Swing Trade: entenda o que é e tire suas dúvidas

Você sabe o que é Swing Trade? Se você começou a se interessar em investir em ações, provavelmente já deve ter visto esse termo por aí.

Talvez vocês não saiba, mas essa é uma forma de aumentar o rendimento potencial na Bolsa de Valores ao longo do tempo. Mas atenção: se você tem o hábito de fazer aportes apenas em Renda Fixa, é preciso se atentar a alguns detalhes antes de partir para esse tipo de investimento

Ficou interessado e quer saber melhor o que é Swing Trade? Então, continue a leitura!

O que é Swing Trade?

Swing Trade é uma estratégia em que o investidor compra ações e as mantêm em sua posse por alguns dias. Quando chega um momento oportuno, a venda é feita ao mercado.

A ideia é segurar ações tempo suficiente para aproveitar tendências de oscilação lucrativas percebidas pela análise técnica dos papéis.

Depois que as tendências se confirmam ou não, o investidor liquida as ações no mercado. Assim, pode coletar o lucro ou arcar com o prejuízo da estratégia.

Como tudo no mercado de ações e Renda Variável, não há garantias de que uma especulação de Swing Trade será bem-sucedida. No entanto, com o uso de ferramentas modernas de análise técnica, é possível aumentar suas chances de encontrar boas oportunidades.

Como funciona o Swing Trade?

A base do Swing Trade é a especulação sobre a oscilação da cotação de uma ação em específico. Para tal, normalmente utiliza-se a análise técnica (também chamada de análise gráfica).

A análise técnica é uma ferramenta utilizada para identificar padrões de oscilações e volatilidade de um papel na Bolsa de Valores. Tudo issocom base nas variações de preço e volume de negociações da ação.

Para usar a análise gráfica, é preciso acessar os gráficos do Home Broker da sua corretora. Você pode fazer a configuração da maneira que for mais cômoda e escolher uma ação em específico para analisar.

Com os gráficos disponíveis, o swing trader buscará por padrões de alta ou de queda em determinados papéis. O objetivo é montar suas estratégias de investimento que podem ser compradas ou vendidas.

Uma estratégia comprada é aquela em que o investidor adiciona uma quantidade de ações de uma empresa em sua carteira de investimentos. Ele espera que aquele papel se valorize para vendê-lo em alguns dias e coletar os lucros.

Já operar vendido significa alugar as ações de uma empresa e imediatamente vendê-las no mercado na esperança de que elas caiam de valor. Então, quando elas estiverem mais baratas, o investidor compra o papel novamente e devolve para o locatário, lucrando a diferença entre os preços iniciais e finais do papel.

Ambas as estratégias são válidas no Swing Trade e, para muitos investidores, são realizadas ao mesmo tempo (no que é chamado de Long & Short).

Qual é a diferença entre Swing Trade e Day Trade?

Agora que você já sabe o que é swing trader e o que ele faz, é preciso especificar o que ele não faz, para que possamos solidificar esse conhecimento.

A melhor maneira de fazer isso é comparando o Swing Trade com o Day Trade, outra estratégia muito comum de operação na Bolsa de Valores.

Enquanto o Swing Trade tenta encontrar tendências de crescimento ou de queda em períodos de alguns dias, o Day Trade faz a mesma coisa dentro de um único dia.

Para fazer um Day Trade, o investidor deve comprar e vender a ação no mesmo dia, coletando os lucros da operação ou arcando com os prejuízos da sua negociação.

Na prática, o Day Trade é uma estratégia agressiva e muito dinâmica de operação. Nele, as tendências dos dias ou das semanas anteriores podem não importar muito. Isso porque um papel pode subir ou descer de maneira significativa no intervalo de minutos.

Além disso, é uma prática comum do Day Trade que os investidores operem alavancados.

Alavancagem é uma estratégia de operação na Bolsa de Valores em que o investidor pega emprestado um volume de recursos maior do que ele tem para realizar uma operação.

Dessa forma, ele pode mover muito mais recursos e obter um retorno muito maior (ou um prejuízo mais significativo também).

Já no Swing Trade, embora exista a opção de operar alavancado, ela tende a não ser muito utilizada. Isso porque os custos de ficar com o recurso emprestado por muitos dias podem corroer os lucros.

Outra diferenciação entre Day Trade e Swing Trade é que não há como usar carteiras recomendadas no primeiro caso. Por outro lado, no Swing Trade é comum que corretoras e consultores façam recomendações de ações para clientes.

Investir em Swing Trade é uma opção para você?

Agora que você já entendeu bem a estratégia, está pensando em comprar algumas ações para Swing Trade? Então, é hora de refletir um pouco.

Afinal, a vida de trader é adequada para o seu perfil de investidor? Será que você tem o que é preciso para operar na Bolsa dessa maneira?

Apesar de não exigir o mesmo comprometimento que o Day Trade (que pede que o investidor acompanhe o mercado o tempo inteiro), o Swing Trade requer um acompanhamento mínimo para identificar padrões nos gráficos ou então seguir as carteiras recomendadas pela corretora.

Além disso, é necessário ter a disposição para correr alguns riscos ao operar Swing Trade na Bolsa de Valores. Afinal, não há garantia de que as suas especulações ou recomendações darão resultados.

É chegada a hora de decidir: o Swing Trade é ou não é para você? Seu perfil de investidor suporta a ideia de correr um pouco de risco em troca de uma rentabilidade acima da média?

Se a resposta para essas perguntas for positiva, entre em contato com a Ativa Investimentos agora mesmo e descubra como podemos ajudá-lo a investir na Bolsa de Valores sem dificuldades!

Powered by Rock Convert

Invista com a gente!

É prático, rápido, seguro e não tem custo. Você pode acessar sua conta de onde quiser e ainda ter vantagens exclusivas.

ABRA SUA CONTA
Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

2 Comentários

  1. Ola bom dia tudo bem
    Estou com uma dúvida em relação ao mercado de ações, mais propriamente em operações de swing trade

    No dia 05/04/2000 comprei um lote de 300 ações de Embraer a R$9,11 reais, totalizando um valor de R$2733,00.
    No dia 26/04/200 comprei outro lote de 500 ações de Embraer a R$7,68 reais, totalizando um valor de R$3840,00.
    Neste mês de maio o ativo subiu e vendi o ativo a R$7,85 reais, totalizando um valor de R$3925,00.
    A pergunta é em qual dos lotes devo contabilizar a venda: sobre o primeiro lote que comprei, sobre o segundo lote de ações ou posso escolher qual melhor opção independe como maneira de contabilizar perdas e lucros.
    A dúvida é que se existe alguma obrigatoriedade na contabilização de venda de ativos de ações em lotes adquiridos em datas diferentes.

    Grato

    Carlos Garcia

    1. Olá, Carlos tudo bem? Na verdade você não escolherá uma data de referência e sim contabilizará o lucro em cima do preço médio de venda. Espero ter ajudado 🙂

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.