Vida de Trader: entenda como funciona a realização parcial

Um dos maiores medos dos investidores, especialmente os iniciantes, é ver um investimento lucrativo devolvendo todo o ganho e começando a se tornar um prejuízo. Mais recentemente, tivemos as ações da Petrobras (PETR3/PETR4) que tiveram movimentação bem relevante em fevereiro de 2021. O motivo da movimentação foi o pânico do mercado como um todo em relação à possível intervenção política na empresa, fato que já ocorreu antes e acabou dando terrivelmente errado para a Petrobras. Com as declarações do Presidente do Brasil e a mudança do CEO da Petrobras, o mercado respondeu com uma queda de 21,5%, saindo dos R$ 27,00 para R$ 20,80 no dia 22 de fevereiro.

Após o dia de ressaca, as ações amenizaram a perda de subiram em torno de 14% nos 2 pregões seguintes e voltou para a faixa dos R$ 24,00. Que ótimo, não? Não! Nos pregões seguintes, o ativo conseguiu piorar a queda e caiu mais 18%, totalizando uma queda de 25% desde o momento do início do estresse. Qual o intuito de todo essa conversa?

Quem comprou Petrobras após a primeira queda confiando que retornaria imediatamente para o patamar que estava antes acabou passando por um momento complicado. Como é dito informalmente no mercado, o investidor “passou calor”. Vale mencionar que o patamar ainda não foi recuperado até este momento, Abril de 2021.

Vamos agora conversar sobre a realização parcial. A ideia por trás deste método é realizar lucros rápidos para descartar imediatamente o seu risco dentro de um investimento. O básico de todo trader, ao entrar em uma operação, é determinar um preço alvo (onde gostaria que o preço buscasse) e um preço de stop (onde ele abandona a operação e busca outras oportunidades). O conceito da parcial insere um preço alvo parcial (ou intermediário) que se obtém parte dos lucros e ajusta o preço de stop para o preço de entrada.

Para exemplificar, esta foi uma operação recomendada recentemente:

Calls – Ativa AT Research
OPERAÇÃO: Compra Swing Trade
ATIVO: LWSA3

ENTRADA: 27,52-27,57

Objetivo1: 28,83

Objetivo2: 31,69

STOP: 26,14

Nesta operação recomendada, o Objetivo 1 representa a realização parcial. Caso o ativo atinja este preço (que foi o que aconteceu, como veremos mais a frente), nós ajustamos o preço de stop para o preço que entramos na operação. Com isso, nós já vamos garantir um pequeno lucro e, praticamente, descartar a possibilidade da operação se tornar um prejuízo.

Calls – Ativa AT Research
OPERAÇÃO: Compra Swing Trade
ATIVO: LWSA3

Parcial atingida, ajuste de stop para preço de entrada

ENTRADA: 27,52-27,57

Objetivo1: 28,83 (atingiu)

Objetivo2: 31,69

STOP: 26,14 -> 27,52

Com os ajustes, estamos com uma rentabilidade bruta de 2,4% praticamente garantida nesta operação, caso tudo ocorra conforme o planejado. Além disso, podemos continuar ajustando os preços de stop conforme o ativo se movimenta. Ponto importante: NUNCA movimentamos o stop para baixo.

Após o exemplo dado, acredito que o conceito tenha ficado mais claro, não é mesmo? Ajustamos os pontos de stop conforme a movimentação dos gráficos, se prevenindo de balanços mais bruscos que possam arruinar nossa rentabilidade específica.

Voltando ao assunto do início deste texto, um investidor que tenha montado um planejamento semelhante ao que nós praticamos em nossas recomendações dificilmente teria tido perdas grandes com os movimentos surpreendentes de PETR4. Inclusive, poderia até sair com ganhos da operação, visto que em um dado momento chegou a subir quase 15%. Com os ajustes, definitivamente daria para garantir um ganho.

Até o momento, comentei apenas dos pontos positivos deste planejamento. Nem tudo são flores. Vamos falar sobre o que deixamos de ganhar (assim como evitamos perder) quando usamos esta tática.

No mercado financeiro, um dos jargões mais conhecidos é o famoso violino. A violinada representada uma movimentação de preço em que te tira da operação e, logo em seguida, retoma os preços anteriores. Vamos utilizar os pontos do exemplo de LWSA3 para imaginar uma violinada. Estamos com preço de stop em 27,52 e o próximo alvo em 31,69 (já bateu 28,83). Um violino seria uma movimentação que atingiria o preço de stop em 27,52 e, um tempo depois, retomaria a força e buscaria os 31,69 planejado. Com isso, sairíamos da operação com 2,4% bruto ao invés do alvo total de quase 10% de rentabilidade bruta, o que é bem relevante.

Isto acontece com frequência e é o risco de utilizar o planejamento. De um lado, evitamos perdas muito grandes, de outro lado, corremos o risco de acabar saindo muito cedo de uma operação que poderia render muito para a carteira.

De qualquer maneira, recomendamos que utilize esta metodologia no início da sua trajetória para que possa ganhar confiança nas suas análises e descobrir se você está mais disposto para um perfil conservador ou arrojado, que impactaria diretamente na variação de retornos que você teria nos seus trades. Com o tempo passando e com o desenvolvimento dos cabelos brancos, podemos descartar realizações parciais e trabalhar com alvos cheios para buscar ganhos maiores, já que teríamos mais expertise.

Para tirar dúvidas, não deixe de comentar neste artigo ou visite a #SalaAoVivo para conversar com nossos especialistas.

Powered by Rock Convert

Invista com a gente!

É prático, rápido, seguro e não tem custo. Você pode acessar sua conta de onde quiser e ainda ter vantagens exclusivas.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.