Price action: entenda como é feita a movimentação dos preços

Em um primeiro momento, é comum que os investidores enxerguem o Price Action como uma análise de foco único, que ignora outras variáveis que são importantes para realizar bons investimentos na Bolsa de Valores.

Mas, ao entender como ela funciona, percebem que essa técnica pode agregar, e muito, nas suas tomadas de decisão para investimentos. Então, vamos esclarecer como o Price Action funciona?

Neste post fizemos um resumo bem objetivo de como ela atua, suas vantagens, limitações e alternativas na gestão da sua carteira de ações. Confira!

O que é Day Trade?

Para entender o Price Action, vale a pena voltarmos a um conceito básico: o Day Trade. Ele é uma estratégia que consiste na compra e venda de um ativo, no mesmo dia, para obter lucro com a média das operações realizadas.

Essa é uma estratégia mais comumente utilizada por investidores de perfil agressivo e exige análises estratégicas para encontrar oportunidades de ganho, certo? É aí que entra a análise Price Action, dentre outras.

Quais os tipos de análises utilizadas?

Para o Day Trade, existem três principais análises, que podem ser utilizadas de forma combinada ou de acordo com a necessidade do investidor. Veja a seguir:

  • Price Action: é uma técnica utilizada para analisar o comportamento dos preços dos ativos na Bolsa de Valores sem o uso de outros indicadores;
  • Tape Reading: é um modelo de análise que busca as tendências na formação de preços a partir da negociação de grande volume de outros investidores e fundos;
  • Análise Técnica: é a técnica que usa gráficos para avaliar os preços e o volume das ações negociadas.

O que é Price Action?

Agora que já reforçarmos o conceito de Day Trade e vimos algumas técnicas de análises, vamos aprofundar no objeto desse conteúdo, que é o Price Action.

O fundamento do Price Action está, essencialmente, em encontrar intervalos que um ativo encontrará como limitação superior e inferior para sua movimentação de preço.

No gráfico de uma ação, são feitas linhas horizontais para acompanhamento da cotação. Chama-se resistência, ou seja, a dificuldade de romper a barreira para cima e suporte, aquela que impede seu movimento de desvalorização fora desse intervalo.

Quais são suas diferenças em relação à análise técnica?

Considerando o foco do Price Action, é possível dizer que ela é uma técnica simples de aplicar, principalmente se considerada com outras estratégias, como a Análise Técnica.

Essas duas se diferenciam pelo objeto da análise. Enquanto o Price Action acompanha o movimento dos preços, a Análise Técnica avalia as causas que fizeram o preço alterar, por exemplo.

O Price Action também considera que os padrões de movimentos de preços do passado podem indicar tendências. Já a Análise Técnica tem pouca ou nenhuma possibilidade de indicar novas oportunidades de investimentos.

Como o Price Action foca apenas na movimentação dos preços, não considera a atuação de grandes traders e Fundos de Investimento, enquanto a Análise Técnica também leva essas informações em consideração para a construção de sua estratégia.

Essas são algumas diferenças entre elas, mas não são as únicas. Ainda assim, existem investidores que preferem uma em vez da outra. Então, como escolher dentre todas as análises? Uma boa dica é conhecer suas vantagens e desvantagens.

Quais as vantagens e desvantagens do Price Action?

Como nosso foco nesse post é o Price Action, vamos fazer um retrato de suas características, vantagens e desvantagens.

Vantagens do Price Action

  • pode ser utilizado em qualquer tipo de mercado de investimentos;
  • atua em patamares, o que pode oferecer um risco de retorno melhor;
  • tem poucas variáveis e, portanto, é mais simples de executar;
  • identifica o contexto ideal para a aplicação de estratégias de investimentos, como o Day Trade.

Desvantagens do Price Action

  • é preciso ter um perfil agressivo para investimentos;
  • é necessário se adaptar ao modelo de análise de preço, especialmente se o investidor já estava acostumado a utilizar indicadores;
  • é importante ter experiência e agilidade operacional, ou seja, tempo de dedicação para acompanhar as operações e oportunidades de investimentos.

Quais são os principais conceitos que o investidor precisa saber?

Apesar de ser uma análise focada no movimento dos preços, ela é bem elaborada e traz outros conceitos. Vejamos alguns:

  • Suportes, linha horizontal inferior utilizada para apontar as mínimas de determinado ativo;
  • Resistências, linha horizontal superior utilizada no gráfico de uma ação que determina sua dificuldade em continuar valorizando;
  • Mercado lateral, quando as linhas do Price Action não apontam uma tendência;

Esses, no entanto, são apenas alguns dos conceitos, já que o Price Action também tem outras nomenclaturas como candlestick, breakouts, consolidação e padrões.

Quer saber mais sobre essa técnica e outras estratégias de investimentos? Estamos no Facebook, YouTube, LinkedIn, Instagram e Twitter.

Powered by Rock Convert

Invista com a gente!

É prático, rápido, seguro e não tem custo. Você pode acessar sua conta de onde quiser e ainda ter vantagens exclusivas.

ABRA SUA CONTA
Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.