O que é Dólar Futuro? Entenda como funciona!

Se você acompanha o noticiário econômico, já deve ter ouvido falar sobre investimentos em Dólar Futuro. Afinal, não é raro ver investidores conhecidos comentando sobre essa opção de investimento, especialmente agora que o Real se desvalorizou a níveis recordes em comparação com a moeda americana. Por meio desse tipo de investimento, é possível ganhar com a oscilação do preço do dólar em relação ao real.

Isso garante uma camada extra de lucro em potencial, além de diversificar sua carteira com essa proteção cambial. Interessante para os investidores, o Dólar Futuro é uma proteção de empresas financiadas em moeda estrangeira. Quer saber como é possível ganhar com essa modalidade de investimento? Então siga a leitura do artigo até o fim!

O que é o Dólar Futuro?

Um contrato de Dólar Futuro é uma das melhores maneiras de se investir no mercado de câmbio no Brasil. Trata-se de um acordo de compra e venda da moeda estrangeira por um preço e em uma data futura previamente estabelecidos. Ambas as partes da negociação, tanto de compra ou de venda, projetam um valor futuro daquele ativo para a operação. Quem “fez o melhor negócio” vai depender da oscilação da cotação do dólar na data em que o acordo foi firmado até o dia da sua execução.

Se a cotação do dólar subir, então quem compra tem a vantagem, pois receberá o ajuste da valorização do ativo. Já se a cotação cair, quem vende se sai melhor, pois também receberá o ajuste do valor que receberia caso recomprasse o ativo a um preço mais barato do que vendeu. Originalmente, os contratos de Dólar Futuro são feitos por empresas que se financiam em moeda estrangeira. Para se proteger da oscilação do câmbio, elas oferecem tais contratos na Bolsa de Valores.

Pense, por exemplo, em uma empresa que precisa expandir sua operação e contrair dívidas em dólares. Em vez de ficar refém da flutuação do câmbio, ela pode firmar um contrato e comprar todos os dólares que precisa por uma cotação única. Para que fique bem claro como tais contratos funcionam, observe um outro exemplo, dessa vez dos exportadores de commodities agrícolas. Imagine um produtor de soja, milho ou café que vende os seus produtos ao mercado externo tendo o dólar como moeda de negociação.

Qualquer acordo firmado no momento presente fica à mercê das flutuações do câmbio até que o produto esteja pronto para ser colhido, ensacado e enviado ao comprador. Assim, a oscilação dos preços no futuro podem não compensar os custos dedicados à produção, podendo representar a diferença entre uma transação comercial apresentar lucro ou prejuízo. Sendo assim, a grande vantagem dos contratos futuros é o poder que possuem em “travar” os valores negociados em dólar, independente do que ocorra com a variação do preço até o momento da entrega da “encomenda”.

Dessa forma, o produtor consegue obter mais segurança para investir em sua produção, pois a sua margem de lucro estará garantida. Esse tipo de operação é muito comum, sendo comumente conhecida no mercado como hedge. Além disso, esses mesmos contratos registrados em bolsa, também podem ser renegociados pelos especuladores, que buscam obter lucros se aproveitando das flutuações cambiais até o vencimento desses papéis.

No entanto, nas operações de especulação não existe a troca física dos ativos que estão sendo negociados, mas apenas do “papel” em si. Por fim, é importante ressaltar também o papel relevante que os especuladores proporcionam, pois ao comprarem e venderem constantemente esses contratos, eles acabam conferindo maior liquidez ao mercado como um todo.

Como funciona o Dólar Futuro?

Um contrato de Dólar Futuro é dividido em dois grandes grupos. O primeiro deles é o contrato cheio.Nessa modalidade, o investidor compra um contrato de dólar cheio, em que cada um representa uma movimentação de US$50.000,00. Um lote mínimo de cinco contratos, no entanto, é o padrão desse tipo de investimento. Isso significa, portanto, que para investir em contratos cheios é necessário movimentar U$250.000,00. Na cotação atual, isso dá ao redor de R$1.390.000,00. Mesmo movendo apenas os 13% da margem de garantia (R$180.700,00), ainda é um valor alto. Já a outra modalidade é o Mini Dólar, também chamado de Minicontrato de Dólar.

Nesse caso, a pessoa pode investir em apenas 20% de um contrato cheio, sem lote mínimo obrigatório. Logo, cada minicontrato vale U$10.000,00. Considerando a mesma cotação acima, isso daria R$55.560,00. Com a margem de garantia, seria necessário apenas R$7.228,00. Portanto, tais valores tornam o acesso a esse tipo de ativo muito mais simples. Depois de comprado, o contrato ou minicontrato pode ser vendido para outra pessoa ou segurado pelo investidor.

Quando chega a sua data de vencimento (1º dia útil do mês), ele é executado automaticamente pela Bolsa de Valores. Assim como todos os demais produtos registrados e negociados na Bolsa de Valores, os contratos futuros de dólar também recebem uma espécie de “nomenclatura própria” que nada mais são do que códigos que representam as principais características de cada contrato.

Dessa forma, todos os atributos dos contratos de Dólar Futuro podem ser facilmente reconhecidos por meio da nomenclatura que o identifica, em 3 partes (tipo, vencimento e ano base). Todo contrato cheio é denominado pela sigla DOL. Já um minicontrato recebe a sigla WDO. Além dessas siglas, a nomenclatura vem acompanhada por uma letra que corresponde ao mês de vencimento do contrato. A ordem é a seguinte:

  • F: janeiro;
  • G: fevereiro;
  • H: março;
  • J: abril;
  • K: maio;
  • M: junho;
  • N: julho;
  • Q: agosto;
  • U: setembro;
  • V: outubro;
  • X: novembro;
  • Z: dezembro.

Além da letra do mês, a nomenclatura do contrato ainda vem com dois números referentes ao seu ano de vencimento. Portanto, a nomenclatura DOLK21 indica um contrato cheio, com vencimento em maio de 2021. Já um WDOZ22 é um Minicontrato de Dólar com vencimento em dezembro de 2022.

Quais as vantagens de investir no Dólar Futuro?

Não é de hoje que dizemos que não existe um investimento que é necessariamente ruim ou bom. O que existe, portanto, são aplicações que fazem sentido para um ou outro objetivo. Dessa forma, é importante entender quais as vantagens de investir no Dólar Futuro para poder analisá-lo bem. Somente assim é possível definir se é ou não um tipo de negócio que faz sentido para você. Portanto, siga a leitura e veja algumas vantagens dessa modalidade!

1. Baixo custo operacional

Um dos benefícios de investir em Dólar Futuro é o custo operacional mais baixo do que outras modalidades. Para quem faz Day Trade, por exemplo, essa é uma enorme vantagem. Afinal, fazer muitos trades pode resultar em um custo muito alto.

2. Pouco spread

Podemos definir o spread na Renda Variável como a diferença entre a melhor oferta de venda e a melhor oferta de compra por um ativo. Ou seja: é a diferença entre o que você pagará ou receberá por determinado ativo. Não é incomum encontrar ações na Bolsa com spread negativo. Ou seja: o melhor valor que você paga para entrar no trade é menor do que o melhor valor recebido para sair. Com o Dólar Futuro isso é mais raro. Como o spread costuma ser menor, as chances de fazer bons negócios são maiores.

3. Alta liquidez

Existe um grande volume de negociações de Dólar Futuro na Bolsa de Valores nacional. Essa é uma boa notícia por dois fatores diferentes. O primeiro deles é que, quanto mais gente negociando, menor é a chance de manipulação. Portanto, há um fator extra de segurança. Além disso, o segundo motivo é que fica mais fácil sair de uma posição quando você precisar.

4. Possibilidade de alavancagem

É permitido fazer alavancagem para operar com o Dólar Futuro. Na prática, essa possibilidade aumenta as suas possibilidades de ganho. Afinal, o rendimento é em cima do total que você pôde movimentar. Como vimos acima, investir em Dólar Futuro exige muito dinheiro. No entanto, com a alavancagem é possível movimentar grandes contratos e lucrar mais.

Quais os cuidados necessários para o investimento?

Antes de avançarmos um pouco mais sobre como começar a investir é preciso que você tenha uma ampla visão sobre quais os riscos desse tipo de operação e quais os cuidados necessários para se proteger contra eles. A primeira etapa antes de começar é dedicar tempo e recursos para o aprendizado e o entendimento sobre os detalhes desse tipo de ativo. Por se tratar de um mercado muito dinâmico, o acesso a informações relevantes é essencial para ter sucesso no investimento em contratos futuros.

Como vimos, da mesma forma como ocorre com a negociação de ações, os contratos futuros também podem ser avaliados seguindo as técnicas de análise do histórico de preços (análise técnica) e a análise fundamentalista. A análise fudamentalista tem como foco a observação dos fatores estruturais e econômicos que influenciam a movimentação dos preços da moeda estrangeira.

No caso da análise técnica, porém, a avaliação das tendências identificadas no gráfico de preços é o item de maior peso para a tomada de decisões de compra ou venda desses ativos. É importante destacar ainda que a Bolsa de valores para os investidores iniciantes pode ser um local muito perigoso. Afinal, o mercado não se preocupa se um investidor é experiente ou novato. A volatilidade flui sem qualquer aviso e é justamente por isso que o investidor precisa estudar muito sobre o que faz o dólar subir ou cair.

O chamado “tempo de tela”, ou seja, a experiência adquirida com o tempo de negociação, é outro fator fundamental capaz de gerar um maior embasamento para a tomada de decisões e o fortalecimento da confiança nas ordens enviadas ao mercado. Portanto, a preparação é o caminho recomendado antes de alocar todo o seu capital nesse tipo de ativo. Não se contente com informações superficiais, invista em mais literatura e cursos para que você consiga se aprofundar ainda mais sobre o tema, e só então começar a colocar dinheiro no mercado.

Como investir em Dólar Futuro?

Se você se interessou em ganhar com a relação entre dólar e investimentos, é importante se preparar para essa aplicação. Em primeiro lugar, veja se você tem o perfil certo para investir em Dólar Futuro. Como se trata de Renda Variável, sem garantias, essa é uma aplicação para quem tem perfil agressivo. Investidores com perfil conservador ou moderado podem não se sentir muito à vontade nessa transação. Se você tiver o perfil certo para operar contratos no mercado futuro, abra uma conta em uma corretora com Home Broker.

De posse dessa ferramenta, você deverá procurar por ofertas de contrato ou Minicontrato de Dólar com condições que sejam do seu agrado. Em seguida, será necessário disponibilizar uma margem de garantia para que a operação seja realizada. Essa margem é uma quantia em dinheiro que deve ser depositada para assegurar o cumprimento do acordo em contrato. Além de dinheiro, são aceitos os demais valores mobiliários negociados no mercado.

Por exemplo: ações, títulos do Tesouro Direto, entre outros. Não é preciso depositar todo o valor do contrato como margem de garantia, apenas uma porcentagem. Com a margem de garantia efetivada, o acordo é selado. O que virá depois depende da estratégia do investidor.

Operar comprado ou vendido?

Existem duas formas do investidor aplicar em contratos de dólar no mercado futuro. A maneira mais comum é operar comprado. Ou seja, o investidor compra um lote de contrato cheio ou de minicontrato. Então, ele espera a data da execução do acordo. Se o dólar subir, ele recebe os ajustes da alta em valor financeiro na sua conta da corretora. No entanto, também é possível lucrar com o Dólar Futuro operando vendido. Nesse caso, o foco do investidor é vender um contrato de dólar com a perspectiva de que a moeda se desvalorize.

Se isso acontecer, ele terá recebido pelo contrato mais do que aqueles dólares valem na data de execução do acordo. Para investir em Dólar Futuro, como deu para ver, é necessário fazer uma boa leitura do mercado. Afinal, as chances de sucesso dependem da capacidade de identificar tendências do dólar no futuro. É uma modalidade de aplicação arriscada, já que seu nível de alavancagem pode ser bem maior que das ações.

Contudo, há a chance de enormes ganhos potenciais e, por isso, é uma medida interessante. Além disso, como é comum haver uma correlação negativa entre o dólar e o Ibovespa, investir em contratos ou minicontratos é uma forma de segurança. Logo, caso o Ibovespa caia, é sinal de que o Dólar Futuro vai se valorizar. Ao aplicar em ambos, o investidor pode diminuir suas perdas.

Como controlar a margem e o risco da operação?

Apesar de todas as vantagens que vimos, não há como negar que o Dólar Futuro é um investimento arriscado. Portanto, essa não é uma opção para qualquer investidor, mas apenas para quem tem o perfil agressivo. Isso porque é necessário controlar o risco da operação e a margem de garantia na hora de atuar alavancado. Portanto, é importante dominar a Análise Técnica para poder fazer trades precisos com a moeda estrangeira.

Assim, diminui-se o risco de exposição a um cenário desfavorável. Nas ocasiões em que isso não é possível, é essencial não arriscar aquilo que não se pode perder. É claro que ninguém entra em um trade esperando que ele dê errado. No entanto, é essencial ter um plano para minimizar as perdas de qualquer operação do tipo.

Pronto! Agora você já sabe tudo que há para entender sobre o Dólar Futuro. Portanto, já está apto a decidir se vale ou não a pena entrar nessa área da Bolsa de Valores. Se você decidir investir nessa modalidade, então precisa contar com o apoio da Ativa Investimentos. Afinal, somos uma das mais importantes corretoras do Brasil, com mais de 35 anos de excelência e tradição.

Além disso, a Ativa Investimentos oferece ao investidor um home broker robusto, com excelentes gráficos e índices para sua análise técnica. Também temos relatórios especializados feitos por uma das maiores equipes de consultoria do mercado. Isso ajuda você a não perder nenhuma oportunidade. Para completar, temos um dos menores custos de operação com Dólar Futuro no mercado.

E aí, se convenceu a investir em Dólar Futuro com a gente? Então nos ajude a disseminar esse conteúdo para o maior número possível de pessoas. Compartilhe agora mesmo este artigo em suas redes sociais.

Receba conteúdos exclusivos no seu e-mail

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.