Investir em ações: quais as vantagens e quais cuidados um investidor precisa ter?

Se você pensa em se tornar sócio de uma empresa, mas tem pouco dinheiro, investir em ações pode ser uma oportunidade para concretizar esse objetivo. Neste mercado, há vantagens para ambos os lados. De um, está a empresa que se beneficia de recursos captados para investir no próprio crescimento. Do outro, estão investidores que conseguem adquirir uma fração do capital social da empresa.

Porém, existem alguns cuidados que todos os investidores precisam estar atentos. Neste artigo, vamos ajudá-lo a entender melhor sobre esse assunto e ainda oferecer dicas para ter sucesso no mercado de ações. Continue a leitura e acompanhe!

O que é uma ação e como entrar neste mercado?

Uma ação, também chamada de “papel”, é uma fração do capital social de uma empresa. Ou seja, é um título patrimonial que dá direitos e deveres a um sócio. Quando as ações são emitidas por companhias abertas ou assemelhadas, elas podem ser negociadas tanto na Bolsa de Valores quanto no Mercado de Balcão.

Então, qualquer pessoa interessada pode adquirir esses papéis e se tornar um acionista daquela empresa. Para comprar ou vender ações, a empresa recorre a ajuda da Bolsa de Valores. É ela que fica responsável pelos registros das transações de compra e venda e pela guarda desses títulos.

E você: como vai conseguir comprar? É aí que entra o papel da corretora de valores, pois é por meio dela que o investidor tem acesso às opções de investimentos disponíveis. Nesse sentido, é possível escolher quais e quantas ações comprar.

A corretora, nesse caso, funciona como um “supermercado” com várias opções. O sistema que o investidor utiliza para fazer todo esse processo é chamado de Home Broker. Por meio dessa plataforma, usuários conseguem negociar ações e outros ativos financeiros de qualquer lugar do mundo.

Quais são os tipos de ações?

Entender quais são os tipos de ações pode lhe ajudar a encontrar os melhores ativos para fazer seus aportes. Abaixo, apresentamos as mais comuns na Bolsa de Valores e suas principais diferenças. Vale conferir!

Ações ordinárias (ON)

Se você quer participar das decisões da empresa na qual investiu, esse é o tipo de ação indicada para você. Ela oferece ao acionista o direito de votar nas assembleias da companhia.

Porém, como a administração da empresa depende da quantidade de ações ordinárias que ela tem, isso pode fazer pouca diferença. Para ter um grande poder de voto, é necessário ter uma participação bem alta nas cotas da empresa. Além disso, os investidores com esse tipo de ação recebem seus dividendos depois que os preferenciais.

Ações Preferenciais (PN)

Esse tipo de ação é o mais comum na Bolsa de Valores e, como o próprio nome sugere, oferece aos acionistas preferência na hora de receber a distribuição de lucros da companhia.

Por exemplo, se o negócio resolver distribuir dividendos, quem tem uma ação preferencial vai ter acesso à sua participação antes que quem optou pelas ações ordinárias. Da mesma forma ocorre com outros valores que a empresa queira dividir.

Quais são as vantagens e cuidados que devemos ter ao investir em ações?

O investimento em papéis de renda variável como as ações possuem vantagens e alguns cuidados importantes. Para melhorar o desempenho da carteira de investimentos, o ideal é que o investidor monte um planejamento e organize seus investimentos de tal forma que a carteira seja composta por diferentes tipos de ativos, de Renda Fixa e Variável.

O investimento em papéis de renda variável oferece um grande potencial de rentabilidade. Assim, o investidor tem a oportunidade de lucrar com a valorização dos ativos e com dividendos distribuídos entre os acionistas. Essa é outra vantagem que diferencia o investimento em ações de outros tipos de investimento.

Além disso, dependendo da estratégia utilizada, o investidor tem a oportunidade de ter resultados rápidos, em alguns casos em menos de 24 horas, caso ele tenha conhecimento e habilidade para atuar com o Day Trade. Já falamos sobre esse assunto aqui no blog.

Uma possibilidade que devemos estar atentos é uma eventual dificuldade de não conseguir vender as ações, o que pode acontecer quando os ativos perdem o seu valor junto ao mercado.

É importante dizer que isso se deve ao fato de que cada papel possui uma liquidez diferente, e isso muda de acordo com o volume de negociação de cada papel. Por exemplo: PETR4 é um papel com muita negociação na bolsa, tanto comprar quanto vender, portanto é um papel com muita liquidez.

Nesse sentido, o valor das empresas que negociam na B3 também pode estar associado a movimentos políticos e econômicos do país. Assim, incertezas podem gerar instabilidade no valor das ações, influenciando as negociações realizadas entre investidores.

Quais são as dicas para obter sucesso no mercado de ações?

Não existem fórmulas prontas para se ter sucesso em um investimento. Os resultados dependem de diversos fatores, entre eles os objetivos e o perfil do investidor e o horizonte de tempo definido para as aplicações. Entretanto, algumas dicas podem ajudar na sua jornada em direção ao sucesso. Confira!

Mantenha os pés do chão

Não é possível dobrar o seu capital do dia para a noite, por isso, entenda a importância de conhecer e estudar o mercado de ações e planejar com calma as suas escolhas. Desse modo, é possível evitar a compra de ativos que prometem milagres, mas que na prática, não trazem tanto retorno.

Portanto, vale adotar uma postura crítica diante de oportunidades meteóricas e que prometem retornos muito acima do que se observa no mercado. Vale dedicar um bom tempo de estudo e pesquisa antes de qualquer aquisição.

Tenha clareza com relação aos seus objetivos

É essencial que o investidor saiba onde quer chegar. Isso ajuda no planejamento e permite traçar um caminho mais claro no processo de composição da carteira. Portanto, é importante definir quanto tempo você pretende manter os ativos na carteira e qual a finalidade de suas aplicações.

A ideia é criar uma fonte de renda para o futuro ou obter renda passiva agora? Você pretende dedicar muito tempo para a carreira de investidor ou apenas está alocando o dinheiro que sobra no final do mês? Responder a estas questões permite que você tenha mais clareza sobre suas metas e identifique os melhores caminhos para alcançá-las.

Conheça e entenda o seu perfil de investidor

Isso ajuda a determinar quais são as escolhas mais adequadas para a carteira. O perfil de investidor é normalmente classificado em três categorias: conservador, moderado e arrojado. 

Cada uma delas está diretamente associada a características próprias como o grau de tolerância aos riscos e o nível de remuneração pretendida. Ao conhecer mais sobre o seu perfil, é possível entender quais as melhores escolhas para compor a carteira e iniciar suas aplicações.

Escolha como quer investir

Você é quem determina suas escolhas financeiras, por isso, ao entrar no mercado de ações, busque conhecer as empresas que ofertam ações na Bolsa e escolha aqueles papéis que mais fazem sentido para você.

Tais escolhas devem aliar seu conhecimento, a análise de alguns indicadores financeiros e o desenvolvimento de uma carteira balanceada. Desse modo, é possível investir com consciência e entender cada etapa da estratégia que está sendo implementada.

Escolha uma corretora de confiança

Este é um passo importante para garantir a segurança e os resultados dos seus investimentos. No Home Broker da Ativa Investimentos, por exemplo, é possível investir em Ações, Renda Fixa, Fundos de Investimentos, Aluguel de Ações e Tesouro Direto.

Além disso, o usuário pode acompanhar as notícias que movimentam o mercado e conversar com os nossos analistas em tempo real.

Como escolher ações para comprar?

Bom, existem diversos aspectos e detalhes a serem considerados antes de responder essa pergunta. Isso vai desde o tipo de ação a ser comprada até os efeitos que os comportamentos dos investidores exercem sobre cada ativo.

Se você compreender isso a fundo, será capaz de fazer escolhas mais acertadas. Por isso, confira os subtópicos a seguir a fim de melhor dominar esse assunto.

Efeito manada

Como investidor, com certeza você já ouviu falar do efeito manada, correto? Pois bem, ele ocorre quando um ativo se desvaloriza e vários investidores inexperientes e desinformados correm para comprar esse rendimento fazendo com que ele se desvalorize ainda mais.

É óbvio que o efeito disso é nocivo e o melhor a fazer é não seguir a direção que a maioria está indo. Assim você evita investir mal e mantém seu foco em rendimento que podem ser realmente frutíferos.

Efeito disposição

O efeito disposição tem certa relação com o efeito manada, já que ele diz respeito ao medo que os investidores têm de perder dinheiro. Com isso, eles acabam fazendo escolhas ruins com seus ativos.

Essa situação ocorre quando um ativo desvaloriza e os proprietários não abrem mão dele na esperança de que volte a se valorizar um dia. Pode ainda ser o oposto, quando um ativo que possuem começa a se valorizar e rapidamente eles começam a vendê-lo.

O correto seria fazer o contrário do que foi colocado anteriormente. Em outras palavras, quando algo começa a desvalorizar rapidamente, você deve então estar disposto a abrir mão desse ativo em vez de segurá-lo. Por outra via, quando um investimento começa a render bem, você não deve correr para vendê-lo desesperadamente, pois poderá abrir mão do mesmo por um preço irrisório, desnecessariamente.

Escolha passiva

A escolha passiva de ativos se dá quando você monta sua carteira baseada em um índice específico que englobará vários tipos de rendimentos. Para exemplificar você poderia, por exemplo, investir no índice Ibovespa e a partir daí, todos os seus ativos estariam atrelados ao rendimento que fazem parte desse índice.

Esse formato pode ser interessante para quem não domina a fundo o mercado de investimentos ou mesmo não possui o tempo necessário para acompanhar esse nicho.

Escolha ativa

A escolha ativa, como o próprio sugere, se dá por uma escolha deliberada de ativos específicos que não necessariamente têm relação entre si e que vão compor a sua carteira. Esse formato funciona bem para quem sabe o que está fazendo e está bem informado sobre o mercado e seus diversos ativos.

Quais são os riscos de investir em ações?

Investir no mercado acionário pode trazer bons resultados e potencializar seus ganhos. Porém, é importante ter atenção na hora de realizar seus aportes. Isso porque esse mercado envolve uma volatilidade maior do que o de renda fixa, por exemplo.

Além disso, é importante fazer a diversificação da sua carteira. Por meio dela, você evita que, caso a empresa que você investiu venha a falência, acabe perdendo todo o seu capital.

Além disso, o mercado de ações pode apresentar riscos envolvendo o cenário político, as flutuações cambiais, o risco de inflação e vários outros. Para minimizá-los, pode ser interessante contar com ajuda de profissionais especializados.

Como o investimento em ações gera resultados financeiros?

Por meio da boa escolha de ativos você consegue aproveitar a volatilidade do mercado financeiro para gerar resultados e ganhar dinheiro. Para isso, é importante montar uma carteira de investimento diversificada.

Além disso, ao fazer investimentos de longo prazo, é possível usar o efeito dos juros compostos para ter retornos ainda maiores. Nesse sentido, estratégias como o Buy and Hold é uma ótima alternativa para alcançar suas metas e ter resultados financeiros excelentes.

Que ações são mais indicadas para iniciantes?

Você já deve ter percebido que investir bem requer informações corretas e atitudes acertadas. Não basta querer ganhar se você não souber como investir.

Por isso, existem algumas ações que são menos arriscadas e mais fáceis de começar para quem ainda não domina o assunto.

Algumas delas são:

  • Apple: é óbvio dizer que hoje vivemos em mundo predominantemente digital e tecnológico, portanto, empresas de ponta como a Apple pode oferecer ganhos significativos a quem quer começar com o pé direito nos investimentos;
  • Microsoft: a Microsoft é uma das mais populares e tradicionais empresas de computação e continua sendo uma das mais rentáveis também;
  • Pfizer: a pandemia transformou a economia global e empresas de vacina e indústria farmacêutica como a Pfizer têm tido um crescimento exponencial;
  • Tesla: a Tesla é conhecida por suas ideias visionárias e amplamente admiradas por todo o mundo, é uma empresa que tem crescido bastante e que pode oferecer bons ganhos a quem está dando os primeiros passos como investidor;
  • Coca-Cola: a Coca-Cola é uma das empresas mais estáveis do mundo, presente em todos os países, com exceção de Cuba e Coreia do Norte. Assim sendo, é um investimento bastante promissor e seguro.

Não é tão difícil compreender os detalhes e diversos aspectos de se investir, agora que já sabe as melhores empresas para iniciar seus investimentos, ficará mais fácil realizar isso de forma acertada.

Como você pôde ver, investir em ações demanda conhecimento e a busca constante por informações de mercado. Para ter sucesso em sua estratégia, é essencial buscar o apoio de uma corretora séria e comprometida com o serviço entregue aos seus clientes.

Que tal iniciar seus investimentos agora mesmo? Então, entre em contato conosco e confira como a Ativa Investimentos pode lhe ajudar nesse início da jornada no mercado financeiro!

Para impulsionar os seus investimentos, assine nossa newsletter para mais conteúdos exclusivos

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.