Previdência Social X Previdência Privada: saiba qual a melhor opção para você!

Powered by Rock Convert

Quem se preocupa com o futuro não pode deixar de pensar na aposentadoria, não é mesmo? Para isso, a comparação Previdência Social x Previdência Privada precisa ser feita, pois há muitos detalhes a serem analisados.

Devido às recentes alterações no sistema público, é normal ficar em dúvida sobre a melhor opção. Assim como tudo o que envolve nossa vida financeira, essa decisão precisa ser tomada de forma embasada e segura.

A boa notícia é que este post traz informações simples e diretas que o ajudarão a entender tais diferenças e encontrar a solução ideal para um futuro tranquilo e estável. Acompanhe!

O que é Previdência Social?

A Previdência Social, também chamada de pública, é um sistema voltado para todos os trabalhadores brasileiros. Ela abrange os que têm carteira assinada, empregados domésticos, autônomos, profissionais avulsos e, ainda, os segurados especial e facultativo.

Trata-se de um regime de proteção obrigatório gerenciado pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Assim, todos que se enquadram em uma das categorias de segurados devem contribuir mensalmente. Conheça-os melhor:

  • empregado — trabalhador que presta serviços com carteira assinada;
  • empregado doméstico — profissional com carteira assinada que cumpre funções, sem fins lucrativos, relacionadas ao lar, como caseiro, doméstica e jardineiro;
  • trabalhador avulso — pessoa que atua em várias empresas, sem vínculo empregatício, como o amarrador de embarcações nos portos;
  • contribuinte individual — autônomos que trabalham por conta própria ou prestam serviços eventuais para empresas, como médicos, dentistas e mecânicos;
  • segurado especial — é o trabalhador rural;
  • segurado facultativo — maior de 16 anos que não tem renda própria, mas pode contribuir, como estudantes e donas de casa.

O que é Previdência Privada?

A Previdência Privada, também chamada de complementar, é um investimento feito pelo cidadão com o objetivo de ampliar o valor recebido como aposentadoria. Portanto, é um esforço individual de quem se preocupa com o futuro.

Ao contratar um plano de Previdência Privada, os participantes do grupo contribuem mensalmente. No futuro, o valor acumulado servirá como um benefício.

Vale lembrar que o modelo funciona como qualquer outro investimento financeiro. As quantias depositadas rendem ao longo do tempo e devem ser definidas de acordo com a meta de renda desejada no prazo definido pela pessoa.

Atualmente, é possível escolher entre dois tipos de Previdência Privada: o plano fechado e o aberto. Saiba um pouco mais sobre eles!

Plano fechado

Os planos fechados são chamados assim porque são restritos a um determinado grupo de pessoas. Eles são oferecidos pelas empresas aos seus funcionários e por entidades de classes aos seus filiados.

Dentro dessa classificação, ainda dois modelos para escolher. A principal diferença entre eles está relacionada à incidência do Imposto Renda (IR):

  • PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) — o IR consegue deduzir as contribuições até o limite de 12% da renda bruta tributável, desde que continue contribuindo com a previdência publica;
  • VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre) — vantajoso para quem faz declaração simplificada ou tem isenção de IR.

Plano aberto

Os planos abertos, como o nome sugere, são oferecidos por uma instituição financeira e podem ser contratados por qualquer pessoa. Ou seja, independentemente de sua profissão ou empresa em que atua, é possível fazer esse tipo de investimento.

Dentro dessa classificação, também existem dois modelos para escolher. A principal diferença entre eles está relacionada à incidência do Imposto Renda (IR):

  • PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) — o IR consegue deduzir as contribuições até o limite de 12% da renda bruta tributável, desde que continue contribuindo com a previdência publica;
  • VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre) — vantajoso para quem faz declaração simplificada ou tem isenção de IR.

Quais suas principais diferenças?

Agora que você já entendeu as principais características da Previdência Privada e da Pública, é hora de aprender a diferenciá-las corretamente. Afinal, apesar de terem a mesma função, estamos lidando com planos totalmente distintos.

Selecionamos os principais pontos de divergência para que você consiga avaliar e definir qual atende melhor às suas necessidades. Confira!

Administração

A Previdência Pública é administrada pelo Estado, no caso pelo INSS. É ele que faz a gestão do dinheiro e analisa os pedidos de benefícios, por exemplo. Já a Previdência Privada conta com uma gestão privada, ou seja, não está vinculada ao orçamento público.

Obrigatoriedade para trabalhador formal

Como mencionamos, todos os trabalhadores formais são obrigados a contribuir com a Previdência Pública. Por outro lado, a Previdência Privada não é obrigatória para nenhum profissional. Ela serve como complementação do benefício público e pode ser contratada livremente.

Valor da contribuição

Na Previdência Pública, o valor de contribuição é fixo e definido por lei. Em geral, existe um percentual que se aplica sobre o salário do trabalhador mensalmente. Na Previdência Privada, a pessoa escolhe quanto quer pagar.

Teto do benefício recebido

Na Previdência Pública, há um teto para o benefício. Isso significa que, independentemente de quanto a pessoa contribuiu ao longo da vida, sua aposentadoria não poderá exceder o limite imposto por lei. Já na Previdência Privada isso não existe. O valor recebido depende dos investimentos realizados.

Resgastes

A Previdência Pública não permite que o segurado faça um resgaste do seu dinheiro, e ele só recebe o benefício quando se enquadra nos requisitos. Por outro lado, o investidor da Previdência Privada pode fazer resgastes quando precisar.

Forma de recebimento do benefício

O segurado da Previdência Pública recebe o valor mensalmente, ou seja, ele tem direito a uma espécie de salário. Já o beneficiário de uma Previdência Privada pode optar pelo recebimento de uma só vez ou mensalmente.

Idade mínima para receber o benefício

Por fim, na Previdência Pública, o segurado só tem direito à aposentadoria quando atinge uma certa idade. Essas regras são definidas por lei e podem mudar ao longo do tempo. De modo diverso, na Previdência Privada, você escolhe quando quer se aposentar.

Previdência Social x Previdência Privada: qual a melhor opção para você?

Todo mundo deseja uma velhice tranquila e prazerosa, certo? No entanto, isso só é possível por meio de planejamento e decisões inteligentes.

Nos últimos meses, os noticiários falaram bastante sobre as mudanças nas regras da Previdência Pública. Isso, certamente, gerou insegurança em muitas pessoas, pois afetou os objetivos financeiros de muitos segurados que estavam prestes a se aposentar.

Diante disso, investir em Previdência Privada é uma boa estratégia. Complementar o benefício do INSS é uma maneira de garantir que essas mudanças não afetem sua qualidade de vida e seu sossego.

A Ativa Investimentos pode ajudá-lo a encontrar o plano ideal, isto é, que atende às suas necessidades e é coerente com sua renda mensal. Temos uma equipe pronta para ouvir suas demandas e indicar bons investimentos, evitando problemas no futuro.

Previdência Social x Previdência Privada? Agora que você conferiu todas as informações do post, não tem mais dúvidas sobre as diferenças existentes entre elas. Por isso, faça uma análise sobre os seus objetivos e aplique seu dinheiro com estratégia. Esse é o modo mais seguro de garantir um futuro tranquilo.

Quer ajuda para escolher o seu plano de Previdência Privada? Entre em contato com a Ativa Investimentos agora mesmo!

Powered by Rock Convert

Invista com a gente!

É prático, rápido, seguro e não tem custo. Você pode acessar sua conta de onde quiser e ainda ter vantagens exclusivas.

ABRA SUA CONTA
Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

2 Comentários

  1. Tenho 56 posso faz a previdência privada?

    1. Olá Ad, tudo bem? Geralmente, quanto maior o tempo de contribuição numa previdência maior será o valor acumulado com a rentabilidade. Mas, o ideal seria conhecer melhor o seu perfil de investidor e possibilidades para traçar as melhores estratégias. Se preferir, entre em contato em nossos canais de atendimento para receber a orientação de um especialista. Capitais e regiões metropolitanas – 4007 2447 / Demais regiões – 0800 285 0147. Um abraço!

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.