3 dicas essenciais para organizar seu orçamento pessoal

A organização financeira da vida de uma pessoa e a construção de um orçamento pessoal é um dos fundamentos para a construção e manutenção de patrimônios. Sem isso, é muito difícil compreender a dinâmica de como gastar com inteligência.

Por outro lado, com o conhecimento adequado, você pode aproveitar com muito mais eficiência seu tempo e dinheiro. Quer aprender como cuidar das suas finanças sem grandes sacrifícios? Então, continue a leitura para conhecer 3 dicas que vão ajudar você a tomar decisões mais inteligentes. Confira!

O que é orçamento pessoal?

O orçamento pessoal funciona como um mapa da vida financeira de um indivíduo. Por meio desse instrumento é possível tomar decisões estratégicas na hora de consumir. Assim, você tem um resultado mais positivo sobre a utilização da sua renda.

Qual a importância do orçamento pessoal?

A principal vantagem de se organizar financeiramente por meio de um orçamento pessoal é a clareza que se tem sobre tudo o que acontece com seu dinheiro. 

Assim, o simples fato de saber como e quando você ganha e gasta recursos é suficiente para uma série de descobertas sobre seu próprio consumo. O efeito imediato dessa autoconscientização é a consideração mais cuidadosa sobre trabalho e consumo, gerando:

Como fazer o orçamento pessoal de modo eficiente?

Mas como construir seu próprio mapa financeiro? A seguir, confira algumas dicas para desenvolver um orçamento pessoal poderoso para sua saúde financeira!

1. Escolha um modelo de documentação

O primeiro passo é escolher como documentar seu fluxo de caixa. Isso é importante porque, dependendo da plataforma, existem recursos que permitem apurações muito precisas. Então, você deve escolher a que melhor atende o rigor dos seus critérios. Entre as opções, você tem:

  • notas;
  • cadernos;
  • planilhas;
  • aplicativos de gestão financeira, entre outros.

2. Relacione todas as suas receitas e despesas

Após definir como você prefere registrar seus lançamentos, é fundamental fazer um balanço de todas as fontes de renda e despesas por período. Você pode, por exemplo, buscar notas e extratos bancários para saber as datas e os valores dos últimos gastos.

Isso contribui com previsões cada vez mais precisas sobre suas despesas no futuro. Além disso, dependendo do modelo que você escolheu para a documentação, é possível ainda segmentar receitas e gastos e também projetar parcelas de compras no cartão.

3. Oriente-se regularmente pelo seu orçamento pessoal

Finalmente, para que um orçamento cumpra sua função e traga todos os seus benefícios, é indispensável que essa ferramenta seja utilizada com regularidade. A frequência do acompanhamento das suas finanças é pessoal.

Uma alternativa é considerar a consulta do seu orçamento a cada ciclo da sua principal fonte de renda. Caso você tenha várias fontes de renda, pode buscar um denominador comum para os ciclos de receita, como:

  • semanas;
  • semestres;
  • anos etc.

Com efeito, a frequência de apuração da sua vida financeira é proporcional à precisão do seu fluxo de caixa. Ou seja, quanto mais vezes você se dispuser a acompanhar o que acontece com seu dinheiro, maior será seu controle.

Agora que você sabe como preparar um orçamento pessoal, não deixe de buscar a máxima consideração para executar essa tarefa. Com o tempo ela vai consumir o mínimo do seu tempo, proporcionando resultados expressivos. Gostou de aprender essas dicas para criar seu orçamento pessoal? Então compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais e contribua com a educação financeira de outras.

Powered by Rock Convert

Invista com a gente!

É prático, rápido, seguro e não tem custo. Você pode acessar sua conta de onde quiser e ainda ter vantagens exclusivas.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.