adições são o Pix Agendado e o Pix Parcelado.

No Pix Agendado, a proposta é automatizar o pagamento de valores recorrentes, proporcionando praticidade ao usuário. Contudo, é vital exercer cautela, pois é fácil se desorganizar financeiramente com essa nova função do sistema. Não se esqueça de manter uma organização financeira sólida, com as datas de pagamentos e vencimentos sempre em mente.

O Pix Parcelado é um serviço que permite o fracionamento do pagamento de uma compra realizada com o uso do Pix, oferecendo uma opção de pagamento em parcelas. Ao utilizar o Pix Parcelado, é crucial adotar alguns cuidados financeiros para assegurar uma gestão adequada das suas finanças. Aqui estão alguns pontos a considerar:

1. Planejamento Financeiro – Antes de optar por parcelar uma compra com Pix, avalie o seu orçamento e certifique-se de que você terá condições de arcar com as parcelas nos meses subsequentes.

2. Taxas e Custos – Verifique as taxas e custos associados ao serviço de Pix parcelado. Algumas instituições financeiras podem cobrar taxas adicionais ou juros para oferecer essa opção. Esteja ciente desses encargos para evitar surpresas.

3. Controle das Parcelas – Mantenha um controle detalhado das parcelas. Certifique-se de saber quantas parcelas ainda restam e qual o valor de cada uma. Isso ajuda na organização financeira.

4. Reserva de Emergência – Não comprometa sua reserva de emergência ao parcelar compras. Mantenha uma reserva financeira para situações imprevistas, como despesas médicas inesperadas ou perda de renda.

5. Comparação com Outras Formas de Pagamento – Avalie se o Pix parcelado é a melhor opção para a sua situação. Às vezes, outros métodos de pagamento podem oferecer condições mais favoráveis. Compare taxas, juros e benefícios antes de decidir.

6. Data de Vencimento – Esteja ciente da data de vencimento de cada parcela. Certifique-se de ter saldo suficiente na sua conta na data programada para evitar eventuais problemas com cobranças não autorizadas.

7. Segurança Online – Mantenha a segurança das suas informações online. Evite fornecer dados pessoais ou financeiros em sites não seguros e use senhas fortes para acessar sua conta Pix.

Por Eduarda Menezes

Para impulsionar os seus investimentos, assine nossa newsletter para mais conteúdos exclusivos

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.