B3 divulga dados referentes ao balanço do primeiro semestre de 2021

A bolsa de valores brasileira não para de crescer! Segundo os dados divulgados pela B3, o aumento no número de investidores é de 43%, totalizando 3,8 milhões de contas. Já o número de CPFs cadastrados cresceu 42%, chegando a um total de 3,2 milhões.

Esses dados retratam o aumento do interesse da população brasileira pelo mundo dos investimentos durante um cenário de incertezas causado pela pandemia do coronavírus. Ao longo do texto, você vai conhecer melhor o perfil desses novos investidores que estão chegando. 

O Boom de Pessoas Físicas na Bolsa

O número de Pessoas Físicas nas negociações aumentou consideravelmente nos últimos anos. Desde 2020, o número médio de investidores que faz pelo menos um negócio por mês está acima de 1 milhão. Esses investidores também ganharam participação no volume negociado e são responsáveis por mais de 25% de operações na B3.

De acordo com a B3, 74% dos investidores atuais chegaram à bolsa em 2019. Com a popularização do universo dos investimentos entre os brasileiros, também foi possível observar um crescimento na quantidade de pessoas entrando com valores mais baixos do que era observado em outros períodos. Com base  em dados de junho de 2021, a média de primeiro investimento era de R$ 352. Isso mostra que investir está cada vez mais acessível e que a população no geral tem se preocupado mais em ir em busca de uma vida financeira mais saudável e estável.

Entre esses números, observamos que os jovens têm ganhado cada vez mais destaque entre os investimentos. Isso porque, na maioria dos casos, é nessa faixa etária que eles costumam estar construindo uma vida financeira independente de suas famílias. Boa parte dos novos investidores focados em mercados de Ações está na faixa etária entre 25 e 39 anos. No segundo trimestre de 2021, a composição da bolsa por idade era:

  • 49% entre 25 e 39 anos;
  • 29% entre 40 e 59 anos;
  • 11% têm mais de 60 anos;
  • 10%, entre 19 e 24 anos;
  • 1% tinha até 18 anos.

Gênero

O período pandêmico tem sido um período de recordes da bolsa. Em meio a tantos recordes, as mulheres bateram a marca de 1 milhão de investidoras, apresentando uma participação de quase 30% nos investimentos em Ações. Entretanto, a proporção entre homens e mulheres ainda se mantém praticamente constante ao longo dos anos.

O destaque fica por conta dos investimentos em BDRs, que apresentaram um significativo aumento na participação das investidoras. Em 2019 elas eram 18%, e agora, já são 25%. Já os investimentos em FIIs e ETFs não mostram números tão diferentes desde 2013.

Apesar do número de homens investindo no mercado de Ações ser historicamente maior do que o número de mulheres, são elas que tem apresentado um valor mediano do primeiro investimento maior do que a do público masculino. A média aplicada por mulheres ficou em torno de R$ 481, enquanto a dos homens ficou em R$ 303.

Diversificação

O ditado Nunca coloque todos os ovos na mesma cesta!” tem funcionado bem. Diversificar a sua carteira de investimentos é uma das principais regras na hora de começar a investir. Os investidores têm alocado cada vez mais Ações, FIIs e ETFs na carteira. Em 2016, existia uma base concentrada em 78% de PFs que detinham somente Ações. Hoje, essa porcentagem caiu para 50%.

Ainda de acordo com os números da B3, 1 em cada 2 investidores possuem mais de 5 tickers em sua carteira, podendo observar também a diversificação entre esses tickers. Até junho de 2021, 80% das pessoas físicas tinham mais de um ativo. Em 2016, esse valor era de apenas 41%.

Região

O levantamento da B3 também mostrou que os investidores estão além da região sudeste do Brasil. Comparando os anos de 2021 e 2018, as regiões Norte e Nordeste apresentaram um crescimento de 575% e 486% em número de CPFs cadastrados, respectivamente. Um aumento bastante significativo de mais de 400%. Já a região Centro-Oeste cresceu 399% na mesma base de comparação. A região Sul apresentou um crescimento de 373% e a Sudeste, 299%.

A Ativa está expandindo cada vez mais seus serviços para melhor atender esse crescimento. Hoje, estamos presentes em nove cidades do Brasil.

Produtos de Maior Destaque

Ações

A alta no número de investidores em Ações vem seguindo uma queda no saldo mediano em custódia na B3. Com o aumento de número de pessoas investindo, podemos verificar uma queda no saldo mediano em custódia de R$10 mil no final de 2019 para R$7 mil em 2021. Confira das 10 empresas brasileiras com a maior quantidade de Pessoas Físicas em suas bases acionárias (dados referentes a junho de 2021):

Fonte: B3

Fundos Imobiliários

O total de investidores em Fundos Imobiliários cresceu um percentual de 56%. Em 2020, mesmo com a pandemia, a marca de investidores em FIIs passou de 1 milhão. Hoje, o produto apresenta uma marca de aproximadamente 1,4 milhão de pessoas físicas. O aumento no número de PFs em FIIs começou a chamar atenção no ano de 2018, em que se tinha 200 mil CPFs, segundo a B3.

ETF

No levantamento feito pela B3, os ETFs apresentaram um aumento significativo no número de pessoas físicas investindo, uma vez que essa é uma opção para aqueles que buscam diversificar os investimentos. Com um crescimento de 104% no número de investidores em relação ao mesmo período de 2020, os ETFs registraram R$ 9 bilhões em aportes.

BDR

Já os BDRs vêm ganhando cada vez mais destaque entre os investidores, considerando que o número de brasileiros querendo investir em empresas negociadas em bolsas estrangeiras tem aumentado. Atualmente, são mais de 250 mil pessoas investindo, o que significa um aumento de 3.000% desde a liberação da negociação de BDR em outubro de 2020.

Não perca mais tempo e venha investir com os melhores do mercado, faça parte desses números! Entre em contato conosco hoje mesmo e abra a sua conta. Conte sempre com a Ativa!

Powered by Rock Convert

Invista com a gente!

É prático, rápido, seguro e não tem custo. Você pode acessar sua conta de onde quiser e ainda ter vantagens exclusivas.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.