Descubra como sair das dívidas e manter a saúde financeira

A saúde financeira de qualquer pessoa depende de conhecimento e um pouco de disciplina. Caso contrário, não é difícil cair na armadilha do crédito e entrar em apuros com relação a dinheiro. Nessas situações, como sair das dívidas e equilibrar o orçamento?

A própria pressão do futuro pode dar uma pista: com previsibilidade, fica mais fácil organizar as contas. Portanto, o ideal é descobrir como usar a certeza do conflito para construir um plano de ação eficaz. Isso requer clareza e atenção.

Neste artigo, você vai aprender alguns passos simples que podem não apenas acabar com todas as suas dívidas, mas também produzir uma nova perspectiva sobre finanças. Então, continue a leitura e descubra o que considerar na organização do seu novo orçamento, como renegociar suas pendências e o que fazer para se livrar das dívidas. Confira!

Por que é importante se organizar para sair das dívidas?

“Tempo é dinheiro”, diz o ditado. Para muitas pessoas, isso é verdade. Afinal, de modo geral, resultados financeiros surgem como efeito do trabalho produzido no tempo. Mas o que acontece quando se perde o controle desse fluxo de produção? Desperdício!

De fato, muito mais que tempo é comprometido devido à falta de organização. O estresse emocional e os prejuízos à saúde são grandes evidências de que a irresponsabilidade econômica custa caro.

Por isso, é fundamental se educar para descobrir como usar o mínimo de energia, mantendo o máximo da ordem de suas finanças. Dessa forma, além de prevenir o crescimento das dívidas, você encontra segurança para tomar atitudes inteligentes que podem transformar sua relação com o dinheiro.

Como sair das dívidas?

Se está claro que manter o equilíbrio das finanças pessoais é impossível quando existe uma dívida corroendo as bases do seu orçamento, então é necessário tomar uma atitude imediata. Não é preciso esperar uma pendência assumir grandes proporções para reconhecer o seu perigo.

Assim, a primeira coisa que se deve fazer é encontrar as raízes desse comportamento negativo e eliminá-las. O passo seguinte consiste em reestruturar sua vida financeira segundo novos princípios. Veja a seguir como fazer isso!

Cultive uma mentalidade responsável

Ao investigar com atenção, onde você encontra a origem dos maus hábitos financeiros? Se você respondeu “na mente”, acertou! A maneira como você pensa é o fator determinante para uma vida equilibrada ou cheia de conflitos, e isso não vale apenas para as finanças.

Por isso, identifique suas principais convicções a respeito de dinheiro. Muito provavelmente você vai descobrir que sua atual situação confirma tudo o que você pensa. Por um lado, isso pode justificar suas crenças, afinal elas estão corretas em certa medida. Mas experimente mudar e veja o que acontece!

Assuma uma atitude mental de autorresponsabilidade e reconheça que todos os seus resultados financeiros são consequências das decisões que você tomou no passado. Se agora você então acumula dívidas em vez de investimentos, é sinal de que suas motivações não foram muito bem orientadas.

Sendo assim, assuma o controle das suas finanças e não mais se permita ser movido por desejos aleatórios. Tenha cuidado e respeito com suas fontes de renda e passe a se orientar por propósitos razoáveis, não por emoções passageiras.

Desenvolva um planejamento pessoal

Acredite, a esta altura o mais importante já foi resolvido. Uma vez que você toma a importante decisão de se comprometer com sua saúde financeira, a transformação dos seus resultados é apenas questão de tempo.

Agora, você vai precisar de algumas ferramentas de gestão e um direcionamento pelo qual se orientar. Ou seja, você vai precisar de um planejamento pessoal que demonstre de maneira clara sua situação financeira, abrangendo ainda seus objetivos a curto, médio e longo prazos. Entre esses objetivos, você deve incluir a extinção das suas dívidas.

Para começar, relacione todas as suas despesas e fontes de renda em uma plataforma de documentação. Lembre-se de que a manutenção desses registros deve ser realizada periodicamente. Portanto, pode ser mais conveniente optar por usar planilhas ou aplicativos de finanças pessoais, que facilitam os lançamentos e operam cálculos automaticamente.

Feito isso, você passa a ter um mapa muito preciso sobre seus hábitos de consumo, o que contribui de maneira incomparável com a administração do seu dinheiro. Porém, para descobrir como sair das dívidas, é importante que, além de um orçamento pessoal, você considere:

Renegocie suas dívidas

Finalmente, você está pronto para encarar suas dívidas a partir de uma nova perspectiva: segura, autoconfiante, determinada e, por tudo isso, persuasiva! Assim, você pode aproveitar a energia da sua firme presença para mostrar aos seus credores suas intenções diante desse contexto renovado.

Com honestidade e desejo de regularizar sua situação, são grandes as chances de você conseguir condições especiais de pagamento. Afinal, se existe alguém que quer muito que você pague suas dívidas são seus credores. Portanto, não tenha medo de apresentar sua situação e deixar claras as limitações que você enfrenta.

Priorize as dívidas mais onerosas

Quando, enfim, não restar mais o que fazer a não ser seguir, de maneira comprometida, seus planos de eliminar as dívidas, priorize aquelas que se acumulam mais depressa. Lembre-se do poder dos juros compostos: em investimentos, é o segredo para enriquecer, mas no caso das dívidas, é uma catástrofe.

Logo, coloque na ponta do lápis o total da sua dívida, calcule prazos e acordos e elimine primeiro aquelas que, se crescerem demais, podem sair do controle. Geralmente, dívidas assim são as que têm as maiores taxas de juros. 

Porém, como você tem planos para equilibrar as contas dentro de determinado período, pode ser que abater as dívidas mais volumosas seja mais conveniente, ainda que estas não tenham as maiores taxas. O importante é impedir o crescimento do saldo devedor e garantir que as parcelas caibam dentro do seu orçamento.

Com as dicas que você conferiu neste conteúdo, aprender como sair das dívidas e organizar suas contas será apenas uma questão de mudança de atitude. Sendo assim, escolha mudar e assuma definitivamente o poder sobre suas próprias finanças, isso abrirá novos caminhos para você manifestar seus sonhos no mundo.

Gostou deste artigo? Que tal receber materiais como esse diretamente em seu e-mail, sempre que algo novo surgir no blog da Ativa? Então, assine nossa newsletter e não perca nenhuma novidade!

Para impulsionar os seus investimentos, assine nossa newsletter para mais conteúdos exclusivos

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.