Tesouro RendA+: conheça o novo título do Tesouro Direto

Muitas novidades foram lançadas nos últimos dias de 2022, e o Tesouro RendA+ foi uma que chegou para dar mais uma opção para o investidor.

Tendo como principal objetivo facilitar a aposentadoria, a ideia é tornar mais fácil a tarefa de acumular patrimônio para ser usado no futuro para complementar os rendimentos na aposentadoria, e no futuro receber o montante em parcelas mensais.

Na prática, depois de guardar recursos durante um tempo, o fluxo de pagamentos mensais corrigidos pela inflação garantidos pelo Tesouro RendA+ pode ser um valor complementar ao benefício previdenciário concedido pelo INSS.

Embora não haja um vínculo formal, o novo título é interessante para aqueles que já contribuem com o INSS, mas querem aumentar o valor dos benefícios futuros. É o caso dos Microempreendedores Individuais (MEI), ou de trabalhadores CLT que não têm um plano de previdência em que o empregador também contribui.

Mas o título também é vantajoso para o investidor de alta renda que quer garantir um rendimento mínimo no futuro, corrigido pela inflação e com garantia do Tesouro Nacional.

Quer saber mais sobre como vai funcionar, na prática, esse novo título do Tesouro? Segue aqui no texto que nós vamos te contar tudo!

Tesouro RendA+

Sabemos que tudo que é novidade gera algumas dúvidas sobre como vai funcionar e quais as principais diferenças dos papéis que já fazem parte do Tesouro Direto. Ainda mais quando se trata de uma grande novidade como essa.

Pensando nisso, vamos responder as principais dúvidas que imaginamos que possa surgir nesse início. Salva esse texto que ele vai ser essencial!

Como vai funcionar o novo título?

Nesta nova opção de investimento, o investidor poderá escolher entre oito datas para começar a receber a renda. Cada título será identificado pelo ano da data de conversão (como é chamado esse momento). Assim, por exemplo, o Tesouro RendA+ 2030 começará os pagamentos em 15 de janeiro de 2030. Como são 20 anos de renda mensal, o título vence em 15 de dezembro de 2049.

O valor de retorno vai depender de quantos papéis forem comprados até a data de conversão (ou início de pagamento das parcelas mensais). Quanto mais títulos comprados até a data de conversão, maior será a renda mensal.

Sobre a taxa de juros real que ele vai pagar acima da inflação, os agentes de mercado que vão definir ao longo do tempo, mas a tendência é que ele se alinhe com as taxas de outros papéis corrigidos pelo IPCA.

Operacionalmente, isso ocorrerá com o Tesouro RendA+ sendo vendido com um desconto em relação ao Valor Nominal Atualizado (VNA). Ele é atualizado no dia 15 de cada mês e serve como referência para todos os títulos do Tesouro Direto atrelados ao IPCA, o Tesouro IPCA+ e o Tesouro IPCA+ com juros semestrais.

Taxa de custódia, tributação e liquidez

  • Taxa de custódia: Nesse caso, a taxa de custódia é zerada para quem receber o equivalente a até 6 salários mínimos no fluxo de pagamentos mensais futuros. Para quem passa desse valor, será cobrada uma taxa de 0,10% ao ano sobre o excedente.

Em contrapartida o investidor paga taxa de custódia mais elevada se vender antecipadamente o título. Ou seja, a taxa é decrescente de acordo com o tempo investido.

  • Tributação: tem no Tesouro RendA+, porém apenas os rendimentos do título são tributados, em função do prazo de resgate ou recebimento, assim como outros investimentos de renda fixa.

Durante o recebimento da renda, os valores que foram aplicados serão devolvidos no mesmo montante em cada parcela. O imposto de renda só se aplica ao que exceder esse montante.

  • Liquidez: será diária e o investidor que vender o título receberá o preço de mercado título, mesmo que o título já esteja na fase de pagamento de renda.

Importante destacar que o investidor precisa esperar pelo menos 60 dias de carência para vendas antecipadas, diferentemente dos outros títulos do Tesouro.

Outras dúvidas importantes

  • Tem marcação a mercado?

Sim, e a oscilação do valor do investimento prometer ser alta. Especialmente para os títulos com prazos de conversão mais longos.

  • O pagamento será sempre mensal?

Sim, durante 20 anos contados a partir da data de conversão escolhida.

  • Quando posso comprar?

De acordo com o Tesouro Nacional, as negociações começam no dia 30 de janeiro. Serão oito opções de datas de conversão. Elas começarão no dia 15 de janeiro de 2030 e irão aumentando de cinco em cinco anos até 2065.

Essas foram os pontos que consideramos importantes para você saber nesse início. Mas caso você tenha lido e ainda esteja com algumas dúvidas, é só entrar em contato com os nossos especialistas via WhatsApp. Lá você vai receber um atendimento rápido e gratuito!

Para impulsionar os seus investimentos, assine nossa newsletter para mais conteúdos exclusivos

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

1 Comentário

  1. Pessoal. Indico a vocês umas da melhores plataformas de investimento da atualidade!!! Doradus
    O seu investimento rende 1,8%!!! Para se cadastrar é só acessar o link
    http://doradus.io/?u=manoela03net

    meu investimento foi de 18,78 USD e lucrei 1,33 USD em 3 dias…

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.