Microcaps: qual o cenário dessas empresas em 2021?

O mercado de ações é excepcionalmente amplo e inclui empresas de diferentes portes, como as blue chips, as midcaps e as smallcaps. Entretanto, ainda há um tipo de empresa que potencializa a diversificação da carteira e a possibilidade de gerar lucros a longo prazo. São as chamadas microcaps, que são algumas das menores empresas da Bolsa de Valores (B3).

Porém, nem todos os investidores têm o conhecimento necessário ou o perfil adequado para investir nesse tipo de empresa. Neste artigo, vamos mostrar o conceito de microcaps, suas vantagens, os cuidados que devem ser tidos e outras informações para que saiba mais sobre esse investimento. Boa leitura!

O que são microcaps?

São empresas com valor de mercado de até R$ 1,2 bilhão na B3, sendo negócios considerados pequenos no mercado financeiro. Essas ainda não são as menores empresas da Bolsa, pois as nanocaps têm valor máximo de R$ 20 milhões.

A partir do seu tamanho, é possível tecer algumas conclusões sobre a empresa, como potencial de valorização, risco, liquidez etc. Saiba que essas informações não são regras e nem sempre se aplicam a todas as organizações. Com isso em mente, veja o que o tamanho da microcap reflete:

  • maior probabilidade de valorização, mas também dependerá do setor, da atividade e da qualidade de sua administração;
  • dividendos baixos, já que a empresa reinvestirá o lucro com o objetivo de expandir suas atividades;
  • maior risco de perda, pois a organização não está estabelecida no mercado, e os gestores podem ser mais inexperientes;
  • baixa ou média liquidez dos ativos. Seus ativos são mais fáceis de comercializar que os de nanocaps, porém mais difíceis que os de empresas de maior porte.

Quais são as vantagens de investir em microcaps?

Essas empresas têm alguns prós em relação às organizações maiores (small, mid, big ou megacaps) e até mesmo em relação às nanocaps. Veja quais são os seus principais benefícios a seguir.

Maiores ganhos

É justamente por terem um patrimônio líquido reduzido que passam despercebidas pela maioria dos investidores. Isso acontece porque muitas pessoas que chegam ao mercado financeiro buscam organizações maiores — geralmente as blue chips.

Entretanto, microcaps têm um grande potencial de valorização, e identificar uma boa pode ser como achar um pote de ouro. Algumas delas são pioneiras em seus nichos e, caso você as descubra antes que cresçam, seus ganhos serão bastante representativos.

Papéis descontados

Microcaps são vistas com desconfiança por muitos investidores por não serem tão conhecidas. Portanto, geralmente elas não são escolhidas por grandes fundos de investimentos ou investidores profissionais. Pela baixa procura, é comum que tenham um valor de mercado reduzido. Comprando ações com preços descontados, seus ganhos com valorização serão maximizados.

Facilidade de analisar

Normalmente, uma microcap opera com serviços ou produtos específicos. Essa peculiaridade faz com que seja mais fácil fazer uma análise fundamentalista da organização. Com informações sólidas, pode-se saber melhor a capacidade de expansão do negócio, quais são os riscos e oportunidades externas etc.

Por outro lado, saiba que será mais difícil encontrar analistas que trazem informações sobre as microcraps. Por isso, é crucial contar com uma empresa de investimentos que incentive pesquisas e o estudo de seus profissionais.

Além disso, ela deve ter diversas ferramentas que permitam análises fundamentalistas e gráficas. Todos esses requisitos são preenchidos pela Ativa Investimentos, então vale a pena conhecer seus serviços e produtos.

Que cuidados é importante ter?

Apesar das vantagens, você não vai aproveitar todas se não tomar alguns cuidados específicos. Entenda quais são eles nos tópicos seguintes.

Analise seu perfil

Como as microcaps trazem um risco mais elevado que ativos de organizações maiores, elas são recomendadas para perfis agressivos. Essas pessoas são aquelas que lidam melhor com riscos por terem conhecimento do mercado e saberem gerenciá-los.

No entanto, essas empresas também são vantajosas para investidores moderados, pois geram ganhos a longo prazo, já que pode levar vários anos para que uma microcap se torne uma blue chip.

Para saber o seu perfil de investidor, você faz o teste de suitability disponibilizado pela sua corretora. Mas você também pode saber mais lendo nosso artigo que explica sobre os perfis conservadores, agressivos e moderados.

Aprenda a gerenciar riscos

O potencial de lucro de uma microcrap é proporcional ao seu risco. Será necessário que você já tenha experiência com gestão das ameaças e as considere antes de montar a carteira. Além dos riscos a que qualquer empresa está sujeita, como crises, concorrência, má gestão, entre outras, os principais para microcaps são:

  • liquidez: considere que você poderá ter que segurar os papéis por anos;
  • incertezas: não há garantia de crescimento da empresa;
  • governança: veja se a empresa controla seus processos e se é transparente com seus acionistas;
  • volatilidade: cotações dos papéis podem subir e cair bastante em um curto prazo;
  • endividamento: normalmente, pequenas empresas precisam se endividar para crescer;
  • precificação: não é fácil definir o valor correto de organizações menores ou novatas na Bolsa.

Quando investir em microcaps?

De forma geral, investimentos em microcaps são feitos quando se identifica uma oportunidade. Basicamente, esse é um momento em que você tem um insight (vislumbre) de uma microcap que será excepcionalmente lucrativa no futuro.

Portanto, não há um momento certo para adquirir papéis de uma microcap. Quando encontrar uma empresa com grande probabilidade de expandir seu tamanho, é a hora de fazer o investimento. Será preciso estudar o mercado de forma geral, o público da empresa, verificar seu endividamento, aplicar indicadores e outras análises fundamentalistas.

Quanto à composição da carteira, isso dependerá do seu perfil de investidor. Por exemplo, metade da carteira de investidores moderados pode ser composta de ativos mais arriscados. Enquanto isso, aqueles com perfil mais agressivo podem ter a maior parte da carteira formada por esse tipo de investimento.

Qual é o cenário dessas empresas em 2021?

Mesmo após o ano difícil de 2020 e as incertezas que envolvem 2021, ainda há oportunidades de investimentos em microcaps. Isso ocorre pelo fato de muitas empresas pequenas trazerem tecnologias disruptivas ou agregarem muito valor ao seu público.

Abaixo, estão microcaps que promissoras em 2021. Porém, saiba que isso não é uma recomendação de investimento ou compra de ações. Essa lista apenas serve como um direcionamento para que você estude melhor as companhias:

  • Metisa (MTSA3);
  • Valid (VLID3);
  • Schulz (SHUL4);
  • Portobello (PTBL3);
  • Taurus Armas (TASA4);
  • CSU Cardsystem (CARD3);
  • Excelsior Alimentos (BAUH4), entre outras.

Existem muitas microcaps disponíveis na B3 e muitas delas podem gerar amplos lucros a longo prazo. Para isso, é crucial ampliar seu conhecimento de mercado para que seja capaz de identificar essas oportunidades. Ao fazê-lo, você também vai gerenciar melhor os riscos e montar a carteira ideal para seu perfil.

Gostou do nosso conteúdo? Acha que ele será útil para outros investidores? Então, compartilhe agora mesmo este material nas suas redes sociais!

Powered by Rock Convert

Invista com a gente!

É prático, rápido, seguro e não tem custo. Você pode acessar sua conta de onde quiser e ainda ter vantagens exclusivas.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.