Rebalanceamento de carteira: entenda sua importância e saiba como fazê-lo

carteira de investimentos de um investidor é o instrumento para alcançar bons resultados. No entanto, há momentos em que ela não rende como o esperado ou perde suas características iniciais. Quando isso acontece, é necessário passar pelo procedimento conhecido como rebalanceamento de carteira.

Você já parou para avaliar se o nível de risco ou o retorno de suas aplicações estão de acordo com o seu perfil e seus objetivos? Essa é uma análise importante, capaz de mudar os rumos de sua jornada em direção ao sucesso.

Preparamos este post para que você possa entender melhor a importância de fazer ajustes em seus investimentos. Além disso, vamos mostrar como colocar essa ideia em prática. Continue a leitura e tire todas as suas dúvidas sobre o tema!

O que é rebalanceamento de carteira e qual o seu objetivo?

O rebalanceamento de carteira é uma estratégia que consiste em comprar e vender ativos com o objetivo de assegurar que as metas e preferências do investidor sejam atendidas. Isso considerando a relação entre o risco e o retorno das operações.

Trata-se, portanto, da realização de ajustes necessários na carteira de investimentos. Eles são feitos em um prazo pré-definido e precisam observar o perfil do investidor e seus objetivos.

Normalmente, as alterações são executadas de acordo com o cenário de risco do momento, bem como, com o momento de vida do investidor. Desse modo, aqueles que experimentam uma boa valorização são os ativos que não estão em um bom momento e não combinam com o perfil de risco atual.

Mas lembre-se que esses ajustes são feitos de acordo com o melhor ponto de saída para minimizar o máximo de perdas. Por outro lado, os que estão sendo comercializados a um baixo preço são comprados.

É isso que acontece quando uma carteira composta por ativos de Renda Fixa e Renda Variável precisa ser replanejada. Afinal, com o passar do tempo, os investimentos podem sofrer oscilações, e as estratégias empregadas podem desequilibrar a formação da carteira.

O rebalanceamento é o procedimento que garantirá que essa carteira volte a ter a composição ideal. Se ele não for feito, você pode perder dinheiro, rentabilidade e assumir mais riscos do que gostaria. Também pode perder oportunidades e não alcançar seus objetivos financeiros por não ter atenção às oscilações do mercado e a como isso impactou o seu portfólio.

Qual é a importância do rebalanceamento para a carteira de investimentos?

Quem deseja acumular patrimônio sabe que é necessário fazer bons investimentos. Isso envolve autoconhecimento, planejamento financeiro e boas estratégias para aproveitar as oportunidades do mercado.

diversificação da carteira de investimentos é indispensável para o sucesso do investidor. No entanto, para montar um bom catálogo de produtos financeiros e mantê-lo sempre rentável, é necessário realizar monitoramento e ajustes ao longo do tempo.

As alterações feitas no percentual dos ativos do portfólio garantem que a estratégia traçada pelo investidor seja seguida. Além disso, essa é uma forma de realinhar a carteira a uma possível mudança de objetivo.

Dessa forma, podemos dizer que a prática tem grande importância para os resultados obtidos. Afinal, ela mantém a carteira equilibrada e coerente com o perfil do investidor e ainda permite uma boa rentabilidade no longo prazo.

Como saber o momento ideal para fazer o rebalanceamento de carteira?

É difícil estabelecer um período padronizado para que todo investidor faça o rebalanceamento de carteira. Isso porque trata-se de uma questão muito individualizada que depende da proporção inicial dos ativos, daquela que eles alcançaram, dos objetivos de cada um, dos riscos que pretende assumir, entre outros aspectos.

Sendo assim, para definir o momento ideal é preciso fazer uma análise da carteira e verificar as proporções que ela alcançou agora, a fim de comparar com aquilo que você almeja. Entretanto, nem sempre é interessante ajustar da maneira como tudo começou. Isso porque você pode ter novos objetivos agora.

Portanto, para saber quando é o momento ideal, você deve fazer um levantamento de todos esses aspectos e conferir de forma periódica se a carteira ainda está alinhada àquilo que deseja ou espera dela.

Entretanto, você também pode estabelecer um período para realizar essa ação desconsiderando as oscilações da sua carteira. Mais uma vez, vai depender das suas próprias preferências.

Quais são os benefícios de fazer o rebalanceamento?

Pelas informações que deixamos até aqui, você já deve ter percebido que o rebalanceamento de carteira é realizado com o objetivo de trazer vantagens maiores com os seus investimentos. Mesmo assim, listamos a seguir alguns benefícios que podem ser alcançados com essa ação. Veja.

Minimização de riscos

Como explicamos, com o passar do tempo, as oscilações de mercado podem fazer com que a proporção dos seus ativos de renda fixa e variável modifique, oferecendo mais riscos do que gostaria de correr. O rebalanceamento ajuda a minimizar esses riscos, reequilibrando o portfólio.

Aproveitamento de oportunidades

Quando você reorganiza sua carteira de investimentos também pode aproveitar oportunidades mais vantajosa do que aquelas que tem agora. Isso acontece ao trocar um ativo por outro que apresente uma rentabilidade mais alta, por exemplo. Assim, consegue obter retornos maiores.

Melhor tomada de decisões

O rebalanceamento de carteira não é feito às pressas nem por impulso. Na verdade, o ideal é que ele seja planejado, por isso, também contribui para uma melhor tomada de decisões. Essa ação reduz as chances de você entrar em operações em momentos inadequados, o que poderia comprometer seus investimentos de forma significativa.

Como fazer o rebalanceamento de carteira?

Agora que você já entendeu o que é o rebalanceamento de carteira e compreende sua importância, é hora de aprender a colocá-lo em prática e desfrutar de seus benefícios.

A boa notícia é que essa não é uma tarefa complexa e pode se tornar ainda mais simples com as nossas dicas. Acompanhe!

Reveja seu perfil de investidor

Pode acontecer de o seu perfil de investidor sofrer mudanças ao longo do tempo. Isso ocorre por influência de fatores como o maior aprendizado a respeito do mercado de investimentos ou mudanças no estilo de vida.

Alguém que tinha um perfil arrojado, por exemplo, pode assumir um perfil mais conservador por construir família, desejar mais estabilidade ou fazer planos para uma nova casa. Assim, vale a pena refazer os testes e realinhar o seu perfil antes de fazer o rebalanceamento para verificar aquilo que é melhor agora.

Defina o prazo para o rebalanceamento

Como explicamos, não existe uma resposta padronizada para essa questão. É preciso entender que isso depende das necessidades e objetivos de cada investidor.

Nesse caso, é possível que você julgue prudente fazer essa análise a cada trimestre, semestre ou ano. O ideal é definir uma periodicidade que não seja muito longa e não deixar de realizar o processo.

Estipule um limite de investimento em cada ativo

Além do prazo, existe outra forma interessante para realizar o rebalanceamento. Para isso, o investidor deve definir um determinado percentual de investimento em cada ativo e monitorar com atenção sua carteira.

Imagine que você queira montar um portfólio composto por 60% de ativos de Renda Fixa e 40% de Renda Variável. Sempre que esse limite for atingido, será preciso fazer ajustes, comprando e vendendo papéis, para garantir que essa estratégia seja mantida. Lembrando que existem outras maneiras de controlar a carteira, e o controle de proporção é apenas uma delas.

Faça ajustes de acordo com seus novos objetivos

O universo dos investimentos é muito dinâmico. Isso pode fazer com que o investidor mude de opinião ao longo do tempo. Até mesmo alguém com um perfil conservador e que busca a preservação de capital pode mudar de meta e começar a tolerar mais riscos em busca de melhores rentabilidades.

Muitas vezes, são feitos planos para determinados prazos, e os investimentos podem ser ajustados para atender essas metas. Se isso acontecer, é fundamental adaptar a carteira a esse novo cenário. Em outras palavras, o rebalanceamento do portfólio deve ser feito para tornar a carteira mais coerente aos seus novos objetivos pessoais.

Analise o mercado

Os momentos da economia, as tendências de determinados setores, o cenário político e outros fatores também influenciam os investimentos. Assim, certos ativos podem ficar mais valorizados do que outros ou demonstrar tendência para valorização nos próximos anos.

Observar essas oscilações é interessante para que, na hora de fazer o rebalanceamento de carteira, você dê preferência para aquilo que se encaixa melhor aos seus objetivos. Isso considerando ganhos ou a redução de riscos.

Conte com o auxílio da Ativa Investimentos

Outra maneira de fazer o rebalanceamento de carteira de ações (entre outros produtos de investimentos) com eficiência e segurança é com o auxílio da Ativa Investimentos. Isso evita o processo manual, permitindo que você se dedique a outros estudos e análises. Ou seja, nossos especialistas ficam atentos ao momento certo de fazer os devidos ajustes.

Em síntese, o processo é feito em conjunto com assessor, que busca realizar os ajustes nos momentos mais adequados para minimizar perdas e manter a rentabilidade. Além disso, há de se considerar sempre o seu perfil de investidor e o cenário atual.

Além de ter acesso às carteiras recomendadas pela Ativa, nós ajudamos a planejar melhor a sua estratégia de investimentos, aproveitando bem as oportunidades do mercado e permitindo que os seus ativos estejam de acordo com o planejamento traçado.

Na prática, uma equipe especializada fará as análises necessárias e indicará os produtos financeiros adequados ou não na sua carteira. A ideia é manter aqueles que estão alinhados aos seus interesses e excluir os que não fazem mais sentido para a sua estratégia. Com essas trocas, suas chances de sucesso são bem maiores.

O que achou do rebalanceamento de carteira? Como ficou demonstrado, essa ação é fundamental para o seu sucesso financeiro e ajuda a manter uma boa rentabilidade no longo prazo. Com a movimentação do mercado, é natural que, após um tempo, os percentuais de investimentos se modifiquem. Por isso, não deixe de fazer ajustes periódicos e manter sua carteira adequada ao seu perfil e suas metas.

Gostou das dicas e informações? Então, curta a página da Ativa Investimentos no Facebook. Assim você pode acompanhar postagens com temas interessantes como esse e ficar por dentro de tudo!

Receba conteúdos exclusivos no seu e-mail

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.