Como escolher um Fundo de Investimento?

Como escolher um fundo de investimento?

Não importa o seu nível de familiaridade no mercado financeiro, você precisa aprender como escolher um Fundo de Investimento. Afinal, essa é, possivelmente, a aplicação mais flexível de todas. Investir em um Fundo pode ser útil para novatos ou veteranos, de qualquer perfil e em qualquer estratégia.

No entanto, por causa dessa flexibilidade toda, talvez seja difícil saber como escolher um Fundo de Investimento, já que existem muitas opções, variações e detalhes que separam um Fundo de outro.

Se você quer começar a investir nessa opção, mas não sabe como fazer a melhor escolha, nós podemos ajudar. Neste artigo, você vai aprender como selecionar o Fundo perfeito para a sua carteira a qualquer momento. Para isso, é só seguir a leitura!

Qual a importância da escolha do Fundo de Investimento?

Uma das principais características dos Fundos de Investimento é a sua flexibilidade. Existem muitas opções no mercado, cada uma com um conjunto de regras, estratégia e taxas. Até mesmo os tipos de Fundos são muitos. De acordo com a nova classificação da Anbima, temos:

Com toda essa flexibilidade, é raro encontrar um investidor que não poderia ter algumas cotas de Fundos de Investimento em sua carteira. No entanto, toda essa fartura de opções pode ser um problema. Afinal, diferentemente de ativos mais fáceis de escolher, selecionar o Fundo errado pode ser um problema. Portanto, se não estiver de acordo com o seu perfil de investidor e objetivos, ele pode não funcionar.

Como escolher um Fundo de Investimento?

A notícia boa é que não é muito difícil escolher o Fundo de Investimento certo para você. O primeiro passo é determinar quem você é e o que você quer. Depois, é só ver quais são as opções que fazem mais sentido nesse contexto. Para começar, você precisa determinar qual é o seu perfil de investidor. São 3 opções:

  • conservador;
  • moderado;
  • agressivo.

Cada um desses perfis vai lidar com um tipo de Fundo específico. Por exemplo, os Fundos DI são mais indicados para quem é de perfil conservador. Isso porque eles investem somente em Renda Fixa e Títulos Públicos, que são mais seguros. No entanto, gente de perfil moderado também pode usá-los, já que servem como uma proteção a outros ativos.

Isso nos leva ao segundo ponto que você deve definir: seu objetivo. Afinal, um Fundo de Investimento pode ser ótimo para uma meta, mas ruim para outra. Por exemplo, você quer proteger sua reserva de emergência da inflação? Então o ideal é um Fundo cujo objetivo é superar o IPCA.

Existem muitos outros objetivos também. Por exemplo, muitos investidores iniciantes aproveitam os Fundos de Investimento para se expor a ativos que não conhecem. Normalmente, eles não investiriam nesses ativos por não conhecerem ou não terem tempo para isso. No entanto, o Fundo permite essa estratégia, pois tem um gestor profissional que cuida da alocação dos recursos.

O que deve ser analisado para escolha?

Para saber como escolher um Fundo de Investimento, você precisará ler várias e várias lâminas de Fundos. Uma lâmina é um documento (de uma página, normalmente) que conta com um resumo de um Fundo. Lá estão informações como:

  • estratégia do Fundo;
  • risco;
  • condições de resgate das cotas;
  • condições de liquidez;
  • taxa de administração;
  • taxa de performance;
  • total de patrimônio e investidores;
  • histórico de rentabilidade;
  • comparação com benchmark.

Você precisará analisar todas essas informações para descobrir se esse Fundo é adequado para você. Ou seja, se o Fundo é compatível com seu perfil e objetivo e se ele tem bons resultados. Veja abaixo como analisar cada grupo de informações!

Estratégia e risco

Ao analisar a estratégia e o risco do Fundo, você verá se ele é compatível ou não com você e com o que você quer alcançar com o investimento. Caso não faça sentido com o seu objetivo, não vale a pena investir.

Resgate e liquidez

As condições de resgate e de liquidez de um Fundo são informações muito importantes a analisar. Isso porque elas ditam como você poderá se desfazer das cotas do Fundo e receber o seu dinheiro.

Taxas

Um Fundo de Investimento sempre cobra uma taxa específica: a de administração. Normalmente, ela é uma porcentagem em cima do lucro obtido, como 1% ou 2%. Além dela, existem duas taxas que podem ou não ser cobradas: o come-cotas e a taxa de performance.

A primeira não depende da gestora, mas sim do tipo de Fundo. Ela é um adiantamento do Imposto de Renda que reduz o número de cotas que cada investidor tem. Ela é cobrada semestralmente, em maio e novembro.

Já a taxa de performance é um incentivo para que o gestor garanta o melhor resultado no Fundo. Se o rendimento da carteira montada ultrapassar certo benchmark, parte dos ganhos ficam com o gestor.

Rentabilidade

Todo investidor sempre olha para a rentabilidade e acha que ela é o segredo de como escolher um Fundo de Investimento. Claro que ela é importante, mas é essencial contextualizá-la antes de decidir.

O primeiro ponto é ver se a sua rentabilidade ultrapassa o benchmark estabelecido. Por exemplo, se ela fica acima do CDI ou de algum índice, como o Ibovespa. Assim você consegue entender se o rendimento é mérito da estratégia ou do mercado como um todo.

O segundo ponto é verificar se a rentabilidade é constante. Isso pode ser visto no campo que indica qual o percentual de meses com resultados positivos ou negativos. Assim, você pode ver se o rendimento foi estável ou se houve alguns meses de muita sorte e muitos de prejuízo.

Um terceiro ponto é comparar o maior retorno mensal, o menor e o retorno médio. Isso dá uma visão mais completa do desempenho do Fundo. Além disso, permite ver o risco de prejuízos mensais também.

Mas lembre-se sempre: rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura. Este é apenas mais um critério de avaliação, que deve ser analisado junto a outros fatores como, por exemplo, a qualidade e credibilidade da gestora no mercado.

Por que contar com a Ativa Investimentos?

Deu para ver que saber como escolher um Fundo de Investimento é um processo complexo, não é mesmo? Para facilitar a sua vida, você pode contar com o apoio de uma corretora. Nesse caso, a Ativa Investimentos é a melhor opção para fazer os seus investimentos em Fundos. Isso porque nosso conjunto de condições vai ajudá-lo a fazer a escolha correta mais facilmente.

Uma das características básicas da Ativa Investimentos é que fazemos uma curadoria intensa de todos os Fundos disponíveis. Quando um Fundo chega aos nossos clientes, ele foi profundamente analisado pelo nosso time. Assim, o cliente pode confiar que aquela gestora é confiável. É claro que ainda há o risco da estratégia não dar certo, porque isso é imprevisível. No entanto, o leque de opções fica mais qualificado.

Em segundo lugar, nós classificamos os Fundos de acordo com o seu risco. Assim, fica muito mais fácil filtrar as opções compatíveis com você na nossa plataforma. Basta um clique e você elimina da lista aqueles Fundos não compatíveis.

Além disso, investir com a Ativa é muito fácil. Você pode abrir a sua conta on-line, sem muito esforço ou custos. Basta alguns passos e você estará pronto para investir. E a taxa para investir em Fundos de Investimento com a gente é 0. Exato: você não paga nenhuma taxa extra além daquela cobrada pelo Fundo. E aí, agora que você já viu como escolher um Fundo de Investimento, está pronto para colocar tudo isso em prática?

Então, não perca mais tempo e abra a sua conta na Ativa Investimentos agora mesmo! Estamos à disposição para ajudá-lo sempre que necessário.

Powered by Rock Convert

Invista com a gente!

É prático, rápido, seguro e não tem custo. Você pode acessar sua conta de onde quiser e ainda ter vantagens exclusivas.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.